As armadilhas da privatização da Saúde e da Econômia

29 agosto, 2017 às 10:00  |  por Fernando Tupan

terceirização1

Durante as discussões da proposta que deve abrir a terceirização nas áreas de Saúde e Educação, os defensores da causa pregavam uma Câmara Municipal de Curitiba que não existe. Vereadores como Pier Petruzziello (PTB), Bruno Pessuti (PSD) e Hélio Wirbiski (PPS) falavam que os parlamentares municipais iriam fiscalizar as OSs contempladas com contratos. Os brasileiros estão cansados do faz de conta que reina no Congresso Nacional, nas Assembleias e nos legislativos municipais. O mesmo grupo que entoava a canção, na 16ª legislatura não fiscalizou o ex-prefeito Gustavo Fruet (PDT) e hoje descobrimos problemas estruturais na administração passada e que hoje afetam a condução econômica da gestão Rafael Greca (PMN). A terceirização hoje está reprovada em São Paulo e no Rio de Janeiro. No Rio, a televisão não se cansa de mostrar casos de corrupção na Saúde da capital fluminense. A única certeza que a população tem hoje, é o aumento da corrupção na capital paranaense. Se hoje, temos 4 vereadores suspeitos de se apropriarem do salário dos comissionados, amanhã, possivelmente os problemas serão com os da Câmara Federal e do Senado.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>