Arquivo da tag: JBS

Rocha Loures usou jatinho da FAB para buscar “mala da propina” em SP

22 junho, 2017 às 16:47  |  por Ivan Santos

rocha loures

Relatório da Polícia Federal na operação Patmos – desdobramento da Lava Jato que investiga as denúncias feitas pelo dono da JBS, Joesley Batista, envolvendo o presidente e o ex-deputado federal paranaense Rodrigo Rocha Loures (PMDB) – aponta que o parlamentar usou um jatinho da Força Aérea Brasileira (FAB) para ir de Brasília a São Paulo para pegar a mala com R$ 500 mil em propina de um executivo do grupo empresarial.

Continuar lendo

Ex-deputado Rocha Loures agora sofre pressão do pai para delatar

7 junho, 2017 às 15:52  |  por Ivan Santos

rocha loures Reprodução

Deu na edição desta tarde do Jornal Hoje da Rede Globo. Segundo a repórter Deli Ortiz, a grande preocupação hoje do presidente e seus aliados não é com o julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas com o ex-assessor e ex-deputado federal paranaense Rodrigo Rocha Loures (PMDB). De acordo com a reportagem, o Palácio do Planalto teria a informação de que o peemedebista está sendo muito pressionado pela família para que faça um acordo de delação com a Procuradoria Geral da República.

Continuar lendo

Temer pode nomear outro paranaense para garantir foro de Rocha Loures

30 maio, 2017 às 14:53  |  por Ivan Santos

RODRIGO ROCHA LOURES

O presidente (PMDB) estuda a possibilidade de nomear outro deputado federal paranaense para o Ministério da Transparência, para garantir que Rodrigo Rocha Loures (PMDB) permaneça na Câmara Federal e mantenha o foro privilegiado. Entre os possíveis “ministeriáveis” estariam os deputados , Hermes “Frangão” Parcianello e – todos do PMDB paranaense. A nomeação deles passou a ser cogitada depois que o deputado federal Osmar Serraglio (PMDB) – demitido no domingo do Ministério da Justiça – recusou convite de para assumir o Ministério da Transparência. Outra opção seria nomear um paranaense para o Ministério da Cultura, que está vago desde a saída do deputado federal Roberto Freire (PPS/PE) do cargo.

Continuar lendo

Rocha Loures devolve R$ 35 mil que faltavam de “mala da propina”

25 maio, 2017 às 15:13  |  por Ivan Santos

rocha loures

O deputado federal paranaense Rodrigo Rocha Loures (PMDB) comunicou ao Supremo Tribunal Federal que depositou os R$ 35 mil da mala com R$ 500 mil recebida por ele do grupo JBS, que segundo os delatores da empresa, seria parte de um pagamento de propina em troca da defesa de interesses da holding junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Na segunda-feira, Rocha Loures havia devolvido a mala à PF, em São Paulo, mas segundo os agentes, só haviam R$ 465 mil ou R$ 35 mil a menos do total relatado pela JBS.

Continuar lendo

Rocha Loures entrega mala com R$ 35 mil a menos

23 maio, 2017 às 16:30  |  por Ivan Santos

rocha loures Reprodução/Globo News

A mala devolvida pelo deputado federal paranaense Rodrigo Rocha Loures (PMDB), ontem à noite, à Polícia Federal, tem R$ 465 mil e não R$ 500 mil, como se esperava, de acordo com documento encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF), no auto de infração registrado pela PF. Como segundo a investigação, a mala teria originalmente R$ 500 mil, isso significa que estaria faltando R$ 35 mil do valor repassado ao parlamentar.

Continuar lendo

Temer diz que Rocha Loures foi “seduzido por ofertas mirabolantes”

22 maio, 2017 às 15:13  |  por Ivan Santos

rocha loures

Em entrevista ao jornal Folha de SP publicada hoje, o presidente Michel Temer (PMDB) alegou que seu ex-assessor direto, o deputado federal paranaense Rodrigo Rocha Loures (PMDB) – filmado pela Polícia Federal recebendo R$ 500 mil da JBS em troca da defesa de interesses do grupo junto ao governo – foi “induzido” e “seduzido por ofertas mirabolantes”, e que se limitava a manter uma relação “institucional” com o peemedebista. Rocha Loures é assessor de Temer desde 2011, quando ele assumiu a vice-presidência. Em 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff, tornou-se assessor especial de Temer depois que ele assumiu a presidência. Só deixou o cargo em março deste ano, quando assumiu mandato na Câmara Federal em substituição a Osmar Serraglio (PMDB/PR), nomeado ministro da Justiça por Temer.

Continuar lendo

Secretário “Pepe” Richa nega ter recebido dinheiro da JBS

21 maio, 2017 às 17:46  |  por Ivan Santos

Escola Foto: Jorge Woll

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, o “Pepe” Richa disse neste domingo, que não recebeu dinheiro algum da JBS durante a campanha de 2014 pelo PSDB. Em depoimento ao Ministério Público Federal, executivos do grupo alegaram ter repassado R$ 1 milhão ao secretário para a campanha tucana ao governo do Estado naquele ano.

Continuar lendo

Rocha Loures era apenas “mensageiro” de Temer, diz delator

21 maio, 2017 às 16:20  |  por Ivan Santos

saud Reprodução/You tube

Em depoimento ao Ministério Público Federal, Ricardo Saud, executivo da JBS, afirmou que o deputado federal paranaense Rodrigo Rocha Loures (PMDB) serviu apenas de “mensageiro” e “intermediário” do presidente Michel Temer (PMDB), ao receber R$ 500 mil em propina, em operação filmada pela Polícia Federal, em troca da defesa de interesses do grupo empresarial junto ao governo. De acordo com Saud, os R$ 500 mil faria parte de um acordo que previa o pagamento semanal de propina a Temer por 25 anos, em troca da intervenção do governo Temer no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) sobre o preço do gás boliviano, que beneficiou a empresa.

Continuar lendo

Delator da JBS cita cinco políticos paranaenses

20 maio, 2017 às 12:42  |  por Ivan Santos

Em delação à Procuradoria Geral da República, o executivo do grupo JBS, Ricardo Saud, disse que a empresa repassou recursos de caixa 2 para cinco políticos paranaenses. De acordo com o empresário, R$ 5 milhões teriam sido repassados para a campanha ao governo da senadora Gleisi Hoffmann (PT) em 2014. E R$ 1 milhão para a campanha do governador Beto Richa (PSDB).

Continuar lendo

“Não renunciarei”, garante Temer

18 maio, 2017 às 16:23  |  por Ivan Santos

TEMER DEPOIMENTO

Em rápido pronunciamento na tarde de hoje, o presidente Michel Temer (PMDB) garantiu que não pretende renunciar ao mandato, e negou que agido para comprar o silêncio de ninguém, como aponta a delação do dono do grupo JBS, Joesley Batista, que teria gravado o peemedebista dando aval para o pagamento de uma “mesada” ao ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), preso em Curitiba desde o final do ano passado em Curitiba, pela operação Lava Jato. “Não renunciarei. Repito: não renunciarei. Sei o que fiz. Sei da correção dos meus atos e exijo investigação plena e muito rápida para os esclarecimentos ao povo brasileiro. Essa situação de dúvida não pode persistir por muito tempo”, disse Temer, aparentando nervosismo.

Continuar lendo