Depoentes do processo de kátia Dittrich podem mentir a vontade

10 novembro, 2017 às 09:00  |  por Fernando Tupan

kátia dittrich

A Comissão Processante da Câmara Municipal de Curitiba anda vacilando demais nas investigações do processo contra a vereadora Kátia Dittrich. Um dos maiores erros são os depoentes não fazerem juramento nenhum. Na CPI da Urbs, que aconteceu na legislatura passada, todo mundo jurava. Uma leitura mais atenta das leis brasileiras, sem juramento, todos podem mentir sem o risco de ser processado.

1 Comentários

14 ideias sobre “Depoentes do processo de kátia Dittrich podem mentir a vontade

  1. Junior

    Isso é verdade Tupan! Tanto a acusação quanto a defesa, podem mentir sem estar em juramento. Empate de 0 a 0 para todos então.! Arquiva isso tudo e ponto final.

    Responder
    1. Nicolas

      Mais que nem atal da assessora tais que falou na entrevista, se borrou toda primeiro falou que dá dinheiro pra vereadora,depois falou que não sabia quanto, prá mim entregou de bandeja a cabeça da vereadora. Essa que é a assessora de imprensa davereadora?entao essa mentiu prá caraihuahuahuahua

      Responder
  2. Luzia

    Exatamente o que aconteceu com o vereador professor Galdino, os acusadores mentiram o tempo todo e nada aconteceu com eles, “injustiça total neste país”

    Responder
    1. Veridiana Magalhães

      Bem isso Luzia! Falta imparcialidade, respeito com os brasileiros e transparência nas investigações de políticos, em geral, em nosso país. Por isso que eles continuam fazendo coisas erradas. E com o dinheiro que ganham, vencem eleições. Dá-lhe Brasil!!

      Responder
  3. Ronaldo

    O depoente Ronaldo Filho pode mentir a vontade mesmo, pois saiu do gabinete dela e foi parar na Prefeitura com função gratificada e tudo mais, esse saiu por cima da carne seca! Quem será o pistolão do home? Suplente dela? kkkkk

    Responder
    1. Veridiana Magalhães

      Então o “Ronaldo” está comentando sobre o “Ronaldo” e acusando o ex-vereador Zé Maria? Cuidado que pelo IP eles conseguem saber quem escreveu isso e processar. Acusação sem provas é crime e dá indenização por danos morais.
      Ah, não esquecendo que opinião de perfil FAKE, criado por algum dos comissionados, provavelmente, não vale nada. ;)

      Responder
  4. Maquiavel

    Oras Tupan, você melhor que ninguém sabe que a “vereadora” só irá ser cassada por ter votado contra a base na eleição da comissão de legislação…

    Irritou gente muito mais graúda e acostumada aos “exxxquemas” que a novata…

    Responder
    1. Veridiana Magalhães

      Na verdade, mesmo que esse fato influencie a votação por parte dos vereadores, ela está sendo investigada e poderá ser cassada porque foi acusada de corrupção e há provas contundentes. E caso os vereadores resolvam absolvê-la, tenho certeza de que o Ministério Público fará o trabalho como deve ser feito.

      Responder
  5. tadeu rocha

    maquiavel, claro que não amigo, ainda ninguem respondeu o certo. porque eles jogam para cá jogam para lá etc… sobre esses vereadores acreditam que são fracos., agora querem aparecer .só isso.

    Responder
  6. Veridiana Magalhães

    Pelo menos a comissionada Thais deu umas gaguejadas, mas não conseguiu negar que faz doações para a prezada vereadora. Tirou o seu da reta, enquanto os outros viraram cúmplices. Se Kátia for condenada pelo Ministério Público, o que é bem possível que aconteça diante das provas apresentadas, os outros comissionados, que depuseram negando tais repasses podem responder processos também.

    Responder
  7. Uncle Joe

    E jurar para quê, todo mundo sabe que estão fazendo de tudo para salvarem esta Cuidador de Animais. Mentir ou falar a verdade vai dar no mesmo, em nada.

    Responder

Deixe uma resposta para tadeu rocha Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>