Arquivo da tag: Romanelli

Líder do governo nega aumento do ICMS para microempresas

5 outubro, 2017 às 07:05  |  por Ivan Santos

Romanelli Foto: Pedro de Oliveira/Alep

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB), negou ontem que vá haver aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para microempresas em razão de projeto enviado à Casa pelo Executivo que prevê mudanças na forma de cálculo do imposto para empresas enquadradas no Simples nacional. De acordo com Romanelli, o projeto apenas adapta a legislação estadual às alterações promovidas na lei federal. Ele destacou ainda que o Paraná manterá isenção do ICMS para empresas que faturam até R$ 360 mil ao ano.

Continuar lendo

Romanelli culpa servidores e empresário por desvio em escolas

21 setembro, 2017 às 07:07  |  por Ivan Santos

Romanelli Foto: Pedro de Oliveira/Alep

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB), fez ontem um longo discurso sobre os desdobramentos da operação Quadro Negro, que investiga o desvio de recursos para a construção de escolas. Romanelli repetiu o argumento de que os aditivos assinados pelo governador Beto Richa (PSDB) que beneficiaram a construtora Valor – que teria desviado os recursos, sem fazer as obras – teriam passado por doze instâncias anteriores de análise, e que não haveria como Richa ter conhecimento dos problemas descobertos mais tarde. Segundo ele, a responsabilidade pelos desvios seriam do dono da construtora, Eduardo Lopes de Souza e servidores da Secretaria da Educação. De acordo com ele, teria havido um “conluio” entre o empresário e servidores da Pasta.

Continuar lendo

Prestação de contas do governo tem bate-boca entre deputados

22 fevereiro, 2017 às 16:18  |  por Ivan Santos

Nereu Moura

A prestação de contas do governo Beto Richa de 2016, hoje, no plenário da Assembleia Legislativa teve bate-boca entre deputados de oposição e o líder da bancada governista, Luiz Cláudio Romanelli (PSB). A discussão ocorreu quando o líder do PMDB, Nereu Moura (foto), questionou se o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, mantém cargos em seis conselhos de estatais e outros órgãos da administração pública, recebendo remuneração extra por isso. Moura argumentou que segundo a Lei de Responsabilidade das Estatais, é proibida a participação remunerada de membros da administração em mais de dois conselhos de empresas públicas e sociedades de economia mista.

Continuar lendo

Líder do governo quer liberar cerveja nos estádios do Paraná

26 janeiro, 2017 às 16:22  |  por Ivan Santos

romanelli

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PSB), anunciou a intenção de apresentar, no mês que vem, no retorno dos trabalhos da Casa, um projeto que pretende liberar a venda de cerveja em estádios de futebol no Paraná. “É um projeto que levanta muitas opiniões diferentes, por isso deve ser muito bem dialogado, em profundidade. Todos os lados devem ser ouvidos, é claro”, admite o parlamentar.

Continuar lendo

Líder do governo admite ter sido sondado para assumir secretaria

18 outubro, 2016 às 17:29  |  por Ivan Santos

romanelli

O líder da bancada do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB), admitiu hoje ter sido sondado para assumir a Secretaria de Estado do Planejamento pelo governador Beto Richa (PSDB). Embora não descarte essa possibilidade, ele afirma que por enquanto não a cogita.

Continuar lendo

Gasto com novo painel eletrônico da Assembleia divide deputados

11 julho, 2016 às 16:54  |  por Ivan Santos

Nereu Moura

A revelação pela reportagem do Bem Paraná publicada nesta segunda-feira de que a Assembleia Legislativa pretende gastar até R$ 2,3 milhões na compra e instalação de um novo painel eletrônico e sistema de votação do plenário dividiu os deputados. O líder da bancada do PMDB, Nereu Moura, criticou a iniciativa. “Você não pode congelar o salário dos funcionários do Estado e gastar em algo supérfluo”, disse, referindo-se aos planos do governo de não pagar o reajuste inflacionário para os servidores públicos previsto para janeiro de 2017, em razão da crise econômica. “O painel atual está servindo. Não vejo necessidade de gastar R$ 2 milhões em um novo painel”, afirmou.

Já o líder do governo, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB), defendeu a medida. “É fundamental acabar com as dezenas de milhares de toneladas de papel e transformar todo o processo legislativo em eletrônico. É uma medida de grande economia para a Assembleia”, afirmou.

O presidente da Casa, deputado Ademar Traiano (PSDB), também defendeu a iniciativa. “Hoje consumimos em torno de 35 mil folhas de papel só para a pauta”, lembrou Traiano. “É um processo que otimiza tempo”, afirmou.

Governo admite não ter como pagar promoções e reajuste de servidores

29 junho, 2016 às 16:11  |  por Ivan Santos

romanelli

O líder do governo Beto Richa na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB), admitiu hoje que o Estado não tem como pagar as promoções e progressões dos servidores públicos e ao mesmo tempo, o reajuste salarial previsto para janeiro de 2017. O problema foi discutido em reunião dos deputados da bancada governista com o governador Beto Richa (PSDB) e o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, no Palácio Iguaçu, ontem.

Segundo Romanelli, até 31 de julho, as promoções e progressões de 17 carreiras do Estado cujo pagamento está atrasado somam R$ 346 milhões. Até o final do ano, esse valor chegaria a R$ 700 milhões. Além disso, o acordo fechado no ano passado prevê que o governo teria que pagar, em janeiro de 2017, a reposição salarial do funcionalismo relativa à inflação de janeiro a dezembro de 2016, estimada em 7%.

“O Orçamento de 2017 não suporta implantar e pagar as promoções e progressões que estão atrasadas e ao mesmo tempo pagar o reajuste em janeiro de 2017. Há uma discussão de que primeiro se paga as promoções e progressões e depois aplica-se o percentual da revisão (salarial) de 2017”, afirmou o líder do governo. “Se somarmos R$ 700 milhões que temos que pagar no ano que vem, mais os R$ 411 milhões que é o custo anual dessas promoções e progressões para o ano que vem, e o crescimento vegetativo de 2% da folha isso é inviável. Haverá que se fazer uma opção. As duas coisas não tem como pagar”, explicou.

Segundo Romanelli, a questão ainda está sendo discutida e não se sabe ainda se o governo vai ou não enviar um projeto à Assembleia para postergar o pagamento do reajuste salarial do funcionalismo. Os servidores cobram o pagamento tanto das promoções e progressões, quando da reposição da inflação, e ameaçam entrar em greve caso isso não aconteça.

A Assembleia deve votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2017 até o próximo dia 15. No projeto original, o governo propôs retirar as verbas do Fundo de Participação dos Estados (FPE) da base de cálculo dos repasses para o Legislativo, Judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas. Os próprios deputados da base governista, porém, rejeitam a ideia.

O líder do governo apresentou emenda para derrubar a proposta do Executivo e manter o FPE na base de cálculo desses repasses, alegando que Tribunal de Justiça e Ministério Público ampliaram seus quadros para atender a demanda de serviço nesses órgãos, e não haveria como cortar recursos dos outros poderes. “Os gastos do Ministério Público e Tribunal de Justiça são despesas com pessoal, despesas continuadas. Não tem como cortar. Como você vai fazer para pagar os promotores, os procuradores, os servidores públicos de carreira do Ministério Público e do Tribunal de Justiça, se você corta uma verba que é para pagamento de despesa continuada, é gasto com pessoal?”, alegou Romanelli.

Líder do PMDB vai assumir vaga de governista na CCJ da Assembleia

10 março, 2016 às 07:15  |  por Ivan Santos

Nereu Moura

O líder da bancada do PMDB, deputado Nereu Moura, vai assumir a vaga do deputado Alexandre Curi na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia. Curi está deixando o PMDB junto com outros três parlamentares do partido, para se filiar ao PSB, por não concordar com a orientação oposicionista da direção da legenda, presidida pelo senador Roberto Requião.

Já o líder do governo Beto Richa, deputado Luiz Cláudio Romanelli, que também está trocando o PMDB pelo PSB pelo mesmo motivo, vai permanecer como integrante da CCJ. O acordo foi fechado pela cúpula do Legislativo, em troca do arquivamento do projeto que mudava o regimento interno da Casa, para que deputados que mudassem de sigla mantivessem seus cargos nas comissões permanentes.

Deputado do DEM critica líder do governo Richa por “defesa” de Lula

8 março, 2016 às 07:54  |  por Ivan Santos

pedro lupion

O deputado estadual Pedro Lupion (DEM) “bateu de frente” com o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), na sessão de ontem. Lupion não gostou de ver Romanelli criticando a decisão do juiz Sérgio Moro, de determinar a condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na semana passada, para depor na operação Lava Jato. “Peço que o senhor não use o horário do governo para criticar a Lava Jato e defender o Lula”, disse o parlamentar do Democratas.

Romanelli não “passou recibo” e devolveu: “pois eu vou usar o horário da liderança do governo justamente para fazer isso”, reagiu o peemedebista. Formado em direito, o líder governista reforçou a avaliação de que Lula não poderia ser conduzido coercitivamente para depor se não tinha sido intimado anteriormente, nem se recusado à comparecer à Justiça em outras ocasiões.

Deputados que apoiam Beto Richa confirmam que vão deixar o PMDB

1 março, 2016 às 17:14  |  por Ivan Santos

romanelli

Os quatro deputados estaduais do PMDB que apoiam o governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa confirmaram hoje que vão mesmo deixar o partido. Falta apenas definir para qual legenda eles vão migrar. O líder do governo, deputado Luiz Cláudio Romanelli, disse que não há mais possibilidade de continuar na mesma legenda que o senador Roberto Requião – presidente da Executiva Estadual – que exigia que o grupo fosse para a oposição a Richa.

Além de Romanelli, integram o grupo os deputados Alexandre Curi, Artagão Júnior e Jonas Guimarães. O destino mais provável deles é o PSB do deputado federal e ex-prefeito de Curitiba, Luciano Ducci. Mas há convites também do PTB e do PP. A decisão deve ser tomada até o próximo dia 15. A “janela” partidária que permite a políticos trocar de legenda sem correr o risco de perder o mandato vai até o dia 18.