Desafios da economia em meio às eleições

28 julho, 2014 às 17:30  |  por Fernando Tupan

Visão do Correio

Todo eleitor brasileiro sabe ou ao menos deveria saber que eleição e economia são assuntos que sempre acabam se misturando, pois um acaba influenciando fortemente o outro. Quando o ambiente econômico não anda bem, como agora, o governo do momento trata logo de buscar formas de evitar uma piora que possa lhe render prejuízos nas urnas. A campanha eleitoral, por sua vez, torna ainda mais difícil a tomada de medidas necessárias à correção de rumos, consideradas impopulares.

Continuar lendo

Há alternativa à diminuição da idade penal?

28 julho, 2014 às 13:30  |  por Fernando Tupan

Anderson Pereira de Andrade

O tratamento constitucional dado ao adolescente infrator no Brasil está fundado em sólidos pilares. O primeiro Código de Menores de 1927 já previa um processo especial aos menores de 18 anos. O Código Penal de 1940 os excluiu definitivamente do âmbito do processo penal de adultos. Essa é uma tendência mundial. O texto essencial a respeito é a Convenção dos Direitos da Criança de 1989, tratado internacional que obteve mais adesão na história. Ratificada pelo Brasil, a Convenção determina tratamento diferenciado aos menores de 18 anos. Esse entendimento foi aprovado pela Corte Interamericana de Direitos Humanos, com sede em São José da Costa Rica, intérprete maior da Convenção Americana de Direitos Humanos, da qual o Brasil também é signatário.

Continuar lendo

Combate à corrupção nos programas de governo

28 julho, 2014 às 12:00  |  por Fernando Tupan

Levantamento do Correio mostra que o combate e a intolerância à corrupção são citados 194 vezes nos programas de governo entregues à Justiça eleitoral pelos 11 candidatos à Presidência e 171 aos governos estaduais. Outras reivindicações dos protestos, como o transporte gratuito e a qualidade dos serviços públicos, também têm destaque.

Candidato à reeleição no Rio Grande do Sul, onde a disputa promete ser apertada, Tarso Genro (PT) sancionou lei que cria o passe livre estudantil intermunicipal poucos meses após as manifestações de junho. Agora, quer ampliar para região metropolitana e pede ajuda do governo federal. “É necessário que, em um novo mandato, o governo federal, com os governos estaduais, responda fortemente com políticas públicas como o Passe Livre e o Bilhete Único, nos colocando em condições de dialogar com os movimentos sociais”, escreve.

Continuar lendo

Eleições 2014: 171 candidatos a governador disputam a preferência do brasileiro

28 julho, 2014 às 11:00  |  por Fernando Tupan

No dia 5 de outubro, mais de 141 milhões de eleitores devem comparecer às urnas para eleger os governadores de seus estados. De acordo com o TSE, 171 candidatos vão concorrer a 27 vagas de governador – com uma concorrência de 6,3 candidatos por vaga.

Nas eleições deste ano, cinco cargos estão em disputa. Além de governador, o eleitor brasileiro poderá eleger presidente, senador, deputado federal e deputado estadual (ou distrital, no caso do Distrito Federal).

Continuar lendo

Campanha eleitoral tímida em Curitiba

28 julho, 2014 às 10:00  |  por Fernando Tupan

Professor Galdino campanha

Professor Galdino

Julho está terminando e a campanha eleitoral em Curitiba está devagar. Na semana que passou poucos candidatos anunciavam que disputariam a eleição de 5 de outubro. É possível contar nos dedos os políticos com propagandas nas ruas: Chicarelli (PSDC), Cristiano Santos (PV), Tico Kuzma (PROS), Roberto Accioly (PV), Marley (PT), Delegado Gastão (PR) e Professor Galdino (PSDB). Segundo marqueteiros paranaenses, o motivo da timidez é a falta de recursos. Devido a condenação dos mensaleiros petistas pelo STF no ano passado, as empresas estão evitando doar recursos para candidatos.

Justiça eleitoral divulga nomes de cidadãos que vão trabalhar nas eleições

28 julho, 2014 às 08:00  |  por Fernando Tupan

Estão disponíveis para consulta nos sites dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) os nomes das pessoas que comporão as Juntas Eleitorais. O prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral para a divulgação terminou neste domingo (27). Esse órgão colegiado provisório é constituído por dois ou quatro cidadãos e um juiz de direito, que o presidirá e poderá nomear escrutinadores e auxiliares extras para realizar os trabalhos.
Continuar lendo

Requião desqualifica gestão de Gleisi na Casa Civil

28 julho, 2014 às 05:58  |  por Fernando Tupan


 

Não deu mesmo para segurar a língua do senador Roberto Requião (PMDB) como ele mesmo queria. Na entrevista a rádio Banda B, Requião desqualifica a passagem de Gleisi Hoffmann (PT) pela Casa Civil e diz que não fez nenhum acordo de não agressão com a petista.

Três principais candidatos fazem corrida pelo apoio do empresariado

27 julho, 2014 às 17:27  |  por Fernando Tupan

Corrida

Com a economia dando sinais de desaceleração e a arrecadação de campanha bem aquém da idealizada pela classe política, os presidenciáveis iniciam esta semana um périplo entre os representantes do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em busca de apoio. Desde que tiveram os registros oficializados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), será a primeira vez que estarão diante do setor produtivo brasileiro – primeiro na Confederação Nacional da Indústria (CNI) e, semana que vem, na Confederação Nacional da Agricultura (CNA) – para reverter o clima de pessimismo em relação a 2015.

Continuar lendo

Gastos com campanhas crescem 382% em 20 anos

27 julho, 2014 às 15:27  |  por Fernando Tupan

Os 11 candidatos que vão concorrer à Presidência da República registraram no início de julho o limite de despesas de R$ 916 milhões para as campanhas deste ano. Embora se trate de uma previsão, o número representa um aumento de 382% em relação à disputa de 1994, a primeira na qual empresas puderam financiar as campanhas, quando os oito postulantes ao Palácio do Planalto gastaram R$ 190 milhões em valores atualizados.

Continuar lendo

Galdino é atropelado no centro de Curitiba

27 julho, 2014 às 13:19  |  por Fernando Tupan

Professor Galdino 1

Professor Galdino

O vereador Professor Galdino (PSDB) foi atropelado no início da noite de ontem nas esquinas das Avenidas Marechal Floriano e Marechal Deodoro. O tucano divulgava a candidatura quando um Pampa saiu da Deodoro para entrar na contra mão na Floriano. Galdino estava na faixa de pedestres e foi atingido de lado. O motorista fugiu sem prestar socorro. Dez minutos depois retornou ao local do acidente. Uma ambulância levou o parlamentar ao Hospital Evangélico onde foi constatado luxação no tornozelo. Nos próximos sete dias o vereador, que pretende ganhar uma cadeira de deputado estadual, precisará de repouso e não poderá ir as ruas.

Foto mostra militar na cena da morte da estilista Zuzu Angel

27 julho, 2014 às 10:40  |  por Fernando Tupan

Depois de prestar depoimento à Comissão Nacional da Verdade (CNV) esta semana, o ex-delegado do Departamento da Ordem Política e Social (Dops) Cláudio Guerra enviou ontem uma foto que comprovaria a participação de militares no acidente de carro que matou a estilista Zuzu Angel, em 14 de abril de 1976. A imagem mostra uma pessoa que seria o coronel Freddie Perdigão próximo ao carro em que o corpo de Zuzu estava. Segundo Guerra, o coronel Perdigão, conhecido por coordenar o atentado malsucedido no Riocentro, em 1981, estava envolvido na morte de Zuzu. A estilista se tornou um incômodo para os militares por ter mobilizado a opinião pública nacional e estrangeira em busca do filho, Stuart Angel, desaparecido durante o regime.

Continuar lendo

Dilma é risco, diz Santander

27 julho, 2014 às 08:33  |  por Fernando Tupan

Tradicionalmente discretos ao tratar de temas sensíveis, os bancos estão cada vez mais envolvidos na campanha eleitoral. Quinta maior instituição do mercado brasileiro, o Santander colocou-se no meio da cena política ao imprimir em extratos enviados a clientes de alta renda um texto em que avalia como negativa, para a economia brasileira, a possibilidade de reeleição da presidente Dilma Rousseff. Segundo a análise do banco espanhol, se Dilma se estabilizar ou melhorar nas pesquisas, surgirá “um cenário de reversão” no qual o dólar e os juros voltarão a subir e a Bolsa de Valores de São Paulo entrará em novo ciclo de queda.

A repercussão na internet e nas redes sociais levou o Santander a publicar em seu site oficial uma nota em que pede desculpas pelo episódio e afirma que os comentários não retratam a posição do banco. De acordo com o comunicado, eles não obedeceram à diretriz pela qual as análises econômicas encaminhadas aos clientes devem ser feitas “sem qualquer viés político ou partidário”. Ainda de acordo com a instituição, apenas 0,18% dos correntistas haviam recebido o texto polêmico.

A apreciação dos Santander sobre o cenário econômico em nada difere das avaliações correntes no mercado financeiro sobre a perspectiva eleitoral. Nas últimas semanas, a variação da posição de Dilma nas pesquisas foi uma das principais influências para a alta ou a baixa da bolsa e do dólar, já que os investidores atribuem diretamente ao governo a maior parte da responsabilidade pelos indicadores

ruins da economia. Contudo, foi a primeira vez que essa visão foi assumida de maneira institucional por um grande banco.

O site Muda Mais, vinculado à campanha pela reeleição, acusou o Santander de fazer “terrorismo econômico” contra o governo petista. O presidente do PT, Rui Falcão, disse que a retratação feita pelo banco não apaga o incidente, e lembrou que, no passado, a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva também foi considerada uma ameaça. Segundo ele, o Santander pediu desculpas à Presidência e demitiu os responsáveis pela nota. O Palácio do Planalto não fez comentários.

 

Preços

Embora nem sempre venham a público, análises políticas são comuns entre as instituições financeiras, já que o resultado de eleições pode afetar o preço de ativos negociados no mercado. Na última quarta-feira, um relatório do economista Tony Volpon, chefe de Pesquisa para Mercados Emergentes das Américas da Nomura Securities, em Nova York, avaliou que as chances do candidato do PSDB, Aécio Neves, vencer Dilma num eventual segundo turno chegam a 70%.

De acordo com Volpon, a atual vantagem da presidente diante do oposicionista se deve a uma situação “anômala” — a dianteira que ela ainda mantém na Região Sul sobre seu principal adversário. Mas, conforme o economista, se os eleitores sulistas seguirem a tendência já consolidada no Sudeste, onde Dilma perde para Aécio por uma margem de 15%, a vitória de candidato do PSDB estará assegurada. O relatório não relaciona o sucesso de um ou outro concorrente a uma situação melhor ou pior da economia.

Polícia liga black blocs de Rio e SP

26 julho, 2014 às 15:54  |  por Fernando Tupan

O inquérito da Polícia Civil do Rio que investigou ativistas e resultou na decretação de prisão preventiva de 23 pessoas – medida revogada anteontem pelo desembargador Siro Darlan – também reuniu indícios de que black blocs de São Paulo e do Rio trocam informações frequentemente e atuam juntos em algumas manifestações. Um aligação telefônica interceptada com autorização judicial às 12h31 de 2 de julho indica que Camila Jourdan procurou uma pessoa de São Paulo chamada Priscila pedindo informações sobre “a vinda de pessoas de São Paulo para as manifestações do dia 13 de julho, final da Copa no Rio”. Também é citado um homem identificado apenas como Feijão, até agora não identificado pela polícia. No mesmo dia, às 16h38, Camila pede a outro ativista, Igor D’Icarahy, que confirme a área para hospedar “as pessoas que vêm de São Paulo”. No dia 3, em outra conversa telefônica, Camila fala sobre uma “transferência de valores para os integrantes de São Paulo”, segundo o relatório da Polícia Civil. Essa conversa, para os policiais, “evidencia as ramificações da Frente Independente Popular (FIP), organização responsável por organizar os protestos no Rio”. A viagem dos manifestantes de São Paulo para participar de ato na final da Copa foi descartada por causa da prisão de ativistas no dia anterior (12 de julho). As investigações também apontam que a produtora cultural Elisa Quadros Sanzi, a Sininho, tinha a intenção de se “exilar” na Inglaterra depois da Copa do Mundo. O tema foi discutido com advogados e com outros manifestantes em ligações interceptadas pela polícia.

Continuar lendo

Pasadena: ministro do TCU diz que AGU tentou adiar julgamento

26 julho, 2014 às 14:41  |  por Fernando Tupan

Autor do parecer do Tribunal de Contas da União (TCU) que isentou a presidente Dilma Rousseff no caso da polêmica compra da refinaria de Pasadena pela Petrobras, o ministro José Jorge confirmou ontem que teve uma audiência formal com o ministro- chefe da Advocacia Geral da União (AGU), Luís Inácio Adams, e que é normal receber pedidos de adiamento de votações para que as partes se preparem melhor. Já o ministro José Múcio disse que se encontrou com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na última segunda-feira, mas que não tratou do tema no encontro. As pressões da AGU e de Lula para tentar engavetar o processo foram o tema da coluna de ontem de Merval Pereira. Apesar de terem confirmado que foram procurados, os dois ministros negaram qualquer interferência do governo e de Lula para isentar Dilma de responsabilidades na negociação da refinaria. Na época, ela era presidente do Conselho de Administração da estatal, mas o TCU culpou apenas a diretoria da Petrobras.

Continuar lendo

Presos tentam “pescar” objetos

26 julho, 2014 às 08:51  |  por Fernando Tupan

Do Fabio Silveira

Na batalha entre as autoridades penitenciárias e os presos em torno da entrada ou de impedir a entrada de objetos proibidos nas carceragens, cada um usa a tecnologia que pode. Se as duas penitenciárias da cidade têm equipamentos modernos para tentar detectar objetos, os presos também fazem uso de suas “tecnologias” para driblar o rigor da prisão. Conforme André Fabiano, vice-diretor da Penitenciária Estadual de Londrina 1 (PEL 1), em uma oportunidade foi apreendido um estilingue improvisado numa cela. Com ele, o preso amarrava algum objeto num cordão para conseguir passar por cima da muralha e alcançar a rua. Do outro lado, alguém colocava a “encomenda” na linha. Daí era só questão de puxar o cordão. “É que quando arremessam o objeto para dentro o preso tem que tentar ‘pescar’ de dentro da cela”, explica o vice-diretor da unidade.

Continuar lendo