Noticiário policial produzido pela equipe do Portal Bem Paraná

Atlas da violência

Paraná registra queda de 41,7% na taxa de homicídios de mulheres

Em números absolutos, em 2009 foram registrados 331 homicídios de mulheres no Paraná e, em 2019, 204, uma redução de 38,4%
Em números absolutos, em 2009 foram registrados 331 homicídios de mulheres no Paraná e, em 2019, 204, uma redução de 38,4% (Foto: Fábio Dias/AEN)

Com redução expressiva nos números de homicídios de mulheres e negros, o Paraná foi destaque nacional no Atlas da Violência, desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). O documento, que contém levantamento dos crimes relacionados a mortes nos estados e no Distrito Federal em 2019, foi divulgado nesta semana.

O Paraná registrou ainda queda de 41,7% na taxa de homicídios de mulheres na década mencionada (2009 a 2019), ficando atrás apenas de dois estados: Espírito Santo (-59,4%) e São Paulo (-42,9%). Em números absolutos, em 2009 foram registrados 331 homicídios de mulheres no Paraná e, em 2019, 204, uma redução de 38,4%.

Em relação a taxa de homicídios de negros por 100 mil habitantes em 2019, o Paraná ficou atrás apenas de São Paulo (9,1) e Santa Catarina (13,8), fechando o ano em 14,8. A redução é de 39,1% quando comparado com a taxa de 2009, que foi de 24,2. Além disso, dentre as vítimas de homicídios no Paraná, em 2019, 71% eram não negros. Dentre os homicídios de não negros, a queda foi de 50,3% (2.972 em 2009 e 1.477 em 2019).

“A redução dos índices de homicídio é resultado de uma política estratégica de segurança pública que conta com tecnologia, inteligência, integração e grandes investimentos”, afirmou o secretário estadual da Segurança Pública, Wagner Mesquita. “Trabalhamos para manter o Paraná em nível de excelência com patrulhamento nas ruas, análise de pontos de maior incidência criminal e investigações técnicas para, cada vez mais, trazer a sensação de segurança que a população paranaense espera e merece”, acrescentou.

A taxa de homicídios geral por 100 mil habitantes teve redução de 20,3% em todo o país na década analisada (2009-2019). No Paraná, a diminuição foi de 47,1% quando comparado 2009 (taxa de 34,6) com 2019 (taxa de 18,3). Em números absolutos, a queda foi de 1.603 homicídios (-43,3%): 3.698 ocorrências do crime em 2009 e 2.095 em 2019.

O delegado-geral da Polícia Civil do Paraná (PCPR), Silvio Rockembach, aponta a atuação integrada das unidades da PCPR como fundamental no combate aos homicídios. “Mais de 80% dos homicídios estão relacionados ao tráfico de drogas. Assim, a ação conjunta entre a Divisão Estadual de Narcóticos, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, a Agência de Inteligência, Delegacia da Mulher e as delegacias de área, contribuiu para melhorar o índice de solução de homicídios, chegando diretamente na queda do número de ocorrências”, explicou.

O levantamento também revela redução no número de homicídios de jovens de 15 a 29 anos. Em todo o estado foram registrados 2.078 crimes em 2009 contra 960 em 2019. Uma diminuição de 53,8%, sendo o 8º estado com melhor redução.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Hudson Leôncio Teixeira, ressaltou que os resultados se devem ao trabalho bem elaborado dos militares estaduais, combinados com investimentos em inteligência e utilização de bancos de dados integrados entre as forças de segurança. “Todo planejamento da Polícia Militar é pautado, não somente nas estatísticas que demonstram as tendências de homicídio, mas também no trabalho de inteligência. Isso está fazendo com que nosso Estado tenha uma redução no número de homicídios e muitos municípios nem registrem o crime”, disse.