Arquivo da tag: cida borghetti

Família Barros atribui tumulto em casamento à candidatura ao governo

16 julho, 2017 às 14:47  |  por Ivan Santos

casamento reprodução/vídeo

Em nota divulgada na tarde de sábado, o ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), atribuiu o tumulto no casamento de sua filha, deputada estadual Maria Victória (PP), na sexta-feira à noite, no largo da Ordem, em Curitiba, a “partidos e sindicatos de esquerda”, motivados pela pré-candidatura de sua esposa, a vice-governadora Cida Borghetti (PP), ao governo do Estado nas eleições de 2018. Cerca de 200 manifestantes fizeram um protesto em frente ao Palácio Garibaldi, onde aconteceu a cerimônia.

Continuar lendo

Ratinho Jr nega que vá deixar o governo e vê “fofoca” por 2018

17 janeiro, 2017 às 13:47  |  por Ivan Santos

ratinho jr

O secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior (PSD) negou que tenha a intenção de deixar o governo Beto Richa. A saída dele foi aventada por aliados depois que um decreto baixado logo após as eleições municipais de 2016 tirou autonomia da Pasta ao estabelecer que qualquer convênio ou repasse de recurso para municípios tem que passar pelo governador.

Continuar lendo

Cida Borghetti confirma pré-candidatura ao governo

7 novembro, 2016 às 12:21  |  por Ivan Santos

Cida Borghetti

A vice-governadora Cida Borghetti (PP) confirmou hoje, em nota divulgada pelo seu partido, que é pré-candidata à sucessão do governador Beto Richa (PSDB) para as eleições de 2018. Ela aposta na desincompatibilização de Richa para disputar uma vaga no Senado para assumir o governo e assim pavimentar sua eleição.

Continuar lendo

Alvaro e Osmar Dias lideram pesquisa para o governo do Estado

7 novembro, 2016 às 10:53  |  por Ivan Santos

CAE - Comissão de Assuntos Econômicos

osmar

Levantamento da Paraná Pesquisas divulgado hoje pelo jornal Gazeta do Povo aponta que os irmãos Alvaro (PV) e Osmar Dias (PDT) lideram três cenários da eleição para o governo do Paraná para 2018. No primeiro, com Alvaro, Roberto Requião (PMDB), Ratinho Jr (PSD) e Cida Borghetti (PP) como candidatos, o senador do PV aparece com 38% das intenções de voto, contra 26% de Requião, 21% de Ratinho Jr e 4% da vice-governadora.

Continuar lendo

Ratinho Jr descarta rompimento do PSD com governo Beto Richa

1 novembro, 2016 às 14:44  |  por Ivan Santos

ratinho jr

O secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior (PSD), descartou hoje o risco de um rompimento do PSD e seu grupo político, que inclui o PSC, com o governo Beto Richa (PSDB). PSD e PSC formam um bloco com 14 deputados – o maior da Assembleia Legislativa e integram a base de Richa na Casa. A possibilidade de um “desembarque” foi levantada depois que o governador cobrou explicações do PSD e da cúpula do partido, incluindo Ratinho Jr, em razão dos ataques feitos pelo candidato da legenda à prefeitura de Curitiba, deputado estadual Ney Leprevost, no segundo turno da eleição na Capital. Leprevost acabou derrotado por Rafael Greca, eleito com o apoio do PSDB de Richa.

Continuar lendo

Richa e vice viajam; presidente da Assembleia assume governo

10 agosto, 2016 às 14:27  |  por Ivan Santos

traiano

O governador Beto Richa (PSDB) e a vice-governadora Cida Borghetti (PP) informaram à Assembleia Legislativa que vão se ausentar do país entre os dias 11 e 20 de agosto, para tratar de assuntos particulares, sem ônus para o Estado. Em razão disto, o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), assumirá o governo do Estado no período.

PP de Barros quer apoio do PSDB de Richa para Maria Victória em Curitiba

11 julho, 2016 às 16:23  |  por Ivan Santos

Ricardo Barros

O PP do ministro da Saúde Ricardo Barros está tentando atrair o apoio do PSDB do governador Beto Richa para a pré-candidatura da deputada estadual Maria Victória à prefeitura de Curitiba. Os tucanos ensaiam lançar o deputado federal Paulo Martins, mas não descartam apoiar um nome de outro partido aliado.

“Nos interessa o apoio do PSDB. Já vamos estar juntos em 2018. Poderíamos antecipar”, alega Barros, pai de Maria Victória e marido da vice-governadora Cida Borghetti (PP). O raciocínio do ministro leva em conta a possibilidade de Richa deixar o governo em abril de 2018 para disputar uma cadeira no Senado. Nesse cenário, Cida Borghetti assumiria o governo e disputaria a reeleição tendo o tucano como companheiro de chapa.

Após atrair Ratinho Jr para PSD, Sciarra admite deixar a Casa Civil de Beto Richa

10 março, 2016 às 14:57  |  por Ivan Santos

sciarra.jpg

Responsável por trazer Ratinho Júnior para o PSD, o secretário da Casa Civil, Eduardo Sciarra, admitiu hoje que pode deixar o governo Beto Richa. Ele negou, porém, que a saída esteja definida, ou que seja motivada por um descontentamento do governador com a articulação. Sciarra é presidente do PSD paranaense, e diz que já tinha planos de deixar o cargo para se dedicar à organização do partido para as eleições municipais deste ano. Mas reconheceu que também há uma articulação por parte da cúpula nacional do PSDB de emplacar o deputado federal Valdir Rossoni na Casa Civil de Richa.

“Eu não tenho apego a cargos. Deixei de ser candidato a deputado federal depois de três mandatos porque tinha planos de me dedicar a outros afazeres. Fui convidado pelo governador Beto Richa para coordenar sua campanha, tivemos sucesso e ele me convidou para chefiar a Casa Civil. Eu disse para ele que no momento que tanto ele quantou eu tivéssemos, enfim, entendendo que a minha missão estivesse cumprida, o meu cargo estaria à disposição. Esta decisão não está tomada, a não ser a minha decisão de em um curto espaço de tempo deixar o governo. Porque pretendo coordenar as ações do partido. Porém, não é uma decisão tomada e evidentemente o cargo é do governador. Não haverá nenhum transtorno caso a decisão seja mudar a Casa Civil”, afirmou o secretário.

Sciarra negou que haja um “racha” na base política de Richa, em razão da pré-candidatura da vice-governadora Cida Borghetti (PP) ao governo para 2018, em contraposição à de Ratinho Jr. “Nós temos uma relação muito boa com a vice-governadora Cida Borghetti, com o Ricardo Barros, o Silvio Barros, enfim, o grupo político deles. Na verdade são espaços que na política se disputam. Eu também, em determinado momento estive cogitado para ser vice do Beto Richa nesta última eleição e a Cida venceu essa disputa. Isso é natural. Falta muito tempo ainda e lá na frente isso vai se tornar mais evidente. Neste momento, estamos no mesmo governo e caminhando juntos”, garantiu.

O secretário negou que a articulação para trazer Ratinho Jr para o PSD tenha “passado por cima” de Richa. “Ele foi comunicado já no ano passado que existia, quando da oportunidade da janela, a intenção do deputado Ratinho vir a disputar as eleições de 2018 pelo PSD. E agora recentemente quando se criou a janela, ele foi avisado que nós estávamos conversando, retomando o assunto em função da janela”, explicou.

Ratinho Júnior troca PSC pelo PSD e diz que continua no governo Beto Richa

10 março, 2016 às 14:37  |  por Ivan Santos

noticia_435494_img1_ratinho-junior

O secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior, confirmou hoje que está trocando o PSC pelo PSD, e afirmou que pretende continuar no governo Beto Richa. Ele garantiu que a troca de partido foi feita com o conhecimento do governador, e que seu objetivo é fortalecer o projeto de disputar a sucessão de Richa em 2018. Ratinho Jr negou que a articulação abra uma frente de instabilidade na base política do tucano, em razão de uma disputa interna com o grupo da vice-governadora Cida Borghetti (PP), que também já foi lançada pelo marido, o deputado federal Ricardo Barros (PP), como pré-candidata ao Palácio Iguaçu.

“Ela (Cida) tem o total direito, até por ser vice-governadora. Acredito que quanto mais opção para os paranaenses isso é bom”, argumentou o secretário. Apesar de não descartar totalmente a possibilidade de disputar a prefeitura de Curitiba nas eleições deste ano, Ratinho Jr sinalizou que sua intenção mesmo é a candidatura ao governo. “É natural que um partido do porte do PSD venha buscar disputar eleições importantes tanto para governo como para Senado. Nós vamos trabalhar muito para estarmos preparados em algum momento para poder sermos uma boa opção para o Estado”, afirmou. “Eu não posso esconder que existe essa vontade, esse desafio. Isso tem que ser construído”, disse.

Sobre sua situação no governo, ele garantiu que é estável. “Não muda nada, politicamente eu estou bem confortável na Secretaria do Desenvolvimento Urbano. O trabalho na secretaria continua”, assegurou.

Segundo Ratinho Jr, a negociação com o PSD já vem há mais de um ano, e passou também por um acordo com a cúpula nacional do PSC. A ideia é que os dois atuem em conjunto nas próximas duas eleições no Paraná. Tanto que a presidência estadual do PSC, hoje ocupada por ele, passará a ser comandada pelo deputado federal Hidekazu Takayama, aliado de Ratinho Jr. “Ficou definido em Brasília que vai ser o Takayama”, confirmou.

Ratinho Jr prevê que de seis a oito deputados estaduais do PSC devem segui-lo rumo ao PSD. Com isso, o partido passará à condição de maior bancada da Assembleia Legislativa, que hoje é do PSC. Na Câmara Municipal de Curitiba, a previsão é de que todos os seis vereadores sigam o secretário.

Candidatura de vice antecipa disputa interna na base política de Beto Richa

25 fevereiro, 2016 às 14:43  |  por Ivan Santos

ratinho jr

O anúncio da volta da vice-governadora Cida Borghetti ao PP como candidata ao governo para 2018 abre desde já um front de disputa interna na base do governador Beto Richa (PSDB). Isso porque do outro lado está o grupo do secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior (PSC), que assim como a vice, também pretende disputar a sucessão do tucano.

Richa terá que usar de toda a habilidade política para evitar que essa disputa cause instabilidade em sua base política. Até porque, não pode prescindir do apoio de nenhum dos dois grupos. Ratinho Jr controla a maior bancada da Assembleia Legislativa, com 12 deputados – fundamental para que o governo consiga aprovar seus projetos. Na outra ponta do “ringue” eleitoral está um dos “clãs” mais influentes da política paranaense, capitaneado pelo marido da vice, o deputado federal Ricardo Barros, que inclui ainda seu irmão, o secretário de Estado do Planejamento Urbano, Silvio Barros – pré-candidato à prefeitura de Maringá – e a filha do casal, deputada estadual Maria Victória – pré-candidata à prefeitura de Curitiba.

Divergências mais fortes com qualquer um desses dois grupos poderia significar uma fissura de consequências imprevisíveis para a base política do governador. Que precisará, portanto, demonstrar neutralidade na disputa pela indicação do candidato à sua sucessão.