Plantão de polícia

Noticiário policial produzido pela equipe do Portal Bem Paraná

Publicidade
Plantão de polícia

PM acusado de matar Renata Larissa e estuprar outras mulheres tem prisão preventiva decretada

PM acusado de matar Renata Larissa e estuprar outras mulheres tem prisão preventiva decretada
(Foto: Facebook)

O policial militar Peterson da Mota Cordeiro, suspeito de ter estuprado, pelo menos, três jovens em Curitiba e pelo desaparecimento e morte de Renata Larissa, de 22 anos, teve a prisão temporária convertida em prisão preventiva pela Justiça, na tarde desta quinta (9).

Com a decisão, ele fica preso por tempo indeterminado. Desde o dia 20 de julho, ele está detido no Batalhão da Polícia Militar, mas deve seguir para uma penitenciária da região assim que for desligado da PM. 

Segundo investigações, ainda em andamento, o PM conhecia as vítimas por aplicativos de relacionamentos, marcava encontros, estuprava as vítimas e ainda as ameaçava para que não contassem nada.  O corpo de Larissa foi encontrado às margens da BR-376, em 1º de agosto, quando Peterson já estava preso.Na casa dele, foram encontrados vídeos em que Larissa aparecia, o último deles feito minutos antes dela ser morta.

 

DESTAQUES DOS EDITORES