Especialistas criticam o uso da comédia nos programas eleitorais

27 agosto, 2014 às 13:33  |  por Fernando Tupan

Propaganda eleitoral

A campanha eleitoral no rádio e na televisão mal entrou na segunda semana, e os candidatos engraçadinhos e caricatos brotam por todos os cantos. Cheios de piadinhas, trocadilhos e propostas “diferentes”, eles arrancam votos e gargalhadas dos eleitores. “Bota um da massa na Câmara”, brinca Lucas Oliveira, que concorre a deputado federal pelo PSDB de Santa Catarina. Ele se apresenta como Presidente THC. Mas não é o único. Subcelebridades, representantes do inferno, filhos de Deus, cinco sósias do Barack Obama e seu arqui-inimigo, Bin Laden, têm seus 15 segundos de fama durante a propaganda eleitoral.

Continuar lendo

TSE barra registro de Arruda pela Lei da Ficha Limpa

27 agosto, 2014 às 12:00  |  por Fernando Tupan

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) barrou, ontem, a candidatura do ex-governador José Roberto Arruda (PR) ao Governo do Distrito Federal. O representante do PR vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar permanecer na disputa. Ele está livre para fazer campanha até que o STF se posicione sobre o assunto. Poderá pedir votos nas ruas e aparecer na propaganda de televisão e rádio. Os ministros do TSE rejeitaram recurso da defesa de Arruda contra a cassação da candidatura. Em 12 de agosto, o Tribunal Regional Eleitoral do DF havia barrado o pedido de registro do ex-governador. Até o fechamento desta edição, a sessão ainda estava em andamento e faltava o voto do presidente do TSE, Dias Toffoli. Mas já havia maioria formada de cinco votos a um. A decisão de Toffoli não alteraria o placar.

Continuar lendo

Dilma foi quem mais perdeu no primeiro debate, avalia especialista

27 agosto, 2014 às 11:28  |  por Fernando Tupan

Dilma Rousseff

Dilma Rousseff

O primeiro debate entre presidenciáveis, realizado pela TV Bandeirantes na noite dessa terça-feira, foi a primeira oportunidade para testar os desempenho dos candidatos. E, pelo menos no duelo inicial, saíram na frente o candidato tucano Aécio Neves e a candidato do PSB, Marina Silva. A presidente Dilma Rousseff foi alvo preferencial de todos os candidatos e recebeu críticas pesadas.

Continuar lendo

MPF aceita delação premiada, desde que tenha informações sobre políticos e contratos superfaturados da Petrobras

27 agosto, 2014 às 11:00  |  por Fernando Tupan

Do Karlos Kohlbach

Reticentes, talvez, com a possibilidade do ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, entregar só a “raia miúda” da organização criminosa que agia dentro da estatal, os procuradores do Ministério Público Federal (MPF) só aceitaram a oferta da delação premiada desde que ele diga como os contratos da Petrobras eram superfaturados, como esses valores a mais retornavam para as mãos dos políticos e, obviamente, quem eram os parlamentares que se beneficiavam deste esquema. A intenção, dizem as fontes do MPF, é pegar a cúpula desta quadrilha que pode ter desviado e lavado mais de R$ 10 bilhões. Pressionado, principalmente pela família, que tem sido alvo das operações da Polícia Federal, Paulo Roberto Costa estaria disposto a falar tudo. Em troca, teria redução de uma eventual condenação. A PF e o MPF sabem que Costa era um dos elos da quadrilha com a classe política. Durante a operação Lava Jato, os agentes da PF apreenderam uma caderneta de Costa com anotações de doação de R$ 28,5 milhões em 2010 para o PP. Foi justamente o PP quem indicou Paulo Roberto Costa para uma das diretorias da Petrobras, em 2004 – obtendo depois apoio do PT e do PMDB para se manter na estatal. Conta uma fonte da PF, que participa desde o início da Operação Lava Jato, que se o ex-diretor da Petrobras resolver falar mais de 40 deputados federais poderão ser envolvidos no esquema. Advogados, secretários de Estado e até ministros também correm o risco de virar alvos do depoimento de Paulo Roberto Costa. “Vai virar um salve-se quem puder”, resume a fonte.

Candidato do PV é acusado de agredir eleitor que derruba cavalete

27 agosto, 2014 às 10:00  |  por Fernando Tupan

O ex-vereador Odilon Volkmann está sendo acusado de agredir um eleitor que derrubou um cavalete de divulgação de candidatura dele para o cargo de deputado estadual. A placa estaria impedindo a visão em um cruzamento. A ação foi colocada no Youtube e mostra a confusão. Mas não foi filmado o momento em que Volkmann teria acertado o rosto do cidadão. Mas é mostrada a imagem dele sangrando após o candidato do Partido Verde deixar o local. A treta repercutiu no Facebook e poderá levar o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) a impedir a colocação de placas na próxima eleição municipal. Em Maringá, a Justiça Eleitoral local já proibiu esse sistema de divulgação.

Aécio: sonho do brasileiro é morar na propaganda do PT

27 agosto, 2014 às 09:00  |  por Fernando Tupan

Aécio Neves

Aécio Neves

Na abertura do terceiro bloco do debate entre presidenciáveis que acontece na TV Bandeirantes, o jornalista Boris Casoy perguntou à presidente Dilma Rousseff se ela manterá ou mudará a política econômica. Dilma argumentou que hoje ninguém pode negar que enfrentamos uma grave crise internacional e ao contrário do passado, em que se sempre se usava a receita de ‘colocar o trabalhador para pagar’ os custos, seu governo se recusou a fazer isso, destacando que o governo conseguiu manter empregos – enquanto o mundo inteiro desempregou – e a inflação sob controle. Ela destacou ainda que, além de investimento em infraestrutura, o governo investiu pesado em educação e ofereceu oportunidades à população.

Continuar lendo

Marcado por confrontos diretos, primeiro debate na TV esquenta corrida presidencial

27 agosto, 2014 às 08:00  |  por Fernando Tupan

Pastor Everaldo, Luciana Genro, Marina Silva e Aécio Neves

Pastor Everaldo, Luciana Genro, Marina Silva e Aécio Neves

No primeiro debate em que estiveram frente a frente, os três principais candidatos à Presidência da República – a presidente Dilma Rousseff (PT), o senador Aécio Neves (PSDB) e a ex-senadora Marina Silva (PSB) – partiram para confrontos diretos, atacando os pontos fracos de cada adversário. Inflação, denúncias de corrupção na Petrobras e a comparação das administrações tucana e petista inspiraram a troca de farpas entre os presidenciáveis. Enquanto Dilma e Aécio valorizaram suas gestões nos governos federal e de Minas Gerais e procuraram desconstruir um ao outro, Marina partiu para o ataque contra os dois.

Continuar lendo

Mesmo com brechas, Ficha Limpa é inovação sem precedentes na avaliação de juiz

27 agosto, 2014 às 07:00  |  por Fernando Tupan

Aplicada pela primeira vez em uma eleição para presidente, a Lei da Ficha Limpa torna inelegíveis os políticos que tenham sido condenados por órgãos colegiados da Justiça ou por casas legislativas. Na opinião do juiz eleitoral Márlon Reis, diretor do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), a lei, que já havia sido aplicada nas eleições municipais de 2012, é “uma inovação sem precedentes no sistema eleitoral”.

“Nós sempre acreditamos que o processo de aplicação da Lei da Ficha Limpa fosse demandar algumas eleições. Trata-se de uma inovação sem precedentes no sistema eleitoral. E é natural que a Justiça Eleitoral consuma algumas eleições até sedimentar uma jurisprudência. Mesmo assim, consideramos que a aplicação da lei tem sido bastante proveitosa e eficiente”, disse o magistrado, que foi um dos redatores da minuta da lei.

Continuar lendo

Ibope: em 2º turno, Marina venceria Dilma por 45% a 36%

27 agosto, 2014 às 06:00  |  por Fernando Tupan

Pesquisa Ibope encomendada pelo Estadão e pela TV Globo mostra que a nova candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, venceria a presidente Dilma Rousseff (PT) num eventual segundo turno se as eleições fossem hoje. Nesse cenário, Marina tem 45% das intenções de voto contra 36% da petista. Brancos e nulos são 9% e indecisos, 11%.

Em um eventual segundo turno contra Aécio Neves (PSDB), a presidente teria 41% das intenções de voto contra 35% do tucano. Brancos e nulos são 12% e indecisos, 12%.

No levantamento anterior do Ibope, feito entre 3 e 7 de agosto, ainda com Eduardo Campos como candidato do PSB, Dilma vencia seus dois principais oponentes. Quando o adversário era Aécio Neves, a petista tinha 42% contra 36% do tucano. Na simulação contra Campos, Dilma tinha 44% das intenções contra 32% do pessebista.

Na primeira pesquisa a considerar Marina como candidata, feita pelo Datafolha entre 14 e 15 de agosto, Marina aparecia à frente de Dilma, mas dentro da margem de erro: 47% a 44%. Quando o adversário da presidente era Aécio, a petista tinha 47% das intenções ante 39% do tucano.

Continuar lendo

Campanha de Ricardo Barros está afogando em Curitiba

26 agosto, 2014 às 17:24  |  por Fernando Tupan

Ricardo Basrros

A campanha do candidato Ricardo Barros (PP) em Curitiba, a exemplo de Tadeu Veneri (PT), está naufragando. Os cavaletes de divulgação da candidatura do pepista foram rasgados e jogados no chafariz que fica entre as ruas Dr. Muricy e Marechal Floriano. Nas últimas semanas protestos são comuns na principal via de Curitiba. Anarquistas, comunistas e até cabos eleitorais sabotam as divulgações de candidaturas. São comuns encontrar em jardins, praças públicas e vias públicas placas em pé enquanto outras são deitadas cuidadosamente.

Reforma tributária é prioridade

26 agosto, 2014 às 16:29  |  por Fernando Tupan

O próximo presidente da República deve anotar como primeiro item de sua agenda a reforma tributária. Essa é a opinião majoritária entre os dirigentes das 26 empresas premiadas pelo anuário “Valor 1000″ em seus setores de atuação. A enquete, que ouviu também a opinião de economistas, classifica por ordem de importância as cinco medidas prioritárias para o novo governo que toma posse em janeiro de 2015.

O segundo item mais votado pelos executivos e empresários são os investimentos em infraestrutura. As parcerias público-privadas, desde que adotem modelos de concessão adequados, contam com a simpatia da maioria dos dirigentes. Pela ordem de votação, os outros três temas que exigem medidas imediatas do próximo presidente são os seguintes: inflação, ajuste fiscal e reforma política. Segundo o economista-chefe do Banco Safra, Carlos Kawall, o avanço no ajuste fiscal abrirá espaço para que a agenda da reforma tributária prospere.

Continuar lendo

André Vargas destacou o irmão para ajudar doleiro a lavar R$ 2,4 milhões

26 agosto, 2014 às 15:41  |  por Fernando Tupan

Do blog do Karlos Kohlbach

Enquanto o deputado federal André Vargas (sem partido) articula nos bastidores para postergar ao máximo a votação no plenário do relatório que pede a cassação do seu mandato, novos fatos surgem sobre o envolvimento dele com o doleiro Alberto Youssef. O mais recente diz respeito à forma pela qual Vargas teria ajudado Youssef, em dezembro do ano passado, a lavar R$ 2,4 milhões. Segundo depoimento da contadora Meire Poza, que trabalhava com o doleiro, Vargas destacou o irmão, Leon Vargas, para ajudar na operação criminosa. A lavagem dos R$ 2,4 milhões teria ocorrido com notas frias, fornecidas por Leon, da empresa IT7 Sistemas – que tem sede em Brasília e em São Paulo e matriz na cidade de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. O diretor da IT7 Sistemas, João Batista Comelli, confirmou à reportagem da Revista Veja que conhece Leon e que ele o procurou para propor um negócio – sem dar detalhes por motivo de contrato de confiabilidade. A contadora de Youssef contou ainda que, depois de concluída esta operação de lavagem de dinheiro, o doleiro autorizou ela a pagar R$ 115 mil pelo aluguel do jatinho que levou André Vargas e a família de férias para o Nordeste. Estes R$ 115 mil, de acordo com Meire, era só uma parte do pagamento feito pelo doleiro ao deputado federal pela ajuda na operação de lavagem de dinheiro.

Candidato do PCB à Presidência propõe iniciação científica na educação básica

26 agosto, 2014 às 15:30  |  por Fernando Tupan

O candidato do PCB à Presidência da República, Mauro Iasi, dissenesta segunda-feira que pretende incentivar a iniciação científica na educação básica brasileira. Segundo ele, a proposta é fundamental para garantir o avanço científico e tecnológico do país. A afirmação foi feita durante encontro com o presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Jacob Palis.

No encontro, na sede da ABC, no Rio de Janeiro, Iasi recebeu um documento com propostas que a academia está entregando a todos os candidatos à Presidência. “Não é possível desenvolver uma política sustentável de ciência e tecnologia de longo prazo, se não criarmos uma base educacional, cultural na nossa sociedade. É necessária uma escola pública de qualidade universal e gratuita para todos, onde a gente possa desenvolver ali programas especiais de iniciação científica e iniciação ao desenvolvimento da pesquisa”, disse Iasi.

Continuar lendo

Mercado reduz pela 13ª semana seguida a projeção de expansão do PIB deste ano

26 agosto, 2014 às 14:30  |  por Fernando Tupan

A poucos dias de o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgar o resultado das contas nacionais, com as informações sobre o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre, o mercado voltou a reduzir a projeção para o avanço da economia neste ano.

As cerca de 100 instituições consultadas pelo Banco Central para o boletim Focus cortaram, pela décima-terceira semana consecutiva, de 0,79% para 0,70% a estimativa para o crescimento do PIB em 2014.

Continuar lendo

O fantasma de Celso Daniel volta a assombrar o PT

26 agosto, 2014 às 14:05  |  por Fernando Tupan

Do blog do José Pedriali

A descoberta de um contrato de empréstimo de Marcos Valério ao empresário de Santo André Ronan Maria Pinto relança o fantasma de Celso Daniel sobre o PT e Lula no momento mais difícil por que passa o partido – desbando pelas tabelas às vésperas da eleição que definirá o seu futuro e o destino do país tão maltratado por seus membros (que jamais admitirão essa avaliação).

O empréstimo – de R$ 6 milhões – comprova a autenticidade da revelação feita em 2012 pelo publicitário, que regou o mensalão com recursos públicos desviados por intermédio de sua agência. Na ocasião, prevendo o desastre que o aguardava no STF, ele procurou a Polícia Federal para, em troca de informações preciosas, obter a atenuação de sua pena. O acordo não deu certo, mas ficou o registro.

Continuar lendo