Arquivos da categoria: Paraná

Pessuti registra boletim de ocorrência contra ocupação de diretório do PMDB

15 agosto, 2014 às 21:26  |  por Narley Resende

Os dissidentes do PMDB, liderados pelo secretário-geral destituído Orlando Pessuti e o secretário-geral do partido em Curitiba Doático Santos, registraram um boletim de ocorrência na Polícia Civil contra a ocupação da sede do PMDB por apoiadores do senador e candidato ao governo Roberto Requião (PMDB). Acompanhado de um chaveiro e de maioria dos membros do diretório estadual do PMDB, Requião conseguiu a aprovação da dissolução da Comissão Executiva Estadual do partido do Paraná, nesta sexta-feira (15).

Uma reunião foi realizada na sede no diretório na Rua Vicente Machado, em Curitiba. O presidente Osmar Serraglio; o terceiro vice-presidente Stephanes Junior; o secretário-geral Orlando Pessuti; o segundo suplente Alexandre Curi; e o terceiro suplente Doático dos Santos foram destituídos dos cargos na Executiva Estadual por 42 votos dos 71 membros do diretório estadual do PMDB. O principal argumento para viabilizar a medida e destituir Serraglio, o ex-governador Orlando Pessuti e outros dissidentes, foi a acusação de infidelidade partidária por não apoiarem a candidatura do partido ao Palácio Iguaçu.

O boletim de ocorrência de Pessuti foi registrado no final da tarde desta sexta-feira (15), no 3º Distrito Policial, no bairro Mercês. O ex-governador promete entrar na Justiça para anular a dissolução da Executiva do PMDB. “Estamos reunidos com os advogados e vamos anular a dissolução”, afirma.

Fotos: divulgação / Orlando Pessuti

Fotos: divulgação / Orlando Pessuti

Debate entre candidatos na Band será dia 28 no Paraná

14 agosto, 2014 às 14:49  |  por Narley Resende

O Debate da TV Band entre os candidatos ao governo do Paraná foi transferido par ao dia 28 de agosto, quinta-feira. O primeiro encontro entre os oito candidatos foi adiado em função da morte do candidato à presidência Eduardo Campos (PSB) e do cancelamento de agendas de campanha em todo país. O debate de Curitiba, entre os candidatos do Paraná, será no dia 28 e das outras filiais da Band, no dia 23. Os candidatos já se organizaram e confirmaram presença. “A data foi definida em conjunto com os partidos”, afirma Douglas Santucci, apresentador do jornal Band Cidade.

debate

Justiça suspende sites de Requião para apurar supostas irregularidades

12 agosto, 2014 às 16:58  |  por Narley Resende

Uma liminar concedida pela Justiça Eleitoral determinou a suspensão de quatro sites da campanha do senador Roberto Requião (PMDB) ao governo do Paraná, além da limitação de publicações no site pessoal do candidato. A decisão do juiz auxiliar Leonardo Castanho Mendes concluiu que os endereços eletrônicos poderiam promover propaganda eleitoral irregular além do espaço dos sítios eletrônicos de Requião.

O juiz estabeleceu a suspensão dos sites por 48 horas, sob pena de multa diária de R$ 10 mil para cada site em caso de descumprimento. Requião foi condenado a conceder direito de resposta por calúnia contra o candidato à reeleição, governador Beto Richa (PSDB), e o juiz determinou a suspensão da atividade dos sites por 48 horas para que denúncias de irregularidades sejam apuradas.

Segundo o juiz, “na internet, as informações se espalham rapidamente” e os endereços foram suspensos por 48 horas até que as supostas irregularidades sejam apuradas.

Foram suspensos os sites “requiaopmdb.com.br”; “voterequiao15.com.br”; “paranacomgoverno.com.br” e “voltarequiao15.com.br”. O site “robertorequiao.com.br” não deve veicular propaganda eleitoral até nova decisão da Justiça.

paranacomgoverno

 

Justiça Eleitoral multa Requião em R$ 106 mil

7 agosto, 2014 às 19:36  |  por Narley Resende

O senador Roberto Requião (PMDB), do candidato ao governo, e a coligação “Todos Pelo Paraná”, receberam duas condenações nesta quinta-feira (07). Uma por realizar uma enquete e outra por reproduzir conteúdo “calunioso” contra o governador Beto Richa, candidato ao governo. Requião e a coligação foram condenados a pagar multa de R$ 106 mil por realizar uma enquete no site de campanha do candidato para medir as intenções de voto do público visitante. A enquete foi retirada do site antes do julgamento, mas o desembargador Lourival Pedro Chemim desconsiderou o argumento da defesa. São duas multas de R$53.205,00, uma para Requião e outra para a coligação.

A legislação eleitoral não permite a realização de enquetes ou qualquer pesquisa de opinião que não seja registrada e siga as normas do Tribunal Regional Eleitoral. O TSE não só proibiu a realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral, como ainda afirmou que “enquete é toda pesquisa de opinião pública que não obedece às disposições legais das pesquisas eleitorais”. O advogado de Requião Fernando Knoer discorda da medida e afirma que o Tribunal aplicou uma multa abusiva ao candidato. “Houve um erro na decisão: a sanção aplicada é relativa à pesquisa eleitoral irregular e a penalidade para enquete é de 5 mil Ufirs, bem mais branda”, defende. O núcleo jurídico da campanha peemedebista vai recorrer da decisão.

Se a decisão for mantida, o valor da multa aplicada equivale a um terço da arrecadação de Requião no primeiro mês de campanha. Segundo a declaração do candidato, candidato do PMDB declarou ter arrecadado R$ 304.683,22 até o dia 05 de julho.

Segunda condenação

Além da multa, a mesma sessão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR) julgou o pedido de resposta do governador Beto Richa (PSDB) sobre uma matéria veiculada no site do senador Requião sobre a derrota de Richa na convenção do PMDB, que escolheu candidato próprio ao governo do Paraná. O texto continha a frase “Beto Richa Perdeu a Convenção e vai perder as eleições” e o desembargador Guido José Döbeli julgou o conteúdo ofensivo ao candidato do PSDB. “O conteúdo manifestamente inverídico, ofensivo e calunioso, denominado ‘Beto Richa Perdeu a Convenção e vai perder as eleições’”, diz a decisão. De acordo com a ação, Requião terá que veicular em seu site um direito de resposta por 14 dias ininterruptos durante a campanha. O advogado Fernando Knoer afirma que Requião reproduziu uma frase dita por um delegado do PMDB no dia da convenção que rejeitou apoio ao governador nas eleições deste ano. “O Beto tenta se esquivar de algo que foi noticiado em todos os jornais”, acusa. A defesa deve recorrer ainda hoje da decisão. “O julgamento do recurso deve ocorrer bem antes do tempo de 14 dias da pena”, acredita Knoer.

Foto: Franklin de Freitas / Bem Paraná

Foto: Franklin de Freitas / Bem Paraná

TRE-PR nega direito de resposta a Roberto Requião

5 agosto, 2014 às 18:56  |  por Narley Resende

O Tribunal Regional Eleitoral negou o pedido de resposta ao senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao governo do Paraná, contra do jornal Tribuna do Norte, de Cianorte. Requião moveu uma ação de pedido de resposta contra o jornal pela forma como a pesquisa eleitoral realizada em Cascavel, no oeste do Paraná, teria sido divulgada. Segundo o advogado de Requião, Fernando Knoer, o principal problema está na manchete “Richa vence no primeiro turno em pesquisa CBN/Datavox”, que teria sido replicada em determinados jornais, principalmente no Interior do Paraná. “Uma pesquisa que foi feita em Cascavel, com eleitores somente de lá, e os jornais induzem ao engano com uma manchete que não se refere à realidade”, afirma.

Na decisão contrária ao pedido de Requião, o juiz relator Leonardo Castanho Mendes afirma que a manchete não reproduz uma mentira, retirando o direito de resposta. “A lei não se contenta sequer com a inveracidade do fato para conferir direito de resposta. É preciso que o fato seja sabidamente inverídico, que sobre ele não resida qualquer controvérsia, que não sejam possíveis interpretações distintas”, relata.

A primeira pesquisa para a eleição ao governo do Paraná divulgada após o início do calendário eleitoral mostra vitória do governador Beto Richa (PSDB) no primeiro turno, em Cascavel. Richa venceria com 42,5% dos votos, seguindo de Roberto Requião (PMDB), com 25,2%. Gleisi Hofmann (PT), com 16,5% e Bernardo Piloto (PSOL), com 2%. A pesquisa do Instituto Datavox foi divulgada pela rádio CBN”. (Representação 1534-38. 2014.6.16.0000).

(foto: Franklin de Freitas)

(foto: Franklin de Freitas)

Requião de rolimã: campanha lança música ‘Taca-le pau, Requião’

1 agosto, 2014 às 19:11  |  por Narley Resende

A campanha do senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao governo do Paraná, lançou nesta sexta-feira (1º) uma música intertextualizando o vídeo dos dois garotos catarinenses que foi compartilhado milhares de vezes pelas redes sociais, principalmente pelo Whatsapp (aplicativo de mensagens via celular). A música associa o vídeo conhecido como “taca-lhe pau, Marcos” ao comportamento peculiar do candidato.

Ouça:

Abaixo-assinado contra via calma no Bigorrilho é movido por candidato

30 julho, 2014 às 21:00  |  por Narley Resende

Um ofício, fixado em portarias e elevadores de prédios do bairro Bigorrilho e Campina do Siqueira, em Curitiba, pede apoio para campanha contra a implantação de ciclofaixas na Rua Padre Anchieta.

O documento é assinado pelo candidato a deputado estadual e presidente da Associação dos Moradores e Empresários do Bigorrilho e Campina do Siqueira (Abicam) Paulo Bueno Netto (PSB). Ele distribuiu um pedido de abaixo-assinado aos moradores da região para tentar impedir a implantação da “via calma” na Rua Padre Anchieta.

O projeto da Prefeitura de Curitiba pretende criar ciclofaixas e reduzir o limite de velocidade nas marginais da canaleta do expresso, como foi feito na Avenida Sete de Setembro. De acordo com o documento, o candidato quer “demonstrar ‘nossa’ insatisfação com a retirada de ‘nossa’ qualidade de vida ao criarem mais um mecanismo de trânsito em ‘nossas’ vidas”, representa.

via calma

 

Definidas regras para primeiro debate entre candidatos ao governo

24 julho, 2014 às 17:42  |  por Narley Resende

Os oito candidatos ao governo do Paraná devem participar do primeiro debate eleitoral na TV Band Curitiba, no dia 14 de agosto. Os assessores jurídicos e representantes das coligações de todos os candidatos se reuniram com a equipe técnica da emissora para definir as regras do primeiro debates. Ficou definido que o tema das perguntas será livre, escolhido de acordo com a vontade de cada candidato. Serão três blocos de perguntas e respostas e um quarto bloco para considerações finais.

De acordo com o sorteio, o senador Roberto Requião (PMDB) deve abrir o primeiro bloco, Túlio Bandeira (PTC) o segundo, e Geonísio Marinho (PTC) o terceiro. As perguntas poderão ter até 30 segundos e as respostas dois minutos. Os candidatos terão direito à réplica de um minuto e tréplica de 30 segundos. Cada bloco terá 40 minutos.

Segundo o jornalista e apresentador Fabrício Binder, o primeiro debate na Band é o mais democrático da televisão. “A Band convida todos os partidos e candidatos independente de terem representação federal” afirma o mediador. O debate está marcado para as 22 horas do dia 14 de agosto e se houver segundo turno, o encontro entre os dois postulantes ao governo do Paraná será no dia 9 de outubro. Binder garante que todos os representantes dos candidatos gostaram do modelo proposto pela Band e não houve discórdia. “A experiência da emissora faz com que as regras sejam aprimoradas em todos as edições”, afirma o mediador.

debate

A polêmica dos pedágios no Paraná

8 fevereiro, 2013 às 16:58  |  por Ana Ehlert

O Fórum Nacional contra o Pedágio encaminhou à ministra Gleisi Hoffmann, ofício pedindo providências a respeito do acórdão do Tribunal de Contas da União, que deu prazo de 360 dias ao governo do Paraná para adotar cláusula de revisão periódica das tarifas de pedágio. No documento, o coordenador do Fórum, Acir Mezzadri, pede à ministra que solicite ao TCU e ao governo do Estado informações sobre quais providências foram tomadas para o cumprimento da decisão.

Em fevereiro de 2012, atendendo a um pedido da ministra Gleisi, quando senadora, o Tribunal de Contas da União concluiu procedimento investigatório sobre o pedágio no Paraná e proferiu acórdão, em que identificou fortes indícios de que as alterações promovidas nos contratos de concessão ocasionaram desequilíbrio econômico-financeiro em favor das concessionárias.

No mesmo acórdão, o TCU determinou que o DER que adotasse providências em 360 dias, cláusula de revisão periódica da tarifa, a fim de repassar os ganhos de produtividade e de eficiência tecnológica, o aumento ou a redução extraordinária dos custos e das despesas das concessionárias.

Exemplo da ‘boa’ utilização de recursos públicos no governo Requião

7 janeiro, 2010 às 13:52  |  por Abraão Benício

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA) imprimiu, em papel de alta qualidade, três mil exemplares do folder abaixo para divulgar a Ilha do Mel através de um concurso. Depois dos gastos com a arte – elaboração gráfica do material – e impressão, o projeto acabou não saindo do papel e os panfletos estão enchendo gavetas na Secretaria.

panfleto.jpg