Bem Radical

Publicidade
#Surfe

Show de tubos no Héroes de Mayo Iquique (assista)

Se no primeiro dia do Héroes de Mayo Iquique as ondas já ajudaram (vídeo), nesta terça-feira elas foram ainda melhores. As ondas de hoje encerraram a terceira fase do QS 3000, que está sendo disputado na praia de La Punta, no Chile. 

O primeiro a pegar um tubo longo foi o brasileiro Samuel Igo, que com esta onda (7.17 pontos) atingiu 13.34 pontos e garantiu a passagem à próxima fase. O australiano Dylan Moffat achou um tubo numa esquerda no pointbreak de direitas de La Punta que valeu 8 pontos. 

Mas foi o único argentino a vencer uma bateria hoje que conseguiu a maior nota do dia, também com um tubaço. Facundo Arreyes pegou uma direita e conseguiu uma nota 9. Agora a expectativa é para que o mar continue bom às 8h00 da manhã desta quarta-feira, quando o campeonato recomeça. 

"Estou muito feliz e não tenho nem palavras para descrever o que aconteceu", disse Facundo Arreyes, que saiu vibrando do tubo com os braços pra cima. "No último minuto veio essa onda que botei pra dentro e graças a Deus consegui sair. Eu precisava de pouco pra me classificar, 3.90, então quando entrou a série, eu esperei, não fui na primeira onda, a outra entrou e eu remei dropando atrás do pico e fiz o tubo. Foi incrível e só agradeço ao Chile e Iquique por fazer esse evento nesse lugar com altas ondas. Foi realmente uma benção para mim”.

Se o argentino foi o "rei do tubo" na tarde de hoje, ficou para o brasileiro Samuel Igo o título de "rei das batidas". Com três batidas logo em sua primeira onda da bateria já havia conseguido a maior nota do campeonato até então.

Samuel brilhou em Fernando de Noronha com a primeira nota 10 da temporada em um tubo. Então espera que as condições do mar não mudem para que ele passe da quarta fase amanhã a partir das 10h15, quando o QS 3000 volta a ser disputado.

 

"Esse lugar aqui é muito especial, tem uma onda muito boa e estou feliz com minha atuação", disse Samuel Igo. "Eu estava focando em ficar de frente pra onda, não muito embaixo do pico e deu certo. Deixei todo mundo surfar para pegar a prioridade pra escolher a onda boa. Eu sabia que tinha que fazer um manobrão lá fora porque a primeira sessão é muito boa. Por ser um pointbreak, você sabe que a onda vem e a prioridade é muito importante nesse tipo de pico".

Amanhã, além da quarta fase do QS 3000, também será disputada a segunda fase do Pro Junior, que começou hoje (começa às 8h00). Na quinta-feira entram na água as meninas do QS 1500 e do Pro Junior. 

Quem faz o blog

Leopoldo Scremin é jornalista, acompanha, pratica e cobre esportes radicais há cinco anos.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES