Pirâmides de lixo

9 novembro, 2017 às 15:29  |  por Fernando Tupan

Ademar Traiano

Curitiba foi a primeira cidade brasileira a implantar, 28 anos atrás, a coleta seletiva de lixo. O Paraná, sob o comando do governador Beto Richa (PSDB), vai estender o pioneirismo da capital para todas as cidades do estado. O Sistema Integrado de Coleta Seletiva (Reciclo Paraná) é um programa ambicioso.

A meta é atender com o programa a todos as 399 cidades paranaenses até o final de 2018. Em três anos, o estado já liberou recursos para compra de caminhões preparados para coleta, maquinários para separação dos resíduos e conjuntos de carrinhos de coleta e cestos de lixo reciclável para 120 cidades. Só neste ano 87 municípios foram integrados ao programa.

O problema do lixo no Brasil é gigantesco. Estamos em terceiro lugar na produção de resíduos, atrás apenas dos Estados Unidos e da China. A quantidade de lixo produzida no país é de 79,9 milhões de toneladas por ano.

Para se ter uma ideia do tamanho do problema, basta dizer que, para transportar essa quantidade incrível de resíduos seriam necessários 5,7 milhões de caminhões com capacidade de 14 toneladas. A quantidade de lixo produzida anualmente pelos brasileiros equivale a 16 vezes o peso da pirâmide de Quéops, a grande pirâmide de Gizé, que domina o Vale dos Reis com seus espetaculares 136 metros de altura.

Até 45% dos quase 80 milhões de toneladas de lixo que produzimos no Brasil, ou 36 milhões de toneladas, poderiam ser reaproveitados com a reciclagem, com grandes ganhos econômicos e ambientais, mas só 3% desse total, ou 2,4 milhões de toneladas vão são efetivamente reciclados. Nem 20% das cidades brasileiras reciclam o seu lixo, o que agrava o problema ambiental, sanitário e econômico. Esses números exponenciais evidenciam a importância da iniciativa do Paraná.

O programa de reciclagem do Paraná, além dos ganhos ambientais, gera emprego, aumenta a renda das famílias de catadores e melhora suas condições de trabalho. Eles passam a ser recicladores, pois a coleta dos materiais de porta em porta é feita exclusivamente pelo caminhão. Como o volume de materiais entregue nos barracões de reciclagem é superior ao coletado individualmente, as vendas de resíduos são mais substanciais o que aumenta a renda desse contingente.

O Reciclo Paraná é o programa com maior amplitude do país. Propõe uma solução definitiva para a coleta seletiva e trabalha a questão como política pública. Trata-se de um ciclo completo, com grandes ganhos sociais e ambientais.

Ademar Traiano é deputado estadual, presidente da Assembleia Legislativa e do PSDB do Paraná

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>