Arquivo da tag: Francischini

TRE proíbe propaganda do Solidariedade que atacava Lula e Dilma

9 novembro, 2017 às 07:28  |  por Ivan Santos

francischini

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE/PR) considerou irregular e proibiu novas transmissões da propaganda partidária do Solidariedade que atacava os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff. No programa, transmitido em junho, o deputado federal paranaense Fernando Francischini acusava os ex-presidentes de “assaltarem” o Brasil, de comandarem uma “organização criminosa vermelha” e de vender “obras públicas pra comprar deputados e senadores e financiar a CUT e o MST”, além de pedir “Lula na cadeia”. A inserção, ainda, não identificava nem a sigla, nem a legenda do partido detentor do tempo.

Continuar lendo

Justiça rejeita ação contra Richa, Francischini e comando da PM por confronto de 29 de abril

15 agosto, 2017 às 16:02  |  por Ivan Santos

POL 29 DE  ABRIL VALQUIR AURELIANO ARQUIVO BP Valquir Aureliano/Arquivo/Bem Paraná

A juíza Patricia Almeida Gomes Bergonse, da 5.ª Vara da Fazenda Pública, rejeitou ação do Ministério Público contra o governador Beto Richa (PSDB); o ex-secretário de Segurança Pública Fernando Francischini (SD), e três oficiais do comando da Polícia Militar do Paraná por improbidade administrativa, em razão dos confrontos de 29 de abril de 2015, no Centro Cívico, durante a votação pela Assembleia Legislativa, de projeto que alterou o plano de previdência dos servidores públicos estaduais que terminou com 213 feridos.

Continuar lendo

Francischini é nomeado vice-líder do governo Temer na Câmara

5 agosto, 2016 às 11:20  |  por Ivan Santos

francischini

O ex-secretário de Segurança Pública e deputado federal paranaense Fernando Francischini (Solidariedade) foi um dos quinze parlamentares escolhidos pelo presidente interino Michel Temer para atuar como vice-líder do governo na Câmara Federal. A lista foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira, e sai três meses depois de Temer escolher o deputado André Moura (PSC-SE) para ser líder do governo na Câmara.

Continuar lendo

Solidariedade garante que Francischini é candidato a prefeito

2 agosto, 2016 às 18:50  |  por Ivan Santos

Zé-Maria

O presidente municipal do Solidariedade, vereador Zé Maria, garantiu hoje que o deputado federal Fernando Francischini será o candidato do partido à prefeitura de Curitiba. Segundo o parlamentar, não procedem as informações segundo as quais o SD teria desistido de lançar a candidatura do ex-secretário da Segurança Pública para indicar seu filho, o deputado estadual Felipe Francischini (SD), como candidato a vice na chapa da deputada estadual Maria Victória.

Continuar lendo

Seis paranaenses na comissão do impeachment

17 março, 2016 às 16:04  |  por Ivan Santos

francischini

Seis paranaenses integram a Comissão Especial da Câmara, eleita hoje, e que vai dar parecer sobre o pedido de impeachment na presidente Dilma Rousseff: os deputados Fernando Francischini (SD) e Aliel Machado (Rede) como titulares. Outros quatro entraram como suplentes: Sandro Alex (PPS), Toninho Wandscheer (PROS), Leandre (PV) e Evandro Roman (PSD).

A Câmara aprovou na tarde desta quinta-feira (17) a comissão especial que analisará o pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Foram 433 votos favoráveis e um contrário à chapa com os 65 nomes titulares e os respectivos suplentes indicados pelos líderes partidários. O próximo passo, que será dado ainda hoje, é a escolha, por voto, do presidente e do relator da comissão especial.

O voto contrário foi o do deputado José Airton (PT-CE). Havia 435 parlamentares em plenário. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), não votou.

Vinte e três partidos entregaram a lista dentro do horário estipulado. Apenas o PP perdeu o prazo, mas, por unanimidade, pôde indicar os nomes em plenário. Pelo PP, os parlamentares que vão compor a comissão são Aguinaldo Ribeiro (PB), Jerônimo Goergen (RS), Júlio Lopes (RJ), Paulo Maluf (SP) e Roberto Brito (BA), como titulares.

Outra mudança ocorreu na relação do PMDB, que conseguiu, em reunião na manhã de hoje, driblar divergências internas e aprovar uma lista conjunta, entre alinhados ao governo e insatisfeitos com o Palácio do Planalto. Na hora da votação da chapa, o deputado José Priante (PA), que era um dos indicados, decidiu retirar seu nome. O líder do PMDB, Leonardo Picciani (RJ), disse que foi uma decisão pessoal de Priante e pediu para que o partido pudesse indicar o deputado Altineu Côrtes (RJ) como novo nome. Como o processo de filiação de Côrtes – que deixou o PR para ingressar no PMDB – não foi concluído formalmente, segundo Eduardo Cunha, a indicação final foi a do deputado Leonardo Quintão (MG), que chegou a substituir Picciani na liderança, a pedido da ala insatisfeita do partido durante o impasse que dividiu oficialmente a legenda.

A chapa foi aprovada nominalmente, em turno único. A distribuição das vagas foi definida de acordo com o tamanho dos partidos na Câmara. Com a janela partidária que permite que até amanhã (18) seja feita a troca de legendas sem sanções para os parlamentares, a Mesa Diretora da Casa redistribuiu o número de vagas por todos os partidos.

Cunha disse que espera agilidade “total” da comissão e informou que, logo após a votação da chapa, ele vai se reunir com os líderes. O peemedebista lembrou que o ritmo do trabalho depende de prazos regimentais. “Depende do prazo em que vier a resposta da senhora presidente ao processo. Ela tem dez sessões para responder. Se responder rápido, será rápido. Se ela levar as dez sessões, vai levar mais tempo. A comissão é apenas um estágio, quem vai decidir, no fim, é o plenário, que vai decidir soberanamente”, afirmou.

Com o fim da sessão, assessores do primeiro-secretário da Mesa Diretora, Beto Mansur (PRB-SP), informaram que o parlamentar irá, pessoalmente, entregar a notificação sobre o início do processo à presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto.

Veja a lista dos integrantes da comissão:

PMDB
Titulares (8)

João Marcelo Souza (MA)
Altineu Côrtes (RJ)
Leonardo Picciani (RS)
Lúcio Vieira Lima (BA)
Mauro Mariani (SC)
Osmar Terra (RS)
Valternir Pereira (MT)
Washington Reis (RJ)

Suplentes (8)

Alberto Filho (MA)
Carlos Marun (MS)
Elcione Barbalho (PA)
Hildo Rocha (MA)
Lelo Coimbra (ES)
Manoel Junior (PB)
Marx Beltrâo (AL)
Vitor Valim (CE)

PTB
Titulares (3)
Benito Gama (BA)
Jovair Arantes (GO)
Luiz Carlos Busato (RS)

Suplentes (3)
Arnaldo Faria de Sá (SP)
Paes Landim (PI)
Pedro Fernandes (MA)

DEM
Titulares (3)
Elmar Nascimento (BA)
Mendonça Filho (PE)
Rodrigo Maia (RJ)

Suplentes (3)
Francisco Floriano (PR-RJ)
Mandetta (MS)
Moroni Torgan (CE)

PRB
Titulares (2)
Jhonatan de Jesus (RR)
Marcelo Squassoni (SP)

Suplentes (2)
Cleber Verde (MA)
Ronaldio Marins (CE)

PSC
Titulares (2)
Eduardo Bolsonaro (SP)
Marco Feliciano (SP)

Suplentes (2)
Irmão Lazaro (BA)
Professor Victório Galli (MT)

SD
Titulares (2)
Fernando Francischini (PR)
Paulo Pereira da Silva, Paulinho da Força (SP)

Suplentes (2)
Genecias Noronha (CE)
Laudivio Carvalho (MG)

PEN
Titular (1)
Junior Marreca (MA)

Suplente (1)
Erivelton Santana (PSC-BA)

PHS
Titular (1)
Marcelo Aro (MG)

Suplente (1)
Pastor Eurico (PE)

PTN
Titular (1)
Bacelar (BA)

Suplente (1)
Aluisio Mendes (MA)

PT
Titulares (8)
Arlindo Chinaglia (SP)
Henrique Fontana (RS)
José Mentor (SP)
Paulo Teixeira (SP)
Pepe Vargas (RS)
Vicente Candido (SP)
Wadih Damous (RJ)
Zé Geraldo (PA)

Suplentes (8)
Benedita da Silva (RJ)
Bohn Gass (RS)
Carlos Zaratini (SP)
Luiz Sérgio (RJ)
Padre João (MG)
Paulo Pimenta (RS)
Valmir Assunção (BA)
Assis Carvalho (PI)

PR
Titulares (4)
Edio Lopes (RR)
José Rocha (BA)
Maurício Quintella Lessa (AL)
Zenaide Maia (RN)

Suplentes (4)
Aelton Freitas (MG)
Gorete Pereira (CE)
João Carlos Bacelar (BA)
Wellington Roberto (PB)

PSD
Titulares (4)
Júlio Cesar (PI)
Marcos Montes (MG)
Paulo Magalhães (BA)
Rogério Rosso (DF)

Suplentes (4)
Evandro Roman (PR)
Fernando Torres (BA)
Goulart (SP)
Irajá Abreu (TO)

PROS
Titulares (2)
Eros Biodini (MG)
Ronaldo Fonseca (DF)

Suplentes (2)
Odorico Monteiro (CE)
Toninho Wandcsheer (PR)

PCdoB
Titular (1)
Jandira Feghali (RJ)

Suplente (1)
Orlando Silva (SP)

PSDB
Titulares (6)
Bruno Covas (SP)
Carlos Sampaio (SP)
Jutahy Junior (BA)
Nilson Leitão (MT)
Paulo Abi-Ackel (MG)
Shéridan (BA)

Suplentes
Bruno Araújo (PE)
Fávio Sousa (GO)
Izalci (DF)
Mariana Carvalho (RO)
Rocha (AC)
Rogério Marinho (RN)

PSB
Titulares (4)
Bebeto (BA)
Danilo Forte (CE)
Fernando Coelho Filho (PE)
Tadeu Alencar (PE)

Suplentes (4)
JHC (AL)
João Fernando Coutinho (PE)
Jose Stédile (RS)
Paulo Foletto (ES)

PPS
Titular (1)
Alex Manente (SP)

Suplente (1)
Sandro Alex (PR)

PV
Titular (1)
Evair de Melo (ES)

Suplente (1)
Leandre (PR)

PDT
Titulares (2)
Flavio Nogueira (PI)
Weverton Rocha (MA)

Suplentes (2)
Flávia Morais (GO)
Roberto Góes (AP)

PSOL
Titular (1)
Chico Alencar (RJ)

Suplente (1)
Glauber Braga (RJ)

PTdoB
Titular (1)
Silvio Costa (PE)

Suplente (1)
Franklin Lima (MG)

PMB
Titular (1)
Weliton Prado (MG)

Suplente (1)
Fábio Ramalho (MG)

Rede
Titular (1)
Aliel Machado (PR)

Suplente (1)
Alessandro Molon (RJ)

PP
Titulares (5)
Aguinaldo Ribeiro (PB)
Jerônimo Goergen (RS)
Júlio Lopes (RJ)
Paulo Maluf (SP)
Roberto Brito (BA)

Suplentes (5)
André Fufuca (MA)
Fernando Monteiro (PE)
Luís Carlos Heinze (RS)
Macedo (CE)
Odelmo Leão (MG)

De saída para o PSD, Ratinho Jr teme perder controle do PSC para Francischini

9 março, 2016 às 15:40  |  por Ivan Santos

ratinho jr

Fontes da Assembleia Legislativa informaram hoje que o secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior (PSC), voltou a embarcar para Brasília nesta quarta-feira, para um encontro com o presidente nacional do PSC, pastor Everaldo Dias. É que apesar de estar de malas prontas para trocar de legenda e se filiar ao PSD, ele teria intenção de manter o controle sobre o PSC paranaense para fortalecer seu projeto de disputar o governo do Estado em 2018.

O problema é que a aproximação do deputado federal Fernando Francischini (SD) com o deputado federal e pré-candidato do PSC à Presidência da República, Jair Bolsonaro (RJ) estaria colocando esse plano em risco. É que segundo essa versão, Francischini – pré-candidato à prefeitura de Curitiba – estaria pensando em aderir ao PSC de Bolsonaro, para reforçar sua postura de político anti-PT e anti-esquerda. E nesse caso, o deputado viria para o partido com a intenção de assumir seu comando.

De qualquer forma, as fontes confirmam que a filiação de Ratinho Jr ao PSD é “jogo jogado” e depende apenas de ser oficializada. Até porque, o prazo para que isso aconteça dentro da “janela” de troca partidária vai até o final da semana que vem.

Em Curitiba, Bolsonaro comemora “prisão” de Lula

4 março, 2016 às 12:03  |  por Ivan Santos

bolsonaro Foto: Valquir Aureliano

Em visita hoje a Curitiba, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC/RJ) comemorou hoje a “condução coercitiva” do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela Polícia Federal. Em vídeo postado pelo “anfitrião”, deputado federal Fernando Francischini (SD), Bolsonaro afirma esperar que quando Lula tiver a prisão decretada definitivamente, que isso “seja para sempre” e não apenas temporariamente, como na época do governo militar.

A declaração é uma referência à prisão do petista em 19 de abril de 1980, quando o então sindicalista foi preso durante 30 dias por conta da sua atuação durante uma greve no ABC paulista. “Pela nossa independência, pela nossa liberdade, parabéns Polícia Federal. Eu espero, quando for decreta a prisão do Lula, não seja como no período militar. Que seja para sempre”, afirmou Bolsonaro. Segundo Francischini, ele e o parlamentar carioca vão hoje à sede da Polícia Federal em Curitiba para comemorar a operação.

Bolsonaro desembarca em Curitiba

3 março, 2016 às 07:19  |  por Ivan Santos

bolsonaro

O polêmico deputado federal Jair Bolsonaro (PP/RJ) desembarca hoje à noite em Curitiba, onde cumpre agenda até amanhã. Ele participa de evento organizado por uma igreja evangélica, e depois segue para a Assembleia Legislativa, onde fará palestra em seminário organizado por guardas municipais para discutir o porte de armas. Seu anfitrião será o deputado federal Fernando Francischini (SD). Um evento organizado por simpatizantes do parlamentar carioca no facebook, intitulado “Recepção ao Bolsonaro em Curitiba” tinha até ontem 1,6 mil participantes “confirmados”.

Mulher de Francischini diz que marido foi vítima de injustiça sobre “29 de abril”

15 fevereiro, 2016 às 20:04  |  por Ivan Santos

francischini

Em sua página no Facebook, Flávia Francischini, mulher do deputado federal e ex-secretário de Segurança, Fernando Francischini (SD), comemorou o parecer do promotor Vara de Auditoria da Justiça Militar, Misael Duarte Pimenta, que pediu o arquivamento do inquérito sobre o confronto entre servidores grevistas e policiais, no dia 29 de abril do ano passado, no Centro Cívico, que terminou com mais de 200 feridos. No texto, ela alega que o marido foi vítima de injustiça, assim como os policiais que atuaram no episódio. Francischini pediu demissão da secretaria, em maio do ano passado, após a repercussão do caso.

“Há meses atrás, quase um ano, presencie uma grande injustiça, quando vi meu marido e grandes policiais serem acusados por todo o incidente ocorrido no dia 29/04. Só quem passou pelo que meu digníssimo marido e aqueles policiais passaram, sabe do que estou falando nesse exato momento. Isto porque estavam ali para impedir que a situação se agravasse, e com muito profissionalismo, postura, competência, ética e conhecimento de causa, conduziram todo o ocorrido seguindo protocolos legalmente estabelecidos em situações como aquela, daquele dia, daquele terrível dia”, afirmou ela.

“Para nós aqui em casa, ficou marcado principalmente pela injustiça, pelas acusações que passaram a cair sobre o Fernando. Pior ainda, pela falta de respeito , credibilidade, falta de defesa , covardia daquele que tinha o dever , moral de respaldar seu Secretário e todos aqueles homens e mulheres de bem que estavam desempenhando corretamente sua função. Todo o incidente trouxe grandes consequências, dentre elas, e, para mim a pior, foi a de presenciar a injustiça que estava sendo tomada contra o Fernando, que até então vinha exaustivamente trabalhando e obtendo êxitos na Pasta que comandava”, comentou Flávia Francischini.

“Espero, que os responsáveis por causar este tumulto com interesse político, e machucar policiais e pessoas do bem que estavam legitimamente se manifestando, sejam agora investigados e punidos”, disse ela, que termina o texto com uma mensagem cifrada: “Quero deixar claro também, que jamais me intimidarei com recados e mensagens a mim dirigidos com o intuito de calar a verdade”.

Deputado Francischini diz ter sido alvo de nova ameaça de morte do PCC

20 janeiro, 2016 às 16:14  |  por Ivan Santos

francischini

O deputado federal Fernando Francischini (SD) afirmou hoje ter sido alvo de uma ameaça de morte. A informação teria sido repassada a ele pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná e o Tribunal de Justiça.

Segundo Francischini, gravações telefônicas obtidas pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) na operação Alexandria, que foi deflagrada em dezembro do ano passado, e investiga a atuação de facções criminosas no Paraná, teriam identificado essas ameaças na qual líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) estariam “encomendando” a execução do parlamentar por não negociar mais nas rebeliões de presídios quando ele era secretário de Segurança do Estado.

Francischini deixou o cargo em maio do ano passado, após o confronto entre policiais e professores em greve, em 29 de abril, que resultou em mais de 200 feridos, no Centro Cívico, durante a votação pela Assembleia Legislativa das mudanças no fundo de previdência do funcionalismo público.

“Estou ameaçado de morte e meus filhos também”, afirmou o deputado, em postagem em sua página no Facebook. “Inclusive, mencionam que se não me pegarem o alvo seria meu filho”, alegou Francischini.