Arquivos da categoria: Política em Curitiba

Idosos e deficientes físicos terão limite para andarem no transporte coletivo de Curitiba

5 dezembro, 2017 às 07:00  |  por Fernando Tupan

Rafael Greca

No ano de 2017 o prefeito Rafael Greca (PMN) enviou medidas impopulares que poderão afetar o desempenho eleitoral dele, caso vá para a reeleição, em 2020. A mais infeliz decisão da gestão acabou de ser editada pela Urbs acabando com a gratuidade do transporte coletivo para idosos e deficientes físicos. A resolução prevê 100 liberações para os maiores de 65 anos e 25 para os deficientes. A resolução do órgão já está nas paredes das concessionárias para os motoristas tomarem conhecimento e entrará em efetividade nos próximos dias. Greca se não vetar a decisão irá se afundar na areia movediça da impopularidade. Com certeza poderá atingir os principais aliados na eleição estadual do próximo ano. Afinal, brigar com essas categorias é diferente de enfrentar apenas servidores municipais.

Kátia Dittrich está com os dias contados na Câmara de Curitiba

4 dezembro, 2017 às 07:00  |  por Fernando Tupan

kátia dittrich

Os advogados da vereadora Kátia Dittrich entregaram as alegações finais do processo em que a parlamentar poderá perder o mandato. A comissão processante é formada por Osias Moraes (PRB), Cristiano Santos (PV) e Toninho da Farmácia (PDT).  O relator tem até o dia 8 de dezembro para apresentar o parecer. Na próxima semana, Dittrich ficará sabendo se a tendência é a cassação ou não. As evidências são fortes e uma gravação derruba todos os argumentos e desculpas soltas nos últimos meses. Para perder o mandato, são necessários votos de pelo menos dois terços dos integrantes da casa legislativa – 26 votos.

Justiça suspende decisão que impedia ações da Guarda Municipal de Curitiba

1 dezembro, 2017 às 05:00  |  por Fernando Tupan

 

O juiz Tiago Alberto, da 2ª Vara Fazenda Pública de Curitiba, concedeu liminar a ação popular proposta pelo deputado Delegado Francischini (SD-PR) e suspendeu a decisão da Defensoria Pública dos Direitos Humanos que proibia a Guarda Municipal de Curitiba de realizar ações de patrulhamento e de abordagem de suspeitos de práticas criminosas

Câmara de Curitiba, R$ 300 mil de prêmio na hora da aposentadoria

30 novembro, 2017 às 09:00  |  por Fernando Tupan

Do Fábio Campana

Sabe aquela licença de três meses de trabalho a cada cinco anos trabalhados que os funcionários públicos têm direito? Pois, pois, na Câmara de Vereadores, desde 2012 ela pode ser trocada por indenização na hora da aposentadoria. O valor não é baixo. Dos 68 funcionários que se aposentaram desde então, a média foi de R$ 202 mil para cada um, com exceção de 17 casos que passaram de R$ 300 mil. Um bom negócio para o aposentado, mas caro aos cofres: em cinco anos as indenizações custaram R$ 14 milhões.

Jorge Samek vai para o voto em 2018

30 novembro, 2017 às 08:00  |  por Fernando Tupan

Jorge Samek

O ex-presidente da Itaipu Binacional, Jorge Samek (PT), esteve no início da semana na Câmara Municipal de Curitiba. No Palácio Rio Branco confidenciou aos mais chegados que analisa disputar a próxima eleição. Ainda não sabe se irá tentar uma cadeira à Assembleia Legislativa do Paraná ou à Câmara Federal. Samek vem conversando com a base e ex-assessores que estiveram com ele nos últimos anos. Todos querem que ele novamente enfrente as urnas. (Foto: Chico Camargo/CMC)

No Passeio, Greca é menos respeitado que Fruet

29 novembro, 2017 às 13:28  |  por Fernando Tupan

Gustavo Fruet e Rafael Greca

No venerando e centenário Passeio Público está imperando o vale tudo. Se tornou comum pessoas andando de bicicleta no circuito interno do parque, o que é rigorosamente proibido e coloca em riscos atletas e idosos que se exercitam por ali. Um desrespeito que não se via por lá nem nos tempos de Gustavo Fruet, um prefeito que teve sua passagem pelo poder marcada pela ausência de demonstrações de autoridade.

Câmara de Curitiba pode aprovar patrulhamento ideológico nas Escolas

29 novembro, 2017 às 09:00  |  por Fernando Tupan

Osias Moraes

O projeto de lei dos vereadores Ezequias Barros (PRP), Osias Moraes (PRB) e Thiago Ferro (PSDB) que estabelece o “Programa Escola Sem Partido” é uma tentativa de censurar a difusão do pensamento político. A iniciativa tenta levar os alunos para um novo período de patrulhamento ideológico e de submissão religiosa, onde a liberdade de expressão e o compartilhamento de ideias são pecados capitais. O conhecimento é essencial para o desenvolvimento da criança e para aprender que os radicalismos da direita ou da esquerda não levam a lugar nenhum. É proibido proibir. A ditadura militar foi para as chamas do inferno há muito tempo, onde a proposta do trio deve acabar. Mesmo porque dois dos três parlamentares, Ferro e Moraes (foto), estão sendo investigados pelo Ministério Público do Paraná, suspeitos de improbidade administrativa ou de contratação de fantasma no gabinete. Tenho certeza que o curitibano acredita que dupla, antes de apresentar qualquer proposição para reprimir, deveria voltar aos bancos escolares para aprender ética. O que se vê é aquela velha história: faço o que digo, mas não faça o que faço.

“O Urtigão nunca entrou na toca”

28 novembro, 2017 às 12:30  |  por Fernando Tupan

Do Cláudio Osti

“Eu fiquei sete anos em paz fora da política. Agora, que estou de volta, a situação é a seguinte: quando você tem defeito, as pessoas aumentam; se você não tem defeito, as pessoas inventam. Mas acho que a política tem que mudar. Eu estou sendo bem recebido nos lugares que eu vou. Na verdade, eu tenho caminhado pouco porque tenho que ir de carro, eu não tenho helicóptero, eu não tenho cargo no governo. Até disseram: o Urtigão saiu da toca. Na verdade, o Urtigão nunca entrou na toca, eu estou sempre à disposição. A minha dúvida para o próximo pleito é a mesma dos eleitores. Eu não tinha facebook, instagram e nada disso. Agora, tem movimentos que estão surgindo que não estão muito claros. Se me perguntar como serão as eleições do ano que vem eu não saberei dizer, para mim ainda é uma incógnita.”

Osmar Dias, em entrevista ao jornalista Guilherme Marconi, da Folha de Londrina

Câmara de Curitiba não quer ser bem fiscalizada

28 novembro, 2017 às 07:00  |  por Fernando Tupan

Thiago Ferro

Thiago Ferro

Os vereadores da Comissão de Economia da Câmara Municipal de Curitiba, presidida pelo investigado pelo Ministério Público do Paraná, Thiago Ferro (PSDB), não querem ninguém gabaritado na Controladoria, órgão fiscalizador quanto à execução dos recursos públicos. Na semana passada os parlamentares selecionaram dois servidores dos quatro inscritos. Por incrível que pareça, a única com formação na área financeira, foi desclassificada; Pelo jeito para evitar uma efetiva fiscalização, já que trabalha na área há anos e por ter todas as qualidades que o cargo exige. O cargo é uma espécie de Primeiro Ministro e o mandato é de quatro anos. Uma das finalistas é uma assistente social, com uma pós em controladoria, sem intimidade com as planilhas de números. A outra finalista também não é do setor. Está lotada nas comissões temáticas.

Vereadores aprovam plano plurianual 2018-2021

27 novembro, 2017 às 18:32  |  por Fernando Tupan

Os vereadores aprovaram nesta segunda-feira, 27, em primeiro turno, projeto enviado pelo prefeito Rafael Greca, que estabelece o Plano Plurianual (PPA) para o período de 2018 a 2021. Também foram aprovadas 18 emendas ao projeto acatadas pela Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização. O plano reúne sete programas e os investimentos considerados prioritários pela administração municipal nas áreas de saúde, educação, mobilidade, segurança, segurança alimentar, esporte e lazer, assistência social e cultura. De 2012 a 2016 a arrecadação relativa ao Imposto Sobre Serviços (ISS) reduziu-se em 15,75%. Já o Imposto Sobre Transmissão de Bens imóveis (ITBI) teve queda de 37,55%. O único tributo municipal cujas receitas apresentaram acréscimo (12,19%) foi o Imposto Territorial Urbano (IPTU).

Câmara de Curitiba está insegura

27 novembro, 2017 às 07:00  |  por Fernando Tupan

Bicicletário Câmara de Curitiba

Nem com os milhões gastos anualmente com a contratação de vigilantes e recepcionistas terceirizados, a Câmara Municipal de Curitiba consegue ser segura. Depois de alguns furtos como bicicletas, celulares e notebooks dentro da casa de leis, nada foi feito além de colocarem esta placa no paraciclo interno, destinado exclusivamente para os servidores efetivos e comissionados que sofrem com a falta de segurança em seu local de trabalho. O presidente Serginho do Posto (PSDB) precisa explicar porque as mãos leves não são identificadas, mesmo com câmaras de vídeo espalhados em todos os cantinhos da Câmara.

Hélio Wirbiski abandona lideranças e não deve disputar reeleição

23 novembro, 2017 às 09:00  |  por Fernando Tupan

hélio wirbiski

O vereador Hélio Wirbiski (PPS) vem espalhando nos bastidores políticos que não tentará a reeleição em 2020. Evita explicar os motivos e sempre vem com uma desculpa qualquer. Mas o real motivo é que ele perdeu apoio no bairro Uberaba, por não cumprir as promessas de campanhas e por abandonar lideranças da região que o levaram a reeleição, no ano passado. Ironicamente ele vem perdendo espaço para o ex-adversário político na Câmara Municipal de Curitiba, Chico do Uberaba, que de vilão passou a ser o salvador da pátria. Quando problemas surgem na região, ele é procurado para resolver. A ponto de ser cobrado para disputar uma das cadeiras da Assembleia Legislativa do Paraná.

MP-PR abre inquérito civil contra Thiago Ferro

23 novembro, 2017 às 08:00  |  por Fernando Tupan

Thiago Ferro

Enquanto a Câmara Municipal de Curitiba ignorou as denúncias contra o vereador Thiago Ferro (PSDB), o Ministério Público do Paraná continua investigando o parlamentar. No dia 16 de novembro foi aberto um inquérito civil para apurar se ele recebeu parte do salário dos comissionados lotados no gabinete do Anexo 2 da casa legislativa. Caso seja condenado por improbidade administrativa, Ferro poderá perder o mandato, perder os direitos políticos por até 10 anos e ainda ser preso como aconteceu com o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). É o segundo caso que está sendo investigado pelo MP neste ano. O outro envolve Kátia Dittrich (SD).

Thiago Ferro

Greca trabalha e Fruet segue no mimimi

21 novembro, 2017 às 19:43  |  por Fernando Tupan

Gustavo Fruet

Enquanto Greca trabalha, o ex-prefeito Gustavo Fruet (PDT) é só mimimim. O último chororô do pedetista foi por conta do contrato de concessão entre a Prefeitura de Curitiba e as empresas do transporte coletivo para a compra de 450 novos ônibus biarticulados. Inerte por quatro anos à renovação da frota de ônibus em Curitiba, sem nenhuma ação efetiva, agora Fruet resolveu palpitar e reclamar da parceria. O acordo, no entanto, garante, além da compra dos novos ônibus, a modernização do sistema e o fim de um engodo judicial de mais de quatro anos no Tribunal de Contas.

A visita da princesa Isabel e a libertação de escravos em Curitiba

21 novembro, 2017 às 10:04  |  por Fernando Tupan

Da Agência Câmara de Cuaritiba/ Michelle Stival da Rocha

Em novembro de 1884, Curitiba recebeu a visita da princesa Isabel, filha do imperador Dom Pedro II, os três filhos dela (D. Pedro, D. Luís e D. Antônio) e o esposo, Conde d’Eu. Em homenagem a eles, muitos donos de escravos resolveram libertar seus cativos. Essa história está contada no primeiro vídeo produzido pela Diretoria de Comunicação da Câmara para o projeto Nossa Memória – que iniciou em 2009 com notas e textos destinados a resgatar o passado do Legislativo e da cidade. A publicação lembra o Dia da Consciência Negra.