• Eleições 2022

    Mulheres são maioria no eleitorado paranaense

    Mulheres são 52,59% do eleitorado do Paraná
    Mulheres são 52,59% do eleitorado do Paraná (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

    Seguindo a tendência das eleições anteriores, as mulheres continuam sendo a maioria do eleitorado paranaense. Do total de 8.475.632 pessoas que poderão votar no estado, 4.457.137 são mulheres (52,59% do eleitorado). Os eleitores homens somam 4.018.339 pessoas (47,41%). Em 2018, havia 4.178.329 mulheres (52,42%) e 3.791.941 homens (47,57%).

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2022

    Veja quem são os candidatos ao governo do Paraná

    Os nove candidatos ao governo do Paraná
    Os nove candidatos ao governo do Paraná (Foto: Franklin de Freitas)

    Terminou na última sexta-feira o prazo legal para que os partidos políticos definissem candidatos e coligações para as eleições de outubro. No Paraná, foram confirmados nove candidatos ao governo do Estado. Agora, as legendas têm até o próximo dia 15 para registrarem suas chapas na Justiça Eleitoral.

    A partir do dia 16, está liberada a campanha eleitoral. O horário eleitoral gratuito no rádio e televisão começa no dia 26.

    Veja abaixo quais são os candidatos ao governo paranaense:

    Adriano Teixeira (PCO)

    De Paranavaí (região Noroeste), Adriano Teixeira tem 35 anos e disputa pela primeira vez o governo do Estado. Em 2020, foi candidato a vereador de sua cidade, mas não se elegeu.


    Ângela Machado (PSOL)

    Formada em história, Ângela Machado é professora da rede estadual de ensino. Ficou conhecida após aparecer em uma fotografia durante o confronto entre policiais e servidores públicos, no Centro Cívico, em 29 de abril de 2015, durante o governo Beto Richa. Ela foi candidata a vereadora de Curitiba em 2016 e 2020, mas não se elegeu.

    Joni Correia (Democracia Cristã)

    Formado em Direito e Publicidade e Propaganda, Joni Correia tem 45 anos, nasceu em Cornélio Procópio (Norte Pioneiro). Foi diretor da Secretarias de Trabalho e Emprego de Curitiba e da Secretaria de Governo de Foz do Iguaçu.

    Professor Ivan (PSTU)

    Ivan Bernardo é professor da rede estadual de ensino. Foi candidato ao governo em 2018. Ele tem 53 anos e é natural de Paranavaí (região Noroeste).

    Ratinho Júnior (PSD)

    Atual governador, Ratinho Júnior disputa a reeleição repetindo a chapa de 2018, com o vice Darci Piana (PSD). Começou a carreira política em 2002, se elegendo deputado estadual. Em 2006, se elegeu deputado federal, reeleito em 2010. Em 2012, disputou a prefeitura de Curitiba.

    Em 2014, voltou a ser eleito deputado estadual. Entre 2013 e 2017, foi secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano do governo Beto Richa, sendo eleito governador no ano seguinte.


    Roberto Requião (PT)

    Ex-governador por três mandatos, Roberto Requião disputa o cargo pela sexta vez. Foi prefeito de Curitiba entre 1986 e 1989, sendo eleito para o governo do Estado no ano seguinte pela primeira vez. Ao deixar o governo, foi eleito senador pela primeira vez em 1992.

    Em 1998, perdeu a eleição para o governo para Jaime Lerner e em 2014, para Beto Richa. Em 2018, não conseguiu se reeleger para o Senado.

    Em agosto do ano passado, Requião deixou o MDB depois de 40 anos. Em janeiro deste ano, se filiou ao PT.

    Ricardo Gomyde (PDT)

    Ricardo Gomyde se elegeu deputado federal em 1994. Em 2001, assumiu mandato de vereador de Curitiba. Em 2002, assumiu a presidência da Paraná Esporte, permanecendo no cargo até 2009.


    Solange Bueno (PMN)

    Professora de música, Solange Ferreira Bueno se filiou ao PMN no último mês de março, já pensando em disputar o governo, mesmo nunca tendo se candidatado a um cargo público antes.

    Natural de Maringá, ela cresceu em Cascavel, e veio para Curitiba em 2012.


    Viviane Mota (PCB)

    Viviane Mota é natural de Cuiabá (MT), e formou-se em Ciências Sociais. Disputa uma eleição pela primeira vez. Trabalhou como professora da rede pública estadual.

  • No próximo ano

    Ratinho Junior pretende criar a Secretaria da Mulher para 2023

    (Foto: Divulgação)

    O Paraná poderá ter, a partir de 2023, uma Secretaria de Estado dedicada especificamente às políticas públicas para as mulheres. O anúncio foi feito pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior durante a realização do 1º Encontro das Mulheres Políticas do Paraná, na noite deste domingo (7), em Maringá.

    O compromisso do atual governador e pré-candidato pelo Partido Social Democrático (PSD) à reeleição foi assumido em resposta a uma demanda apresentada pela secretária municipal de Políticas Públicas para Mulheres de Maringá, Terezinha Pereira, que recebeu amplo apoio das quase mil participantes presentes no Clube Olímpico da cidade.

    Ratinho Junior disse que, apesar de ter feito um grande enxugamento da máquina pública, com redução de 28 para 15 secretarias, a criação de uma pasta dedicada às pautas femininas faz parte de um esforço para valorização do papel da mulher em todos os aspectos da sociedade.

    "Historicamente, o ambiente político sempre foi muito machista, mas as mulheres têm ocupado cada vez mais espaços de destaque pela capacidade de gestão, inteligência e um olhar diferentes para a política. A criação dessa secretaria reforça o nosso compromisso em continuar avançando na construção de um espaço mais igualitário", afirmou Ratinho Junior.

  • Eleições 2022

    Guto Silva desiste de disputar Senado; PP declara apoio a Paulo Martins

    Guto Silva (PP): apoio de Ratinho Jr a Paulo Martins (PL) esvaziou a candidatura do deputado
    Guto Silva (PP): apoio de Ratinho Jr a Paulo Martins (PL) esvaziou a candidatura do deputado (Foto: Franklin de Freitas)

    O ex-chefe da Casa Civil do governo Ratinho Jr, deputado estadual Guto Silva (PP), desistiu de disputar o Senado nas eleições deste ano. A candidatura de Silva se esvaziou depois que o governador Ratinho Júnior (PSD) declarou apoio ao deputado federal Paulo Martins (PL) para o cargo. Martins é aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL).

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Presidência

    Lula, Simone Tebet e Vera Lucia registram candidatura no TSE

    (Foto: Ricardo Stuckert, Moreira Mariz/Agência Senado e reprodução Facebook PSTU)

    A candidatura à presidência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que conta com o ex-governador paulista Geraldo Alckmin na vice, foi formalmente registrada perante o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) neste sábado (6).

    De acordo com a assessoria de Lula, o registro da candidatura foi feito pela representante da coligação, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PR) - presidente nacional do PT - e pelos escritórios Aragão e Ferraro Advogados e Zanin Martins Advogados.

    Lula e Alckmin serão candidatos pela Coligação Brasil da Esperança, composta pela federação PT-PV-PCdoB, pela federação PSOL-REDE, pelo PSB, pelo Solidariedade, pelo Avante e pelo Agir. Ao todo, nove partidos integram a coligação, que será a maior entre todas em disputa e, por isso, também deve contar com o maior tempo de campanha em rede nacional de rádio e televisão.

    Ainda no sábado, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu o pedido de registro de candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) à presidência da República. A chapa também é composta pela senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP), candidata à vice-presidência.

    No pedido de registro, Tebet declarou possuir bens declarados no valor de R$ 2,3 milhões, entre imóveis e depósito em conta bancária. A lista de bens de Mara Gabrilli soma R$ 12,8 milhões, entre imóveis e investimentos financeiros.

    As candidaturas serão apoiadas pela federação partidária PSDB-Cidadania e o Podemos.

    Também fez seu registro a operária Vera Lúcia, do PSTU, à presidência da República. A candidata à vice-presidência é a indígena Raquel Tremembé.

    No pedido de registro, Vera declarou depósito de R$ 8,8 mil em poupança como único item da lista de bens. De acordo com informações do site do TSE, ainda não houve cadastramento da lista de bens de Raquel.

    A candidatura do PSTU não tem coligações e o partido não participa de nenhuma federação partidária.

    Conforme proposta de governo enviada ao TSE, a chapa do PSTU defende uma “alternativa socialista à barbárie promovida pelo capitalismo”.

    O pedido de registro de candidatura na Justiça Eleitoral é o primeiro passo para a oficialização dos nomes dos candidatos que foram aprovados nas convenções partidárias e pretendem concorrer às eleições de outubro.

    Oficialmente, a campanha eleitoral, quando os candidatos podem efetivamente pedir votos e divulgar seus números, começa no dia 16 de agosto. O registro no TSE e nos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) deve ser feito até o dia 15 de agosto.

  • Coligação de seis partidos

    Convenção em Curitiba lança oficialmente candidatura à reeleição de Alvaro Dias ao Senado

    (Foto: Divulgação/Podemos)

    A Convenção Estadual do PODEMOS, que aconteceu na noite de sexta-feira (5), em Curitiba, lançou oficialmente a candidatura à reeleição do Senador Alvaro Dias. Depois de algumas semanas de suspense e muitas articulações políticas, Alvaro Dias compõe a maior coligação partidária na corrida para o Senado paranaense: PSB, Patriotas, PSC, Podemos, FEDERAÇÃO PSDB/CIDADANIA seguirão com ele na corrida eleitoral.

    Em seu discurso para mais de 800 pessoas, Alvaro explicou o motivo da escolha da frase que leva o nome da coligação, "Por amor ao Paraná", citando Ney Braga, um grande adversário político que ocupou vários cargos e foi eleito duas vezes governador. “Esse estado teve um grande líder político, nós fomos concorrentes. No final, muito próximo ao seu falecimento e durante sua última campanha, Ney Braga convocou a imprensa e disse que votaria em mim por amor ao Paraná. É por isso que estamos carimbando a nossa coligação com essa frase. Nós estamos aqui por amor ao Paraná”.

    O partido PODEMOS, pelo qual Alvaro Dias é candidato à reeleição, contará com 31 candidatos a deputado federal e 45 candidatos a deputado estadual.

  • Evento

    Faculdade de Direito da UFPR sediará no dia 9 ato em defesa da democracia e do sistema de justiça

    (Foto: Franklin de Freitas/Arquivo Bem Paraná)

    O Salão Nobre da Faculdade de Direito da UFPR sediará na próxima terça-feira (9/8), a partir das 19 horas, um ato em defesa da democracia e do sistema de justiça. Já confirmaram presença representantes de diversas instituições e entidades da sociedade civil. O evento é aberto e será transmitido pelo canal da UFPR TV no YouTube (youtube.com/Eventos UFPRTV).



    O ato – organizado em conjunto pela Faculdade de Direito e a Reitoria da UFPR – soma-se a vários outros que estão sendo organizados em várias cidades como forma de mostrar o apoio da sociedade às instituições, à democracia, ao sistema eleitoral brasileiro e ao sistema de justiça. Já estão confirmadas intervenções das seguintes pessoas:

    Renato Janine Ribeiro – Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência

    Marilena Winter – presidente da OAB/PR

    André Ribeiro Giamberardino – defensor público-geral do Paraná

    Gilberto Giacoia – procurador-geral de Justiça do Paraná

    José Laurindo de Souza Netto –presidente do Tribunal de Justiça do Paraná

    Arion Mazurkevic – vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região/Paraná

    Margaret Matos de Carvalho – procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho do Paraná

    Camilo Turmina – presidente da Associação Comercial do Paraná

    Márcio Kieller Gonçalves – presidente da Central Única dos Trabalhadores no Paraná

    Representantes do Centro Acadêmico Hugo Simas, da Faculdade de Direito da UFPR

    Sérgio Said Staut Júnior – diretor da Faculdade de Direito da UFPR

    Ricardo Marcelo Fonseca – reitor da UFPR

     

    Ao final do evento, a atriz Letícia Sabatella fará a leitura da “Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do estado democrático de direito”, elaborada pela Faculdade de Direito da USP. A carta já tem mais de 700 mil assinaturas e o apoio de centenas de entidades, entre as quais a Faculdade de Direito da UFPR. A leitura durante o ato não representa o comprometimento de nenhuma das entidades participantes com o documento.

  • Eleições 2022

    Cesar Silvestri recorre à Justiça para assegurar candidatura ao Senado no Paraná

    (Foto: Franklin de Freitas)

    O pré-candidato a senador Cesar Silvestri Filho e a Federação PSDB Cidadania do Paraná impetraram nesta sexta-feira (5) mandado de segurança junto ao Tribunal Regional Eleitoral contra a decisão da coordenação nacional da federação, que desrespeitou a convenção estadual.

    A Federação PSDB Cidadania do Paraná aprovou por unanimidade a candidatura do ex-prefeito de Guarapuava ao Senado.  Já o colegiado nacional da Federação vetou a candidatura de César Silvestri e declarou apoio à reeleição do senador Álvaro Dias (Podemos). Nessa negociação, o Podemos passou a apoiar o candidato a governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), que busca a reeleição.

    Cesar Silvestri adiantou que seu grupo político não vai apoiar Álvaro Dias. Se eventualmente a decisão do colegiado nacional da Federação PSDB Cidadania não for revertida na Justiça, ele vai se licenciar do partido e, assim, ficar livre para apoiar outro candidato ao Senado.



    Resolução


    A resolução do Colegiado Nacional da Federação PSDB Cidadania, assinada na quinta-feira (4) pelo presidente nacional do PSDB, Bruno de Araújo Cavalcanti, que está sendo contestada pela Federação PSDB Cidadania do Paraná, diz o seguinte:

    “1. Anular a deliberação e os eventuais atos decorrentes da Convenção Eleitoral da Federação PSDB Cidadania do Paraná no que concerne a escolha do ex-prefeito César Silvestri como candidato ao senado.
     
    2. Determinar que a Federação PSDB Cidadania no Paraná celebre coligação majoritária para o Senado Federal com o Podemos, tendo como candidato o senador Álvaro Dias, devendo adotar todas as medidas administrativas, legais e judiciais para cumprir a decisão do Colegiado Nacional da Federação PSDB Cidadania.
     
    3. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.”

  • Decisão

    Justiça mantém prisão de policial bolsonarista que matou tesoureiro do PT no Paraná

    (Foto: Facebook)

    O juiz Gustavo Germano Francisco Arguello, da 3ª Vara Criminal de Foz do Iguaçu, na região Oeste do Paraná, acatou o posicionamento do Ministério Público e recusou o pedido de prisão domiciliar apresentado pela defesa do policial penal bolsonarista Jorge José da Rocha Guaranho. Na noite de 9 de julho, ele matou a tiros o guarda municipal e tesoureiro do PT Marcelo Arruda quando a vítima comemorava 50 anos com uma festa temática do partido.

    No pedido revogação da prisão preventiva ou regime domiciliar, os advogados de Guaranhos alegaram que ele necessita de cuidados médicos. De acordo com informações do pedido da defesa, ele deve receber alta do Hospital Ministro Costa Cavalcanti nesta sexta (5). Ele foi baleado por Marcelo Arruda após abrir fogo na festa.



    Na decisão, o juiz determinou que Guaranho seja encaminhado para o Complexo Médico Penal do Paraná assim que receber alta do hospital. "Guaranho possui uma personalidade conflituosa, beligerante e intolerante", disse o juiz na decisão. Também reforçou que o ataque a Arruda em ano eleitoral contrapõe a liberdade de escolha na hora do voto.

    Veja a decisão na íntegra

    O mesmo juiz acatou em 20 de julho a denúncia do Ministério Público que acusa Guaranho por homicídio duplamente qualificado com motivo fútil e perigo comum, pelo assassinato de Arruda. Os promotores admitiram que o crime teve motivação política, mas não apontaram a prática de crime de ódio por essa razão alegando que isso não está previsto em lei.

    Um laudo pericial indicou que o registro do dispositivo eletrônico da gravação das câmeras de segurança que filmaram o assassinato foi apagado dois dias após o crime. Com isso, se torna impossível determinar quem acessou as imagens horas antes do ocorrido, o que dificulta a apuração de um eventual envolvimento de terceiros no crime.

  • Legislativo

    Deputado paranaense diz que usa arma para conseguir aprovar projetos 'conservadores' na Assembleia

    Jacovós (PL): deputado alegou que declaração foi feita "em um momento de descontração"
    Jacovós (PL): deputado alegou que declaração foi feita "em um momento de descontração" (Foto: Henry Milleo)

    O deputado estadual delegado Jacovós (PL) afirmou, ontem, à noite, durante convenção estadual do PL em Curitiba, que usa uma arma de fogo nas reuniões da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa para pressionar os colegas a aprovarem os projetos de seu interesse na Casa. Jacovós afirmou que essa estratégia seria usada para conseguir aprovar projetos da bancada conservadora do Legislativo estadual, entre eles os apresentados pelo colega de partido Ricardo Arruda (PL). O PL é o partido do presidente Jair Bolsonaro. 

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2022

    Relatora encaminha denúncias de caixa 2 de campanha contra Dallagnol ao TRE

    Dallagnol (Podemos):  despacho envia o caso para corregedoria do TRE-PR
    Dallagnol (Podemos): despacho envia o caso para corregedoria do TRE-PR (Foto: Franklin de Freitas)

    A desembargadora Cláudia Cristina Cristofani, reconheceu hoje, a gravidade das denúncias apresentadas contra o ex-procurador da Lava Jato e candidato a deputado federal, Deltan Dallagnol (Podemos), pela Federação Brasil da Esperança PR. A federação, formada por PT, PC do B e PV apoia a candidatura do ex-governador Roberto Requião (PT) ao governo do Estado.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Ironia

    Vereador de Curitiba que enfrenta processo de cassação por protesto em igreja é convidado para evento com Papa

    (Foto: Valquir Aureliano)

    Enquanto enfrenta um processo de cassação por liderar um protesto na Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Largo da Ordem, o vereador de Curitiba Renato Freitas (PT) foi convidado para participar de um evento com o Papa Francisco em setembro em Assis, na Itália. "O convite para o evento veio justamente no momento em que estou sendo cassado por entrar na Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e clamar pelas vidas negras desvalorizadas", afirmou o vereador.

    O Papa Francisco estará em Assis no dia 24 de setembro para o evento The Economy of Francesco (EoF),  de 22 a 24 de setembro de 2022.  Os participantes são jovens de todo o mundo que nestes três anos criaram uma verdadeira comunidade que produziu projetos, iniciativas, estudos e materiais de aprofundamento.

    A idade média dos participantes da Economia de Francisco, segundo os organizadores, é de 28 anos, 30% vêm do mundo dos negócios e outros 30% da pesquisa, enquanto 40% são agentes de mudança (estudantes, movimentos sociais, ONGs).

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2022

    Em convenção, PSC fecha apoio à reeleição de Ratinho Jr no Paraná

    O presidente estadual do PSC, vereador Marcelo Fachinello, e Bianca Portela, presidente estadual do PSC Mulher
    O presidente estadual do PSC, vereador Marcelo Fachinello, e Bianca Portela, presidente estadual do PSC Mulher (Foto: divulgação)

    O Partido Social Cristão (PSC) do Paraná fechou, em convenção estadual hoje em Curitiba, o apoio à reeleição do governador Ratinho Júnior (PSD). A legenda também decidiu apoiar a candidatura do deputado federal Paulo Martins (PL) ao Senado. 

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2022

    Partidos políticos têm até amanhã para realizar convenções

    Propaganda eleitoral está liberada a partir de 16 de agosto
    Propaganda eleitoral está liberada a partir de 16 de agosto (Foto: Abdias Pinheiro/SECOM/TSE)

    Os partidos políticos e as federações partidárias têm até esta sexta-feira (5) para realizar suas convenções e escolher os candidatos e candidatas que disputarão um cargo eletivo nas eleições deste ano, bem como para decidir sobre a formação de coligações.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2022

    PL de Bolsonaro aprova candidatura de deputado Paulo Martins ao Senado no Paraná

    Paulo Martins (PL):: deputado também tem o apoio do governador Ratinho Jr (PSD).
    Paulo Martins (PL):: deputado também tem o apoio do governador Ratinho Jr (PSD). (Foto: divulgação)

    O Partido Liberal confirmou, em convenção ontem à noite, em Curitiba, a candidatura do deputado federal Paulo Eduardo Martins para o Senado. O governador Ratinho Júnior (PSD) compareceu à convenção e reafirmou seu apoio a Martins.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2022

    PSDB deve retirar candidatura de Silvestri Filho ao Senado e apoiar Alvaro Dias

    César Silvestri Filho (PSDB): ex-prefeito já havia perdido a vaga de candidato ao governo
    César Silvestri Filho (PSDB): ex-prefeito já havia perdido a vaga de candidato ao governo (Foto: Franklin de Freitas)

    O PSDB do Paraná deve retirar a candidatura do ex-prefeito de Guarapuava, César Silvestri Filho ao Senado e apoiar a reeleição do senador Alvaro Dias (Podemos). A decisão foi tomada pela direção nacional do partido, que formou uma federação com o Cidadania. Em troca, o Podemos deve apoiar a candidatura à reeleição do governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB).

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Quebra de decoro

    Mesmo impedido, Borges dribla regimento da Câmara e vota por cassação de Freitas

    Nesta quinta-feira, 4 de agosto, na sessão extraordinária da Câmara de Vereadores de Curitiba, um ato do vereador Eder Borges (PP), pode colocar ele na mira dos colegas da Casa. Apesar de estar impedido de votar, por questão regimentar, ele tentou violar o regimento e votou favorável à cassação do mandato de Renato Freitas (PT) em uma primeira votação realizada nesta manhaã de quinta-feira, 4 de agosto.

    Dos 38 vereadores da CMC, 5 estavam impedidos de votar por serem autores de representações, Osias Moraes (Republicanos), Pastor Marciano Alves (Solidariedade), Pier Petruzziello (PP) e Éder Borges (PP). Já Freitas estava impedido por ser o objeto das representações.

    O vereador Tico Kusma (PROS), presidente da mesa diretiva da Câmara de Vereadores de Curitiba, foi alertado pelo vereador Dalton Borba (PDT). Com isso, a primeira votação, também favorável à cassação de Freitas, foi anulada.

    Borba encaminhou à Mesa um pedido para a abertura de um procedimento disciplinar contra Borges por quebra de decoro.

  • Segurança

    Deputados aprovam fim das saídas temporárias de presos

    Projeto foi aprovado por 311 votos favoráveis e 98 contrários
    Projeto foi aprovado por 311 votos favoráveis e 98 contrários (Foto: Alan Rones/Câmara dos Deputados )

    A Câmara dos Deputados aprovou ontem proposta que extingue saídas temporárias de presos dos estabelecimentos prisionais. Aprovado em Plenário por 311 votos favoráveis e 98 contrários, o projeto segue para o Senado, que vai analisar as alterações dos deputados.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Câmara Municipal

    Vereador de Curitiba propõe criar loteria municipal para custear transporte

    Ideia é que arrecadação com apostas seja destinada ao subsídio do transporte público de Curitiba
    Ideia é que arrecadação com apostas seja destinada ao subsídio do transporte público de Curitiba (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

    Na capital paranaense, fazer aquela fezinha, nas casas lotéricas, pode ganhar mais uma opção. Com a justificativa de auxiliar o custeio do transporte público, sugestão ao Poder Executivo, aprovada pela Câmara Municipal de Curitiba (CMC), na sessão de ontem, propõe a criação de uma loteria municipal.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2022

    Federação PT, PC do B e PV oficializa candidatura de Rosane Ferreira ao Senado

    (Foto: Câmara dos Deputados/Arquivo)

    A comissão executiva da Federação Paraná da Esperança, formada pelo PT, PCdoB e PV, decidiu nesta quarta (3) pela candidatura de Rosane Ferreira (PV) à vaga do Senado.

    Enfermeira, Rosane já foi deputada estadual  (2007/2010) e deputada federal (2011/2014). Concorreu  ao cargo de prefeita de Araucária e em 2014 foi candidata a vice-governadora na chapa formada com Roberto Requião.

    Em convenção, realizada no dia 23 de julho, a mesma federação confirmou candidatura de Roberto Requião para o governo do Paraná e de Jorge Samek para vice. Os diretórios estaduais das legendas também definiram os nomes em disputa para Assembleia Legislativa, com 55 candidaturas, e Câmara dos Deputados, com 31 candidaturas.