Laurent Tourondel

11 fevereiro, 2010 às 23:50  |  por Jussara Voss

Deixando um pouco o romantismo de lado, falamos de comida em grande escala agora, como dois mil couverts por dia. Me pergunto se é possível cozinha de classe assim. Parece não harmonizar, ou, como sugere Renato Machado, parece não combinar, um termo mais apropriado ao universo da gastronomia e dos vinhos. Pois, o francês Laurent Tourondel diz dar conta dos 17 restaurantes em Nova York. “Não há limite para trabalhar com comida nos EUA”, sentenciou o chef que levou as técnicas do seu país para lá e diz que apenas  encontrou um nicho de mercado. O francês que fez fama em território norte-americano pretende ainda crescer na Ásia. Ele, que trabalhou com Claude Troisgros, ensina que não é preciso diversificar. Tourondel carrega a influência da cozinha vietnamita e falou para a plateia do I Congresso Internacional de Gastronomia em São Paulo que essa é uma tendência contemporânea. Outro conselho dele: “é preciso saber improvisar e se adaptar aos produtos locais”. Quanto a rotina estafante, o chef de sucesso desabafou: “Tarde demais para voltar atrás”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>