Arquivos da categoria: Paraná

Dilma cresce e passa Aécio pela primeira vez no segundo turno, aponta Datafolha

20 outubro, 2014 às 19:12  |  por Narley Resende

A terceira pesquisa Datafolha deste segundo turno das eleições presidenciais, divulgada nesta segunda-feira (20), mostra a presidente Dilma Rousseff (PT) com 52% das intenções de voto, contra 48% do senador Aécio Neves (PSDB).

Na margem de erro de dois pontos porcentuais, os candidatos estão tecnicamente empatados. O Datafolha ouviu 4.389 eleitores no dia 20 de outubro. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01140/2014. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 15, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.

No primeiro turno, Dilma Rousseff teve 41,59% dos votos e Aécio Neves, 33,55%.

Dilma e Gleisi participam de reunião com Christiane Yared em Curitiba

17 outubro, 2014 às 16:06  |  por Narley Resende
Foto: divulgação

Foto: divulgação

A senadora Gleisi Hoffmann (PT) não foi ao ato político de apoio à reeleição à presidente Dilma Rousseff (PT) em Curitiba, na tarde desta sexta-feira (16). Segundo a assessoria da senadora, ela estava em uma reunião com a deputada federal eleita Christiane Yared (PTN) durante o evento. Logo após o ato de campanha, a presidente Dilma foi ao encontro de Gleisi e Christiane para participar da reunião.

A deputada, eleita com maior número de votos no Paraná, havia se declarado neutra em relação aos candidatos à presidência da República. O partido dela apoia a candidatura de Aécio Neves (PSDB). A reunião com a presidente pode definir mudança na postura durante o segundo turno da campanha presidencial.

Dilma Rousseff é recebida por mais de 10 mil em caminhada no Centro de Curitiba

17 outubro, 2014 às 14:53  |  por Narley Resende
Foto: Franklin de Freitas / Bem Paraná

Foto: Franklin de Freitas / Bem Paraná

A presidente Dilma Rousseff (PT) chegou às 14 horas ao Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Uma comitiva com veículos batedores escoltou a presidente até o Centro de Curitiba, na Praça Santos Andrade.

A presidente entrou em um carro adaptado e o público de cerca de 10 mil pessoas seguiu em passeata pela Avenida Marechal Deodoro. A visita de Dilma a Curitiba atrasou pouco mais de uma hora. O ato público estava marcada para às 13 horas, mas o evento em que ela estava em Florianópolis atrasou.

Diversos sindicatos e movimentos sociais organizados participam do ato e fizeram discursos com carros de som antes da chegada de Dilma.

Os militantes sairam via Praça Generoso Marques, passaram pela Rua João Negrão, Avenida Marechal Deodoro, Rua Barão do Rio Branco.

O senador Roberto Requião (PMDB), o ex-senador Osmar Dias (PDT) e o prefeito Gustavo Fruet (PDT) participaram do evento. A senador Gleisi Hoffmann (PT) era esperada, mas não compareceu.

O vice-presidente da República Michel Temer, do PMDB, também veio a Curitiba nesta sexta-feira (17). Ele participa do ato público com Dilma Rousseff e depois, às três horas da tarde ele atende a imprensa na sede do Diretório Estadual do PMDB para falar sobre a campanha presidencial e também sobre a situação do partido no Paraná.

Luciana Genro vem a Curitiba para debate na UFPR sobre Congresso conservador

16 outubro, 2014 às 20:48  |  por Narley Resende
Foto: reprodução / Facebook / Luciana Genro

Foto: reprodução / Facebook / Luciana Genro

A ex-candidata à presidência da República Luciana Genro (PSOL) vem a Curitiba no dia 06 de novembro para participar de um debate junto com o deputado federal Doutor Rosinha (PT) e o professor do curso de pós-graduação em Ciência Política da UFPR Emerson Cervi. O debate será sobre o resultado das eleições.

Segundo um dos organizadores do debate Mário Messagi, o tema é voltado à conclusão do Departamento Instersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) de que o Congresso Nacional eleito no Brasil neste ano é o mais conservador desde 1964, ano do Golpe Militar. Segundo o Diap, o aumento de militares, religiosos, ruralistas e outros segmentos mais identificados com o conservadorismo refletem um resultado oposto ao que pretendiam as manifestações de junho de 2013, que pediam renovação política.

 

PF prende suplente de vereador por criar falsas vagas na Câmara de Itaperuçu

16 outubro, 2014 às 20:28  |  por Narley Resende
Foto: reprodução / Facebook

Foto: reprodução / Facebook

O vereador de Itaperuçu (região metropolitana) José Augusto Liberato (PDT) foi preso pela Polícia Federal nesta quinta-feira (16) à tarde acusado de falsificar a Publicidade Oficial da Câmara Municipal da cidade para possibilitar a criação de duas vagas de vereador no município. O documento falso foi publicado em um jornal da cidade.

Depois da falsificação, a câmara passou a ter 11 cadeiras de vereadores e Liberato seria beneficiado por uma delas. O vereador do mesmo partido do prefeito Neneu José Artigas (PDT) era suplente de vereador e a criação da vaga possibilitou a entrada dele na câmara depois das eleições.

O documento falso foi apresentado à Câmara Municipal de Itaperuçu, à Justiça Federal e ao Ministério Público Federal. Os três órgãos caíram no golpe e autorizaram a entrada do suplente, segundo a investigação da Polícia Federal. Zé Augusto, como é conhecido, foi candidato a vereador em 2012 e ficou como suplente em Itaperuçu pelo PDT na coligação Juntos Transformando com a Força do Povo. Ele teve 391 votos (2,49%) e não se elegeu para as nove vagas originais.

A Polícia Federal deve divulgar hoje os detalhes das investigações. Zé Augusto deve responder por estelionato, improbidade, formação de quadrilha entre outros crimes. Ele está preso na superintendência da PF em Curitiba.

O aumento no número de vagas no Poder Legislativo ocorreu a partir de 2012 por causa da Emenda Constitucional nº 58, de 2009, que permitiu que as cidades ampliassem a quantidade de cadeiras de acordo com o aumento populacional medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A emenda estipulou também um limite de vagas, conforme o total de habitantes. Alguns municípios optaram por não aumentar o número de vereadores. A emenda possibilitou que 73% das câmaras das capitais pudessem eleger mais vereadores naquele ano.

Grupo Dignidade lista deputados “adversários” e “aliados” da causa LGBT

15 outubro, 2014 às 19:51  |  por Narley Resende

mapa

O Grupo Dignidade, representado pelo ex-candidato a deputado estadual Toni Reis (PCdoB) no Paraná, elaborou uma lista de políticos eleitos discriminados como “aliados”, “não mobilizados” e “adversários”. Entre os deputados federais classificados como adversários está a mais votada da eleição deste ano, Christiane Yared (PTN).

Depois da publicação no Blog Caixa Zero do jornalista Rogério Galindo, a assessoria da deputada entrou em contato com Toni Reis, segundo ele, para tentar retirar o nome dela da lista. O líder do grupo de apoio a lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT) negou o pedido. Segundo Reis, Christiane Yared se negou a apoiar o casamento igualitário entre pessoas do mesmo sexo e foi mantida na lista. “É contra, então é adversária”, sentencia o líder LGBT.

Os outros políticos ainda não entraram em contato com o grupo para questionar a listagem. A lista completa de políticos paranaenses deve ser divulgada nos próximos dias. A seleção foi elaborada com base em declarações e histórico de atuação de cada um dos políticos.

Deputados federais:

Não mobilizados

Alex Canziani (PTB)

Alfredo Kaefer (PSDB)

Diego Garcia (PHS)

Dilceu Sperafico (PP)

Evandro Roman (PSD)

Giacobo (PR)

Hermes Frangão Parcianello (PMDB)

Leopoldo Meyer (PSB)

Luiz Nishimori (PR)

Marcelo Belinati (PP)

Nelson Meurer (PP)

Valdir Rossoni (PSDB)

Aliados

Aliel Machado (PCdoB)

Assis do Couto (PT)

Enio Verri (PT)

João Arruda (PMDB)

Leandre Dal Ponte (PV)

Luciano Ducci (PSB)

Luiz Carlos Hauly (PSDB)

Osmar Serraglio (PMDB)

Rubens Bueno (PPS)

Sandro Alex (PPS)

Sérgio Souza (PMDB)

Toninho Wandscheer (PT)

Zeca Dirceu (PT)

Adversários

Christiane Yared (PTN)

Delegado Francischini (SD)

Edmar Arruda (PSC)

Ricardo Barros (PP)

Takayama (PSC)

Vereadora envia “ideia” ao Congresso para que presos paguem custódia

15 outubro, 2014 às 18:16  |  por Narley Resende
(Foto – Anderson Tozato/CMC)

(Foto – Anderson Tozato/CMC)

A Câmara Municipal encaminhou ao Congresso Nacional e à Presidência da República, requerimento da vereadora Carla Pimentel (PSC) em que ela sugere emenda ao Projeto de Lei do Senado que altera a Lei de Execução Penal. O pedido sugere que “as despesas realizadas com a manutenção do condenado” sejam “ressarcidas ao Estado” por ele próprio.

“Os gastos por apenado no país circulam em torno de R$ 40 mil por ano, enquanto um aluno universitário custa em média R$ 15 mil neste mesmo período”, argumenta ela. Segundo a parlamentar, existe uma “inversão de prioridade” em relação aos investimentos em educação e a má distribuição do dinheiro gasto no sistema prisional.

Cabos eleitorais acusam Requião de calote

15 outubro, 2014 às 17:55  |  por Narley Resende
Foto: Franklin de Freitas / Bem Paraná

Foto: Franklin de Freitas / Bem Paraná

Um grupo pessoas que trabalharam na campanha do senador Roberto Requião na campanha ao governo do Paraná tentou cobrar o pagamento dos serviços nesta quarta-feira (15) à tarde no comitê do PMDB, no bairro Alto da Glória. Os funcionários estariam com os salários atrasados e prometeram não sair de lá até receber o dinheiro.

A assessoria do senador informou que os contratos de trabalho previam pagamento posterior e estão sendo cumpridos dentro do prazo. “Tem outros candidatos do partido que podem não ter acertado com os funcionários”, especula a assessoria.

Um dos funcionários que não se identificou teme não receber o pagamento. “Tem mais de 40 pessoas sendo enrolada no comitê do Requião, não haverá pagamento”, disse.

Concursados pedem ponto eletrônico para comissionados da Câmara de Curitiba

15 outubro, 2014 às 15:35  |  por Narley Resende
Foto: Ricardo Pereira / BandNews FM

Foto: Ricardo Pereira / BandNews FM

Um grupo de servidores concursados da Câmara Municipal de Curitiba fez uma manifestação nesta quarta-feira (15) de manhã pela aplicação do ponto eletrônico aos funcionários comissionados. O ponto biométrico deve começar a ser usado neste mês para registrar frequência no trabalho e apenas os servidores efetivos devem ter obrigação de registrar o ponto biométrico e os funcionários de carreira exigem que todos usem o novo registro.

Os comissionados, ou cargos de confiança, nomeados pelo presidente da Casa ou em gabinetes de vereadores devem continuar assinando à mão a folha ponto de frequência. Os servidores efetivos estenderam faixas e cobraram isonomia entre os funcionários. O presidente da câmara, Paulo Salamuni (PV), defendeu que os comissionados devem prestar contas aos vereadores nos gabinetes e muitos prestm serviços em horários alternativos.

A Câmara de Curitiba tem 313 funcionários comissionados e 244 efetivos, segundo a lista disponível no Portal da Transparência.

A medida atende parcialmente a uma recomendação do Ministério Público do Paraná, para que o atual sistema fosse melhorado, e a direção optou pela biometria. Por enquanto, o ponto eletrônico está mantido apenas para os efetivos.

A manifestação dos funcionários foi organizada pela vice-presidente do Sindicato dos Servidores da Câmara Municipal de Curitiba (SindiCâmara), Mari Derosso – irmã dos ex-presidente da câmara João Claudio Derosso, que renunciou ao mandato em 2011 para escapar do processo interno de cassação. O ex-presidente responde a um processo que apura desvio de recursos em contratos de publicidade da câmara. A presidente do SindiCâmara não participou da manifestação. Ela está em viagem ao Rio Grande do Sul.

Associação recomenda que bares exibam debates de presidenciáveis

14 outubro, 2014 às 19:46  |  por Narley Resende
Foto: James Hill/The New York Times

Foto: James Hill/The New York Times

A Associação de Bares, Restaurantes e Casas noturnas do Paraná (Abrabar-PR) recomenda que membros da categoria exibam os debates na TV entre os presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). A recomendação seria para proporcionar à população que frequenta os ambientes “a tomarem conhecimentos das melhores propostas para mudança e desenvolvimento do Brasil e assim valorizando a democracia”.

Vários bares, restaurantes e casas noturnas transmitem tradicionalmente jogos de futebol e lutas profissionais. A Abrabar quer incluir os debates, entre as opções de entretenimento. “Nos bares saem e surgem grandes ideias, romances, músicas, negócios e celebração da vida. Por que não o debate do futuro da nação?”, questiona o presidente da entidade Fábio Aguayo. “A Abrabar recomenda aos estabelecimentos da categoria desde bares, cafés, lanchonetes, Churrascarias, Restaurantes, tabacarias, Casas Noturnas e similares a sintonizarem os televisores ligados com som alto nos debates presidenciais que começam a partir de hoje”, diz o texto da recomendação.