Política em Debate

Publicidade
  • Reunião

    TSE e líderes do Congresso concordam em adiar eleições e avaliam suspensão de biometria

    TSE e líderes do Congresso concordam em adiar eleições e avaliam suspensão de biometria
    (Foto: Divulgação)

    Na manhã desta terça-feira (16), autoridades e especialistas em saúde participaram de uma reunião virtual para discutir a necessidade de adiamento das Eleições 2020 em razão da pandemia causada pelo coronavírus (Covid-19). Entre os participantes, houve um consenso pelo adiamento do pleito por algumas semanas, garantindo que seja realizada ainda este ano, em data a ser definida pelo Congresso Nacional com base em uma janela que varia entre os dias 15 de novembro e 20 de dezembro. O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, quecoordenou a reunião online, afirmou que outra questão a ser considerada é o uso da biometria. Por esse sistema, o eleitor coloca a sua digital para se identificar na hora da votação. “Se mantivermos biometria, que é uma decisão ainda não tomada, precisamos aferir as complicações”, afirmou Barroso.

    O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse considerar que a dispensa da biometria poderia ajudar na questão da saúde pública. Barroso ponderou, no entanto, que o manuseio do título de eleitor também será problemático. Ele explicou que, assim que as datas forem definidas, o objetivo é fazer um passo a passo do melhor e mais seguro procedimento. Segundo Barroso. o ideal é que essa definição seja feita até o dia 30 de junho, em virtude do calendário eleitoral. Ele falou da possibilidade de criação de uma cartilha de orientação para eleitores e mesários sobre como se comportar no dia da votação.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Plenário

    Câmara de Curitiba aprova congelamento de salário de próximos vereadores

    Câmara de Curitiba aprova congelamento de salário de próximos vereadores
    (Foto: Carlos Costa/SMC)

    Os vereadores que exercerem mandato na 18ª legislatura da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), entre 2021 e 2024, não terão aumento em seus subsídios. A decisão foi tomada nesta terça-feira (16), por meio da aprovação de projeto de lei que estabelece o valor a ser pago mensalmente aos parlamentares. Atualmente o subsídio mensal dos vereadores é de R$ 15.594,73 e o do presidente da Câmara de R$ 18.991,00. Os valores são brutos e sobre eles incidem desconto do Imposto de Renda (27,5%) e da Previdência Social (14%, sendo aplicado o valor teto de R$ 713,09).

    O recebimento integral da remuneração é condicionado ao comparecimento às sessões, assinatura da folha de presença, participação nas votações e permanência em plenário até o encerramento do grande expediente. Caso não compareça ou não tenha a justificativa de ausência aprovada, é realizado desconto de um dia de trabalho.

    O texto aprovado admite apenas que a remuneração passe por “revisão geral anual”, porém limitada à variação do índice oficial de inflação, e seguindo o percentual aplicado de maneira linear aos demais servidores municipais. Assim, não há possibilidade de ganho real nos vencimentos durante os próximos quatro anos. Como determina a legislação, caberá aos vereadores eleitos em 2020 a definição do subsídio dos parlamentares da legislatura seguinte (2025-2028).

    Hoje, o único dinheiro que o vereador recebe do Legislativo é o subsídio. E mesmo aí não existem benefícios variáveis ou adicionais, como acontece em outros órgãos públicos, por comparecimento em sessão extraordinária ou convocação, função de participação na Mesa Diretora ou comissões, nem indenizações, nem verba de gabinete. Não há sistema de cartões corporativos para despesas do mandato ou dos parlamentares, como acontece em outros lugares. Também não existe cota para ressarcimento de quaisquer despesas.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Pente-fino

    TCE-PR cria comissão para fiscalizar gastos municipais com Covid-19

    TCE-PR cria comissão para fiscalizar gastos municipais com Covid-19
    (Foto: Divulgação)

    O Tribunal de Contas do Estado do Paraná criou uma comissão para fiscalizar os gastos das 399 prefeituras paranaenses em ações para o enfrentamento à pandemia da Covid-19, causada pelo novo coronavírus. O grupo multidisciplinar é formado por seis servidores, de três unidades: Coordenadoria-Geral de Fiscalização (CGF), Coordenadoria de Acompanhamento de Atos de Gestão (CAGE) e Coordenadoria de Auditorias (CAUD).

    A equipe foi designada pelo presidente, conselheiro Nestor Baptista, por meio da Portaria nº 314/20, publicada em 5 de junho, na edição nº 2.313 do Diário Eletrônico do TCE-PR. Coordenada pelo analista de controle Marcus Vinícius Machado, a fiscalização será executada na modalidade Acompanhamento, por meio da qual serão analisadas as compras e contratações municipais na área da saúde especificamente destinadas ao combate à pandemia. O prazo de conclusão do trabalho estipulado na portaria é o dia 18 de dezembro.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Assembleia

    Deputados aprovam admissibilidade da PEC sobre aposentadorias de policiais

    Deputados aprovam admissibilidade da PEC sobre aposentadorias de policiais
    (Foto: Luciomar Castilhpo/Alep)

    Os deputados aprovaram por unanimidade na sessão plenária remota desta segunda-feira (15), na Assembleia Legislativo do Paraná, o parecer favorável à admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), assinada pelo Poder Executivo, que garante a paridade e integralidade aos servidores das forças de segurança pública que ingressaram na carreira após 2003. O parecer foi emitido pelo relator do texto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), deputado Delegado Francischini (PSL).

    “É uma medida justa que atinge o caráter profissional desses servidores de segurança pública do Estado. E a PEC também é justa porque também aumenta o recolhimento previdenciário junto ao Paraná Previdência. No aspecto constitucional a matéria está pronta para seguir tramitando. Agora no mérito, durante a apreciação na Comissão Especial, com certeza vamos apresentar emendas com o objetivo de melhorar alguns detalhes do texto”, afirmou Francischini.

    Após a aprovação na CCJ, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB), determinou a publicação da PEC em Diário Oficial e na sequência será criada uma Comissão Especial, composta por cinco membros a serem indicados pelos líderes partidários conforme quociente de representação, para a análise do texto.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Pauta

    Câmara de Curitiba vota congelamento do salário dos próximos vereadores

    Câmara de Curitiba vota congelamento do salário dos próximos vereadores
    (Foto: Chico Camargo/CMC)

    A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) analisará nesta terça (16) o projeto de lei que fixa, sem reajuste, o subsídio bruto dos vereadores da próxima legislatura, de 2021 a 2024. Se aprovado, os vereadores que serão eleitos neste ano receberão, nos próximos quatro anos, os mesmos valores que os atuais recebem mensalmente, sem aumento nenhum. 

    De iniciativa da Mesa da CMC, formada pelo presidente Sabino Picolo (DEM), pelos vices Tito Zeglin (PDT) e Dr. Wolmir Aguiar (Republicanos) e pelos secretários Colpani (PSB), Professor Euler (PSD), Noemia Rocha (MDB) e Maria Letícia Fagundes (PV), a proposta de congelamento dos subsídios foi protocolada em fevereiro deste ano após rodadas de conversas com os demais vereadores, “e todos entenderam o momento do país e as dificuldades financeiras pelas quais todos nós estamos passando”.

    Com tramitação de mais de quatro meses, o projeto foi acatado pelas Comissões de Constituição e Justiça, de Economia, Finanças e Fiscalização e de Serviço Público. “O subsídio mensal dos vereadores ficará fixado, em parcela única, no valor de R$ 15.594,73 e o do presidente da Câmara Municipal de Curitiba, em parcela única, no valor de R$ 18.991,00”, diz o artigo 1º do projeto de lei, que condiciona o recebimento dos subsídios ao comparecimento dos vereadores às sessões plenárias e extraordinárias da CMC.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Corrupção e lavagem de dinheiro

    Justiça aceita denúncia da força-tarefa Lava Jato contra ex-senadores Romero Jucá e Valdir Raupp

    Justiça aceita denúncia da força-tarefa Lava Jato contra ex-senadores Romero Jucá e Valdir Raupp
    (Foto: Agência Senado)

    A 13a Vara da Justiça Federal aceitou denúncia oferecida pela força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal (MPF) contra os ex-senadores Romero Jucá e Valdir Raupp, ambos do PMDB (hoje MDB), Luiz Fernando Maramaldo, Fernando Reis, Nelson Maramaldo e Sergio Machado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro em contratos celebrados entre a Transpetro, subsidiária da Petrobras, e as empresas NM Engenharia e Odebrecht Ambiental.

    Conforme foi apurado, as empreiteiras pagavam propina aos integrantes do MDB responsáveis pela nomeação e manutenção de Machado na presidência da estatal. Em troca, Machado garantia às empreiteiras a continuidade dos contratos e a expedição de futuro convites para licitações. O esquema de corrupção mantido na Transpetro resultou em uma série de pagamentos ilícitos disfarçados de doações eleitorais oficiais ao partido entre 2008 e 2010 e em 2012.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Pandemia de coronavírus

    Preocupado com surtos em locais de trabalho, MPT pede que governo do PR revise flexibilização

    Preocupado com surtos em locais de trabalho, MPT pede que governo do PR revise flexibilização
    (Foto: Chico Camargo/CMC)

    O Ministério Público do Trabalho no Paraná (MPT/Paraná) expediu, nesta sexta-feira (12 ), um ofício ao governador do estado do Paraná, Carlos Roberto Massa Junior, solicitando a revisão da flexibilização do distanciamento social, autorizada pelo Decreto Estadual nº 4.317/2020.

    No documento, a procuradora-chefe do MPT-PR, Margaret Matos de Carvalho, pondera que o novo Coronavírus já matou mais de 38.400 brasileiros desde 16/03/2020, segundo dados oficiais, sem levar em conta a grande taxa de subnotificações (atestada por estudo realizado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - FMRP-USP). O MPT ressalta ainda que a política pública de prevenção e contenção do COVID-19 deve ser devidamente amparada em princípios científicos, com orientação técnica de órgãos locais, estaduais e federais de saúde, consentâneas com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), “devendo o gestor público adotar a máxima cautela, especialmente no presente caso, em que o novo Coronavírus (Sars-CoV-2) possui alto nível de transmissão e não há qualquer remédio ou vacina disponível, de sorte que, o distanciamento social é a única medida efetiva de contenção do avanço da epidemia, aliada à testagem em massa da população.”

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2020

    Pré-candidato a prefeito, Arruda critica falta de clareza de plano contra Covid-19

    Pré-candidato a prefeito, Arruda critica falta de clareza de plano contra Covid-19
    (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)

    Os efeitos da pandemia de coronavírus começam a repercutir na pré-campanha eleitoral para a Prefeitura de Curitiba. O pré-candidato a prefeito João Arruda (PMDB) divulgou ontem um vídeo nas redes sociais, onde faz críticas ao posicionamento do prefeito Rafael Greca durante a crise da Covid-19.
    “Eu me sinto obrigado a me posicionar, quando ouço as declarações do prefeito Rafael Greca. Ao que parece o prefeito quer os donos de bares e restaurantes sentem na mesa dele e governem Curitiba. De que adianta apenas um parte da cidade colabore e outra não queira abrir mão de nada”, disse Arruda.
    Para ele, desde o início da pandemia os curitibanos esperam por uma política clara e rigorosa que determine o abre e fecha dos comércios e o isolamento. “As postagens nas redes sociais estão carregadas de fotos de aglomerações em praças, parques, na frente de comércio, aglomeradas. Quem vê de fora começa a duvidar que o esforço que tem feito para ficar em casa e cumprir as recomendações de isolamento social vale alguma coisa”, afirmou o pré-candidato.

  • Assembleia

    Paraná já tem 297 municípios em estado de calamidade em razão da pandemia de coronavírus

    Paraná já tem 297 municípios em estado de calamidade em razão da pandemia de coronavírus
    (Foto: Divulgação)

    Na sessão plenária remota desta quarta-feira (10) da Assembleia Legislativa do Paraná os deputados aprovaram o projeto de decreto legislativo 13/2020 que reconhece o estado de calamidade a mais 10 municípios. Integram a lista as cidades de: Alto Paraíso, Amaporã, Arapoti, Barra do Jacaré, Candói, Cruzeiro do Sul, Nova Esperança do Sudoeste, Ortigueira, Sabáudia e Ubiratã. Agora, já são 297 dos 399 municípios paranaenses em estado de calamidade pública em razão da crise econômica causada pelos efeitos da pandemia do novo coronavírus.

    A proposta foi aprovada em dois turnos e está apta para a promulgação pelo presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB). O reconhecimento do legislativo serve para dispensa do cumprimento de metas fiscais previstas na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), devendo os procedimentos licitatórios serem respeitados normalmente.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Carro roubado

    Após perseguição e troca de tiros, PRF apreende mais de meia tonelada de maconha na Grande Curitiba

    Após perseguição e troca de tiros, PRF apreende mais de meia tonelada de maconha na Grande Curitiba
    (Foto: PRF)

    No final da tarde, dessa quarta-feira (10), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu mais de meia tonelada de maconha no município de Campo Largo (PR). A droga era transportada no interior de um veículo roubado, no mês de junho, em Colombo (PR).

    Os agentes da PRF realizavam ronda pela BR-277, quando visualizaram um veículo Fiat/Toro transitando com o farol apagado, mesmo com forte neblina presente na região. Visando a segurança do condutor e dos demais usuários da rodovia, com a finalidade de evitar acidentes, a equipe acompanhou visualmente o veículo, até um local seguro, para que fosse realizada uma abordagem preventiva.

    Ao constatar a aproximação da viatura policial, que estava com o sistema sonoro e as luzes de emergência ligados, o condutor acelerou o automóvel, fugindo em alta velocidade, descendo a serra de São Luiz do Purunã.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Coronavírus

    Medição de temperatura pode ser obrigatória no comércio, indústria e órgãos públicos do Paraná

    Medição de temperatura pode ser obrigatória no comércio, indústria e órgãos públicos do Paraná
    Medição de temperatura contra a pandemia pode ser obrigatória em todo o Estado; proposta deve ser votada na semana que vem. (Foto: SMS/Mendes/divulgação)

    A Assembleia Legislativa deve votar na semana que vem, projeto que estabelece a obrigatoriedade da medição de temperatura para a entrada em órgãos públicos e estabelecimentos de uso coletivo, como comércio e indústria no Paraná durante a pandemia do coronavírus. A proposta chegou a entrar na pauta da votação de hoje da Casa, mas foi retirada por duas sessões a pedido de um dos autores, o deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli (PSB). Segundo ele, a Secretaria de Estado da Saúde pediu um tempo para analisar o projeto. 

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Contratos

    Secretário de Iporã é preso e presidente da Câmara é afastado em operação do Gaeco

    O Ministério Público do Paraná deflagrou hoje quatro operações, executadas com apoio do núcleo de Cascavel do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Polícia Federal em Iporã (região Noroeste). A Justiça emitiu mandados de busca e apreensão contra vereadores da cidade e determinou o afastamento do presidente da Câmara, João Francisco Sibim e mais dois servidores, a prisão do secretário de Licitações e de três empresários e a suspensão de contratos do município com uma empresa investigada. No total das quatro operações, foram cumpridos 24 mandados de busca e apreensão, em residências, em gabinetes de vereadores, no Setor de Licitações da Prefeitura e na sede de uma empresa.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Urnas

    Ministério Público volta a defender eleições na data prevista mesmo com pandemia

    Ministério Público volta a defender eleições na data prevista mesmo com pandemia
    Procurador afirmou que “estão em jogo elementos fundantes da República” (Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil)

    Em ofício enviado hoje (9) à cúpula do Congresso Nacional, o vice-procurador-geral eleitoral, Renato Brill de Góes, voltou a defender a realização das eleições municipais nas datas previstas, em 4 e 25 de outubro, mesmo no contexto da pandemia do novo coronavírus. A manifestação foi enviada aos presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que se reuniram ontem (8) com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, para discutir questões de saúde e a possibilidade de adiamento do pleito.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2020

    PT e ex-partido de Bolsonaro são os que vão receber mais dinheiro do ‘fundão’

    PT e ex-partido de Bolsonaro são os que vão receber mais dinheiro do ‘fundão’
    TSE: PT fica com R$ 200 milhões e ex-partido de Bolsonaro com R$ 193 milhões (Foto: José Cruz/Arquivo Agência Brasil)

    O PT e o PSL – ex-partido do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) – serão as legendas que vão receber mais dinheiro do “fundão” de R$ 2 bilhões em dinheiro público para custear as campanhas eleitorais de candidatos a vereador e prefeito nas eleições deste ano. Os dados foram divulgados hoje pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O PT receberá 200.925.914,05. Já o PSL – legenda pela qual Bolsonaro foi eleito presidente, mas deixou em novembro do ano passado – ficará com R$ 193.680.822,47.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Manifesto da AMB

    No Paraná, Judiciário se mobiliza em defesa da democracia e repudia ataques ao STF

    No Paraná, Judiciário se mobiliza em defesa da democracia e repudia ataques ao STF
    (Foto: Reprodução/ AMB)

    Diversas entidades ligadas ao Judiciário paranaense, entre elas a Associação dos Magistrados (Amapar) e a Associação Paranaense dos Juízes Federais (Apajufe), assinaram nesta segunda-feira (08 de junho) um manifesto em defesa da democracia e do Poder Judiciário. No documento, lançado hoje e idealizado pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), é pedido "autonomia e independência" à Justiça, ao mesmo tempo em que ataques às instituições, com especial destaque o Supremo Tribunal Federal (STF), são repudiados.

    Ao todo, 16 entidades do Paraná assinaram o manifesto, que elenca ainda uma série de episódios ocorridos recentemente em manifestações políticas pelo país, com grupos pedindo a prisão de ministros do STF e até mesmo a imposição de uma ditadura no Brasil.

    "Atacar o STF significa ameaçar todo o Judiciário e os valores democráticos do Brasil. Discordâncias, debates e críticas fazem parte e são bem-vindas no Estado de Direito. A liberdade de manifestação e expressão, no entanto, não abarca discursos de ódio e apologia ao autoritarismo, à ditadura e ideologias totalitárias que já foram derrotadas no passado. Munidos de diálogo, pretendem manter vivo ou desejar um país mais justo, solidário, cidadão e responsável. É o legado que a Constituição Federal determina que todos são permitidos para as futuras", diz a o manifesto, que foi entregue no começo da tarde desta segunda-feira pela presidente da AMB< Renata Gil, ao ministro Dias Toffoli, presidente do STF.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Supremo

    STF prorroga inquérito que investiga interferência de Bolsonaro na Polícia Federal

    STF prorroga inquérito que investiga interferência de Bolsonaro na Polícia Federal
    Decisão de ministro Celso de Mello foi publicada hoje (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

    O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a prorrogação, por 30 dias, do inquérito aberto pela Polícia Federal (PF) para apurar a suposta interferência política do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF) e o crime de denunciação caluniosa por parte do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro. A decisão do ministro foi assinada no dia 4 de junho e divulgada hoje (8).

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2020

    Para Goura, gestão de Curitiba 'está parada no tempo'

    Para Goura, gestão de Curitiba 'está parada no tempo'
    Goura: “A gente está estagnado” (Foto: (Foto: Dálie Felberg/Alep))

    Reconhecida como referência em urbanismo a partir dos anos 70, as administrações públicas de Curitiba “pararam no tempo”, vivendo dos “louros” do passado, sem conseguir avançar, e sem capacidade de inovação para enfrentar os desafios do presente e do futuro. A avaliação é do deputado estadual e pré-candidato a prefeito Goura (PDT), para quem a cidade precisa retomar a formulação de políticas criativas que façam frente às necessidades atuais da população, ainda mais em um cenário de pandemia e aprofundamento das desigualdades sociais.

    Leia a matéria completa no Bem Paraná

  • Liberdades

    TJ, Ministério Público e OAB Paraná divulgam nota ‘em defesa da democracia’

    TJ, Ministério Público e OAB Paraná divulgam nota ‘em defesa da democracia’
    Assinam a nota o presidente da OAB/PR, Cássio Lisandro Telles, o procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia e o presidente do TJ/PR, Adalberto Jorge Xisto Pereira (Foto: TJ/divulgação)

    Os presidentes do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ/PR), Adalberto Jorge Xisto Pereira e da Ordem dos Advogados do Brasil – seção Paraná (OAB/PR), Cássio Lisandro Telles e o procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, do Ministério Público do Paraná (MP/PR), divulgaram, na última sexta-feira (05) divulgaram nota conjunta “em defesa da democracia” e em “repúdio a qualquer medida que busque atentar contra o regime democrático, as liberdades individuais, aos direitos fundamentais e a independência das instituições responsáveis pela proteção dos interesses da sociedade”.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Coronavírus

    Associação pede reabertura de escolas particulares infantis de Curitiba com 50% da capacidade

    Associação pede reabertura de escolas particulares infantis de Curitiba com 50% da capacidade
    Escolas particulares também querem auxílio financeiro da prefeitura por causa de evasão (Foto: Lucilia Guimarães/SMCS)

    O presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Sabino Picolo (DEM), e o presidente da Comissão de Educação da Casa, Geovane Fernandes (Patriota), receberam ontem, representantes da Associação das Escolas Particulares de Educação Infantil (Assepei).

    O presidente da entidade, Newton Andrade da Silva Júnior, e o diretor administrativo da Assepei, Everton Renaud, pediram a reabertura gradual das atividades, seguindo as diretrizes de prevenção à covid-19 impostas pelas autoridades.

    A Assepei defende que inicialmente as escolas associadas possam voltar a funcionar com somente 50% da capacidade. “Representamos as pequenas escolas, que têm média de 60 alunos, cujos pais são de um público trabalhador, pequenos empresários, autônomos e assalariados. A ideia é trabalhar com capacidade inferior, garantidos todos os protocolos de prevenção, com hábitos de higiene e cuidados com crianças”, disse.

    O presidente da Assepei disse ainda que as escolas particulares de educação infantil querem ainda ajuda financeira da prefeitura por causa de uma estimativa de evasão de 30%. “Precisamos de algum tipo de auxílio financeiro para que a gente possa se manter durante esse período da pandemia e também nos próximos meses. Mesmo tendo algumas concessões por parte do governo, principalmente referentes aos contratos de trabalho, a situação não está resolvida”, afirmou.

    Casos em alta - O boletim de ontem da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba traz mais 21 casos da Covid-19 e uma morte. O total de casos agora é de 1.212 e 54 óbitos.

    A nova morte ocorreu no dia 23 de maio, de um morador da cidade que estava internado em hospital de São Paulo e só agora comunicado para a saúde de Curitiba. Se tratava de um homem de 91 anos com histórico de doenças crônicas.

    O boletim ainda mostra que 58 pacientes estão internados na Capital, sendo 29 em UTI e quatro com suporte de ventilação mecânica.

    Outros dados do boletim: 343 casos ainda em investigação, 2.187 descartados e 953 recuperados.

  • Dinheiro público

    Câmara vota contas de Fruet de 2013 na segunda-feira

    Câmara vota contas de Fruet de 2013 na segunda-feira
    Câmara: parecer do TCE é pela aprovação das contas do primeiro ano da gestão Fruet, com ressalvas (Foto: Carlos Costa/CMC)

    A Câmara Municipal de Curitiba vota, em sessão remota na próxima segunda-feira (8), projeto de resolução da Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização, favorável com ressalvas às contas do primeiro ano da gestão do ex-prefeito Gustavo Fruet de 2013. A comissão aprovou parecer prévio do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE?PR).

    Clique aqui para ler esse post completo.

DESTAQUES DOS EDITORES