Arquivos da categoria: Eleição Brasil

Voto nulo nas eleições 2018: O que fazer quando não temos escolha?

4 fevereiro, 2018 às 14:00  |  por Fernando Tupan

Nunca antes da história deste País tantas pessoas quiseram anular o voto. Basta ver os dados da Datafolha, divulgados nesta quarta-feira (31). Sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na jogada – como ao que tudo indica vai acontecer -, o percentual dos que pensam em votar branco ou nulo, que já era expressivo, salta mais de dez pontos “e passa a ser a resposta da maior parte dos brasileiros — alcança 32% do total dos eleitores em cenário onde Jair Bolsonaro (PSC) lidera a corrida com 20%”, como pontuam Mauro Paulino, diretor-geral do Datafolha, e Alessandro Janoni, diretor de pesquisas do Datafolha, em análise publicada pela Folha de S.Paulo.

Continuar lendo

A oito meses das eleições, cenários ainda estão completamente indefinidos

4 fevereiro, 2018 às 11:00  |  por Fernando Tupan

Acostumados a conviver com cabos eleitorais fortes e fatores externos suficientes para decidir a favor ou contra algum candidato, os brasileiros entram no ano eleitoral sem um personagem ou situação que possa ajudá-los a definir o voto. Mais da metade dos eleitores (precisamente 53%) não votará em um candidato apoiado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ainda considerado o maior líder popular do país. O presidente Michel Temer, que fez um périplo de autopropaganda nos programas do Ratinho, Amaury Júnior e Silvio Santos, segue enfrentando uma rejeição de quase 70%, o que o limita como um influenciador de peso nas eleições. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), com seu discurso ameno, acaba engolfado pelo tom de beligerância do atual debate nacional. As informações são do Correio Braziliense.

Continuar lendo

Cenários da incerteza

2 fevereiro, 2018 às 17:30  |  por Fernando Tupan

A saída de Lula da eleição não trouxe grande alteração nas pesquisas. A candidatura de Geraldo Alckmin, que seria o candidato do centro, continua estagnada. Colabora para isso a crise do PSDB

Do Luiz Carlos Azedo

A pesquisa Datafolha, em seus noves cenários, mostrou que a situação de incerteza política aumenta com a saída de Luiz Inácio Lula da Silva, embora a polarização entre o ex-presidente e o deputado Jair Bolsonaro, que assumiu a liderança (de 15% a 20% de intenções de voto), deixe de existir, exceto para os petistas. Sim, porque a pesquisa eleitoral ainda alimenta a estratégia de manutenção da pré-candidatura de Lula até que seja declarado oficialmente inelegível. Entretanto, também revela que isso pode ser um erro desastroso para o PT. A rejeição de Lula está em 53% e tende a crescer com a agenda negativa do petista nos tribunais, puxando para baixo seus índices de intenções de voto, que variam entre 37% e 34%, dependendo do cenário.

Continuar lendo

MDB do Paraná se reúne para discutir aliança com o PT

1 fevereiro, 2018 às 10:00  |  por Fernando Tupan

Roberto Requião

Hoje, os medebistas paranaenses se reúnem em Curitiba para discutir alianças nas eleições de outubro deste ano. Um dos pontos a ser discutido é se a legenda lança candidatura própria na majoritária, tanto ao Palácio Iguaçu como ao Alvorada. Outro assunto deve ser o pedido do  PT da senadora Gleisi Hoffmann, que deseja fazer um chapão com o MDB para deputado federal e estadual. Os petistas perderam militantes e candidatos  e agora precisam de ajuda para eleger a própria Gleisi, postulante a uma das cadeiras da Câmara Federal. A legenda comandada por Roberto Requião pode ser de grande valia no projeto da senadora, citada na Lava Jato. Já Requião precisa de ajuda para reeleger o filho, Requião Filho, para a Assembleia Legislativa do Paraná. Já os chamados “medebistas velhos de guerra” não querem a aliança e falam que se isso acontecer, não sairão candidatos ou mudarão de partido.

Cláusula de barreira entra em vigor a partir de 2019

1 fevereiro, 2018 às 08:00  |  por Fernando Tupan

Câmara Federal

A tendência é que o Paraná tenha recorde de candidatos na eleição de outubro para os cargos majoritários. O motivo é um só: no ano que vem entra em vigor a cláusula de barreira. Os partidos que não tiverem recebido ao menos 1,5% dos votos válidos, em um terço dos Estados, para a Câmara Federal, perderão o direito ao fundo partidário e ao tempo de propaganda gratuita no rádio e na televisão. Os partidos que conseguirem eleger pelo menos nove deputados federais, distribuídos em nove unidades federativas, terão acesso aos benefícios.

 

Fundo público eleitoral dá mais dinheiro a 21 partidos

29 janeiro, 2018 às 18:27  |  por Fernando Tupan

A criação de um fundo eleitoral bilionário com dinheiro público para bancar campanhas vai possibilitar que as direções partidárias de 21 das 32 legendas que participaram da eleição de 2014 tenham mais dinheiro no caixa de seus diretórios este ano na comparação com o que tiveram na época, quando a doação de empresas ainda era permitida. A lista é composta por partidos médios e pequenos. Entre eles, o PRB receberá a maior diferença: R$ 56,8 milhões a mais em 2018, seguido por PDT (R$ 53,9 milhões a mais) e PR (R$ 36,2 milhões). As informações são de Thiago Faria no Estadão.

Continuar lendo

TSE monta estratégia para combater fabricantes de fake news

23 janeiro, 2018 às 05:00  |  por Fernando Tupan

Regulamentações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), principal órgão à frente da força-tarefa contra as fake news nas eleições, começam a partir de uma tentativa de montagem de protocolo. O Exército Brasileiro e a Polícia Federal fazem parte da equipe. Os militares ficarão responsáveis pelo fornecimento dos equipamentos, disponibilizando a área cibernética com softwares. A estratégia será anunciada ainda sem pontos de mudança na legislação, mas, com novas diretrizes para que investigadores e magistrados tenham um padrão para combater as notícias falsas. Também participam da criação desses mecanismos de defesa o Ministério Público Federal. As informações são do Correio Braziliense.

Continuar lendo

Por que somos assim?

22 janeiro, 2018 às 07:00  |  por Fernando Tupan

ada indica que a renovação dos nossos costumes políticos ocorrerá com a implosão dos atuais partidos ou seu colapso nas eleições, por causa das eleições proporcionais e regionais

Do Luiz Carlos Azedo

Ao contrário do que aparenta a política brasileira, na qual a “transa” substituiu os projetos, o Brasil é fruto das ideias. Elas antecederam o Estado e a nação, antes mesmo do descobrimento. E não há nenhum momento relevante da nossa história que não tenha resultado de um projeto ambicioso ou mesmo de um devaneio. Brasília, por exemplo. A crise que estamos vivendo na política brasileira é resultado da falta de ideias? Ou será fruto de um ajuste de contas entre uma espécie de novo “americanismo”, emergente no Judiciário, e o velho “iberismo” predominante no Executivo e no Legislativo?

Continuar lendo

Ciro responde a 80 processos por danos morais só no Ceará

19 janeiro, 2018 às 17:30  |  por Fernando Tupan

Conhecido pela “língua afiada” e por dar pouco peso às consequências de suas falas, o pré-candidato a presidente Ciro Gomes (PDT) possui lista de pendências na Justiça à altura da fama. Apenas em ações que correm ou passaram pelo Ceará, o ex-ministro responde a pelo menos 80 processos que cobram indenizações por dano moral a adversários políticos. Todas as ações são motivadas por críticas feitas pelo candidato à imprensa ou durante palestras. A informação tem como base levantamento do O POVO em dados do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE). Como processos contra Ciro podem ter sido abertos no Judiciário de outros estados, o ex-ministro pode responder a ainda mais ações por ataques contra a honra. A lista de adversários do ex-ministro na Justiça é grande e diversa, incluindo até o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (MDB-RJ), a quem Ciro chamou de “o maior bandido” do País. Outros casos incluem o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), que processa Ciro após ser chamado de “farsante” e “engomadinho que vive com o beiço cheio de botox”. As informações são do jornal O Povo.

Continuar lendo

Brasileiro quer um presidente honesto, revela pesquisa

17 janeiro, 2018 às 12:30  |  por Fernando Tupan

A corrupção incomoda tanto o eleitor que já em 64 a.C., na república romana, Quinto Túlio, general e político, recomendava ao seu irmão Cícero, candidato ao posto de cônsul, naquele que ficou conhecido como o primeiro manual de marketing eleitoral da humanidade: “Procura levantar algum escândalo contra teu rival por crime, corrupção ou imoralidade”, escreveu ele. “Seja pródigo em promessas, pois os homens preferem promessa vã à recusa categórica”, acrescentou à longa lista de advertências ao seu candidato, que, aliás, venceu aquele pleito. As informações são de Bertha Maakarouh, no Estado de Minas.

Temporada de especulações para candidato do centrão

14 janeiro, 2018 às 10:04  |  por Fernando Tupan

Se está aberta a temporada de especulações em torno de quem será o candidato de centro nas eleições de outubro, também multiplicam-se o número de pretendentes para levar a noiva ao altar. Esses interessados sabem, inclusive, que a ânsia em busca de apoio não move apenas o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Localizados especialmente no chamado centrão, esses partidos também cortejam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ). As informações são do Correio Braziliense.

Continuar lendo

O poderoso Huck

10 janeiro, 2018 às 12:33  |  por Fernando Tupan
As velhas raposas políticas costumam dizer que ninguém é candidato de si mesmo. É um princípio basilar que precisa ser levado a sério por todos que têm pretensões eleitorais
 
Do Luiz Carlos Azedo
Uma entrevista como a de Luciano Huck no Faustão de domingo não acontece por acaso, nem pode ser avaliada como algo trivial, sem conotação política. Mesmo que as intenções do apresentador e da direção da TV Globo fossem desfazer a ideia de que ele pode vir a ser candidato a presidente da República, o que todo mundo tem o direito de duvidar, o efeito de sua entrevista ao lado da mulher, a também apresentadora Angélica, foi posicioná-lo novamente como possível candidato. E mais do que isso, alavancá-lo nas próximas pesquisas de opinião. Na ambiguidade que costuma tecer o processo político, Huck pode não ser candidato, mas sua candidatura, eleitoralmente falando, já existe.

Bolsonaro terá de dividir poder com o presidente do PSL

9 janeiro, 2018 às 16:27  |  por Fernando Tupan

O presidente do PSL, Luciano Bivar, está empolgado com a possibilidade de atrair o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) para a legenda. No entanto, em conversas com interlocutores, Bivar diz que não está disposto a entregar para Bolsonaro o poder de indicar os representantes da legenda nos estados e aqueles que serão candidatos a deputado estadual ou federal. Bivar, no entanto, afirma topar dividir a missão com Bolsonaro. “A quatro mãos tudo bem”, diz. A relação do presidenciável com o PEN azedou justamente porque Bolsonaro fez pressão para emplacar seus aliados nos principais cargos da sigla. As informações são da Época.

Partidos ensaiam lançar ‘não políticos’ em sete Estados

9 janeiro, 2018 às 14:29  |  por Fernando Tupan

Em pelo menos sete Estados, “outsiders” tentam viabilizar candidaturas aos governos locais, mas enfrentam resistência diante de alianças firmadas pelos partidos com mais representatividade no Congresso e dificuldade em conseguir melhorar índices de intenção de voto. Levantamento feito pelo Estadão/Broadcast aponta que, a dez meses da eleição, pré-candidatos vindos da área empresarial e do Judiciário buscam espaço em Minas, Rio, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Tocantins e São Paulo. As informações são do Estado de São Paulo.

Continuar lendo

Requião e o sonho quase impossível: ser vice de Lula

9 janeiro, 2018 às 13:29  |  por Fernando Tupan

Lula e Requião

Quem frequenta o círculo íntimo de Roberto Requião conta que há muito o senador não esbanjava tanto entusiasmo quanto nos últimos tempos, quando a imprensa começou a especular a possibilidade de ele ser vice de Lula. Ele toparia na hora abandonar o plano de reeleição ao Senado para formar a chapa com o petista. A chance de Lula formalizar convite, porém, é mínima. As informações são da Veja.