• 30/08/2018

    Alckmin mira Bolsonaro e abre propaganda com vídeo inspirado em campanha de desarmamento; assista

    Alckmin mira Bolsonaro e abre propaganda com vídeo inspirado em campanha de desarmamento; assista

    O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, abre sua campanha na televisão com um vídeo de impacto inspirado em uma campanha de desarmamento, tendo como alvo claro o candidato do PSL, deputado Jair Bolsonaro. 

    No vídeo, uma bala atravessa uma sequência de objetos simbolizando o desemprego, as filas na saúde, a fome e outros problemas que atingem o País. O comercial termina com a imagem de uma criança e o slogan: "não é na bala que se resolve". 

    O vídeo é uma adaptação do premiado comercial inglês dos anos 90 de desarmamento “Kill the guns”, ou “Mate as armas”, em tradução livre.

    Assista abaixo:

     

  • 30/08/2018

    Eleição no Paraná tem nova rodada de pesquisas para governo, Senado e Presidência

    Eleição no Paraná tem nova rodada de pesquisas para governo, Senado e Presidência
    (Foto: Franklin de Freitas)

    Uma nova rodada de pesquisas sobre as intenções de voto nas eleições paranaenses devem ser divulgadas na semana que vem. O Ibope registrou ontem levantamento encomendado pela RPC TV que pretende ouvir 1.204 eleitores entre os dias 29 de agosto e 4 de setembro com nível de confiança de 95% e margem de erro três pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa, que está registrada sob o número PR-04985/2018 vai perguntar em quem os eleitores pretendem votar para governador, senador e presidente da República. Também serão questionados a preferência partidária do eleitor, e a avaliação dos mesmos sobre a administração da governadora e candidata à reeleição, Cida Borghetti (PP) e da gestão do presidente Michel Temer (MDB). A previsão é de que os resultados sejam divulgados na próxima terça-feira.

    O instituto Radar também registrou hoje uma pesquisa, sob o número PR-01900/2018, sobre a eleição para governo, Senado e Presidência entre hoje e o próximo dia 4, com previsão de publicação para a próxima quarta-feira, sob encomenda da Associação dos Jornais Diários do Interior (ADI), que pretende ouvir 1.494 eleitores, com intervalo de confiança é de 95,5 % e a margem de erro é de 2,6 pontos percentuais para mais ou para menos.

     

  • 29/08/2018

    Cida acusa Ratinho Jr por uso de helicópteros de empresas e distribuição de brindes 

    Cida acusa Ratinho Jr por uso de helicópteros de empresas e distribuição de brindes 
    (Foto: Reprodução )

    A coligação da governadora Cida Borghetti (PP), candidata à reeleição, entrou nesta quarta-feira (29) com ação cautelar para produção de provas na Justiça Eleitoral contra o candidato ao governo Ratinho Junior (PSD). A ação, que aponta abuso de poder econômico e campanha eleitoral fora de prazo, entre outras irregularidades, acusa Ratinho Jr de utilizar aeronaves de empresas, além de distribuir brindes a eleitores, o que é vedado pela lei eleitoral. 

    A acusação relacionou dez notícias de viagens aéreas ocorridas entre janeiro e julho, antes do período de campanha, em que o então pré-candidato utilizou estrutura logística que poderia caracterizar doação empresarial, proibida desde 2015. Também levantou informações sobre as aeronaves utilizadas nas viagens, entre outras supostas irregularidades. A principal delas envolve o uso de um helicóptero de uma empresa que tem parceria com o pai do candidato, o apresentador Ratinho. 

    A aeronave modelo Robinson, de prefixo PR -JCD, é de propriedade da empresa Cartom Ltda, que pertence a Márcio Valmor Julio e outros. A empresa vende calçados especializados. Na ação, os advogados de Cida destacaram uma parceria comercial firmada entre o proprietário da empresa e o Programa do Ratinho, do apresentador Carlos Roberto Massa. 

    A ação pede que Ratinho Jr e os outros envolvidos sejam intimados a prestar informações sobre “a utilização de aeronaves (aviãoes ou helicóptero) para atividades de pré-campanha, destacando quem contratou; qual valor da contratação; contrato social da empresa com objeto de locação de aeronaves; quais valores foram efetivamente pagos, por quem e de que forma”. 

    Outro trecho menciona o uso em campanha de helicóptero da Rede Massa, empresa da família de Ratinho Jr, sem que os gastos fossem relatados ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), como também exige a legislação. “O excesso de gastos sem controle  –  especialmente  com a utilização de recursos de pessoas jurídicas através da disponibilização de aeronaves e vídeos publicitários profissionais – são uma afronta ao que a legislação eleitoral vem estabelecendo nos últimos anos em relação aos custos das candidaturas e ao caixa 2 de campanha”, diz a ação. 

    Brindes

    A ação também pede que Ratinho Jr esclareça a informação sobre a distribuição de brindes. Uma foto publicada no site do candidato, que mostra um homem com uma camiseta estampada com os dizeres “Loanda tá com Ratinho Junior”, foi anexada ao processo. A ação pede que seja explicado “quantas camisetas foram confeccionadas; quantas pessoas receberam e quantas ainda restam; quem pagou pela confecção e com quais recursos”. Também pede a  citação  dos representados  para,  querendo,  no  prazo  legal,  apresentem  manifestação  que  entendam  necessárias. Após isso, a representação pede Procuradoria  Regional  Eleitoral investigue o caso.

    Outro lado

    A defesa de Ratinho Jr ainda não se manifestou no processo. Em nota, afirma que "toda a pré-campanha do Ratinho Júnior se deu de forma legal, custeada pelo partido, como manda a lei".

    "Essa ação mostra o desespero dos adversários que, bem atrás nas pesquisas e sem encontrar irregularidades na campanha, em resposta às dezenas de ações que entramos contra eles, tentam encontrar até em Loanda fatos inexistentes. Tão logo notificados apresentaremos os esclarecimentos pertinentes", afirma o advogado eleitoral Gustavo Guedes, que defende o candidato.

  • 29/08/2018

    Para deputado, acordo de Temer para aumentar salários de juízes 'cheira mal'

    Para deputado, acordo de Temer para aumentar salários de juízes 'cheira mal'
    (Foto: divulgação)

    Relator do projeto que corta uma série de “penduricalhos” nos salários de autoridades e funcionários de alto escalão, regulamentando o teto salarial dos servidores públicos hoje fixado em R$ 33,7 mil, o deputado federal Rubens Bueno (PPS) afirmou hoje que é no mínimo estranha a negociação entre o presidente Michel Temer e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir o aumento salarial de 16,38% no contracheque dos magistrados.

    Foi o próprio Temer que revelou ao Estado de S. Paulo que está negociando esse assunto com o futuro presidente do STF, ministro Dias Toffoli, e com o ministro Luiz Fux, autor de liminar que garante até hoje o pagamento de um auxílio-moradia de R$ 4,7 mil a juízes e integrantes do Ministério Público de todo o país.

    “Cheira muito mal um presidente investigado por corrupção negociar com integrantes da mais alta Corte do país a viabilização de um aumento salarial que eles mesmo se concederam. Ainda mais num cenário que o governo alega falta de recursos para os mais básicos investimentos públicos em saúde, educação e segurança. Chega a ser uma irresponsabilidade de ambas as partes”, criticou Bueno.

    Para o deputado, parece tratar-se de um "arrumadinho" entre os poderes. “Ameaçado de perder o auxílio-moradia, o Judiciário, agora com a ajuda de Temer, quer se livrar desse penduricalho que engordou seus salários por anos, mas incorporando essa verba ao salário. Em resumo o que está se propondo é o seguinte: Vamos fingir que não burlamos o cumprimento do teto salarial por anos. Incorporamos tudo no salário e pronto, está resolvido”, disse o deputado

    Ao Estadão, Temer justificou a medida. “Com isso não será preciso fazer nenhuma alteração no orçamento do Judiciário. As coisas se encaixam perfeitamente”, disse o presidente. O jornal relatou ainda que para que o arranjo se transforme em um projeto de lei, faltam alguns detalhes técnicos e legais. Mas logo, segundo Temer, a proposta será finalizada.

    Para Bueno, trata-se de uma contradição. Ele lembra que o próprio governo que vinha incentivando a regulamentação do teto dos servidores agora arruma uma saída para “ficar de bem com o Judiciário”. “É no mínimo estranho que esse assunto entre na pauta no apagar das luzes de um governo que possui diversos integrantes enrolados com a Justiça. Sem contar o gasto extra que isso vai gerar para os próximos governantes, já que o reajuste dos ministros do STF tem efeito cascata. Trata-se de um gasto extra de R$ 4 bilhões a ser dividido entre os poderes da União e dos estados”, alertou.

  • 29/08/2018

    Cida faz caminhada em Curitiba e promete garantir integração do transporte

    Cida faz caminhada em Curitiba e promete garantir integração do transporte
    (Foto: divulgação)

    A governadora e candidata à reeleição, Cida Borghetti (PP), aproveitou hoje o horário do almoço para promover sua primeira caminhada desta campanha por Curitiba. Ela esteve na região do terminal Campina da Siqueira e reafirmou a intenção de reintegrar o transporte coletivo e promover um novo modelo de concessão das rodovias paranaenses, com redução das tarifas do pedágio. 

    “Já estamos tomando essas medidas e vamos avançar com o foco em tarifas justas”, disse Cida. 

  • 29/08/2018

    Câmara condena ameaças à vereadora e agressão contra Galdino

    Câmara condena ameaças à vereadora e agressão contra Galdino
    (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

    Vereadores de Curitiba condenaram hoje ameaças sofridas por uma parlamentar da Câmara Municipal e a agressão ao ex-vereador e candidato a deputado estadual professor Galdino (PSL). As declarações foram motivadas por uma mensagem de um usuário do facebook identificado como Thiago Sebben, em que ele diz desejar a morte da vereadora Maria Letícia Fagundes (PV). Galdino foi internado ontem depois de uma confusão no centro da Capital, quando fazia campanha.

    A vereadora Julieta Reis (DEM) leu a mensagem deixada no facebook de Maria Letícia durante a sessão da Câmara.“A Sra. não merece só não ser eleita: a Sra. merece uma morte dura e cruel, pois matou o sonho de uma vida melhor para todas as famílias dos servidores, aumentou a taxa de lixo, aumentou ITBI, aumentou IPTU! Desejo que seu avião caia durante a campanha, que um caminhão bata de frente no seu carro e você tenha uma morte horrível”, dizia o comentário. As críticas se referem ao pacote de ajuste fiscal proposto pelo prefeito Rafael Greca (PMN) e aprovado pela Câmara no ano passado, que congelou os salários dos servidores públicos municipais e aumento taxas. 

    “Pode ser que o nome (usado na rede social) seja falso, ainda assim é uma coisa grave. Quem fez a ameaça não entendeu direito o que foi aprovado no plenário (o pacote de ajuste fiscal da gestão Greca). Gostaríamos que o aumento dos servidores fosse superior a 10%, mas a responsabilidade com o orçamento público nos obriga a avaliar a situação como um todo”, alegou Julieta.

    O presidente da Câmara, Serginho do Posto (PSDB), pediu providências judiciais contra os ataques . “A intolerância não contribui para a democracia”, afirmou. “A intolerância não favorece o debate democrático, entre todos os candidatos, de todas as bandeiras. Precisamos ter eleição com debate de ideias e propostas para a vida das pessoas”, defendeu ele, que também condenou as agressões ao ex-vereador Galdino. “Ele sofreu uma fratura da segunda vértebra lombar e ficará em observação por 15 dias”, comentou o o vereador Chicarelli (DC), que visitou o ex-colega no hospital. “(Ele foi alvo de) um grupo de skinheads que não gostam de políticos. O que aconteceu com ele poderia ser contra você (falando aos vereadores), poderia ser comigo. Nada justifica atacar alguém pelas costas com uma voadora. Nós, políticos, merecemos respeito. Está faltando muito respeito com a classe política”, reclamou Chicarelli.

    “As pessoas confundem eleição com guerra”, disse o vereador Helio Wirbiski (PPS).

  • 29/08/2018

    Haddad fará caminhada em Curitiba nesta quinta-feira

    Haddad fará caminhada em Curitiba nesta quinta-feira
    (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

    O ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), candidato a vice-presidente na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), deve protagonizar uma caminhada de campanha nesta quinta-feira (30) em Curitiba. O ato terá participação de Manuela D'Ávila (PCdoB), que deve tornar-se vice na chapa após julgamento do registro de Lula no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Haddad vai encontrar apoiadores em concentração a partir das 16h, na Praça Santos Andrade no Centro da Capital. 

    O ato, chamado Caminhada por Lula Presidente, deve sair em caminhada às 17 horas e seguir até a Boca Maldita pelo Calçadão da Rua XV de Novembro. Também participam do ato, a senadora paranaense, Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT e candidata à deputada federal, além do candidato ao governo do Paraná, Doutor Rosinha (PT), a candidata a vice-governadora Anaterra Viana (PT), e a candidata a senadora, Mirian Gonçalves (PT).

    Requião

    Além da caminhada, durante sua visita a Curitiba, Fernando Haddad participa de um almoço com o senador Roberto Requião (MDB), candidato à reeleição, e outras lideranças. A partir das 15 horas, está prevista a visita de Haddad a Lula, que está preso na Polícia Federal desde o dia 7 de abril.

    Serviço:
    Caminhada por Lula Presidente – Com Haddad, Manuela, Gleisi, Mírian Dr. Rosinha e Anaterra
    30 de Agosto – quinta-feira
    Concentração: 16h - Praça Santos Andrade
    Caminhada: 17h - Até a Boca Maldita

  • 29/08/2018

    Ratinho Jr critica governo Richa por superlotação de presídios e delegacias

    Ratinho Jr critica governo Richa por superlotação de presídios e delegacias
    (Foto: Rodrigo Félix Leal)

    O candidato do PSD ao governo do Estado, deputado Ratinho Júnior, assumiu um discurso de oposição ao comentar a superlotação carcerária do Paraná, em entrevista à RIC TV. Ele criticou o governo Beto Richa por não ter conseguido utilizar os recursos disponibilizados pelo governo federal para a construção de novos presídios.

    “O Ministério da Justiça liberou para o Estado do Paraná, R$ 120 milhões para a construção de 14 presídios. Isso já faz algum tempo, mas o Estado demorou para fazer o projeto”, apontou o candidato. “Vamos realizar o mais rápido possível a licitação dessas obras. Para a gestão do sistema prisional, defendo a implantação da política de PPP ( Parceria Público-Privada), trazendo as melhores empresas para fazer a gestão de presídios” defendeu. 

    “E preso tem que trabalhar. Vou implantar a fabricação de paver nas penitenciárias, que serão usados na pavimentação de estradas rurais e em projetos de acessibilidade”, afirmou Ratinho Jr

  • 29/08/2018

    'Diários Secretos' volta à pauta do Tribunal de Justiça do Paraná

    'Diários Secretos' volta à pauta do Tribunal de Justiça do Paraná
    (Foto: Rodrigo Félix Leal)

    O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) começou a analisar novamente o caso "Diários Secretos". Em breve, poder  haver novas decisões. Quem nao gostou nada disso foram os deputados Alexandre Curi (PSB) e Nelson Justos (DEM), que temem desgaste em plena campanha eleitoral pela reeleição. 

    Em relação a Curi, o caso estava parado desde o final de 2017, O escândalo dos Diários Secretos foi revelado em uma série de reportagens da RPC TV e do jornal Gazeta do Povo que mostrou um esquema de contratações irregulares de servidores no  Legislativo paranaense. 

    O esquema foi possível  com a ocultação dos diários oficiais da Assembelia Legislativa do Paraná. O Ministério Público do Paraná suspeita que o esquema deixou R$ 250 milhões em prejuízo aos cofres públicos. 

  • 28/08/2018

    Partidos já repassaram mais de R$ 10 milhões a deputados federais candidatos à reeleição no Paraná

    Partidos já repassaram mais de R$ 10 milhões a deputados federais candidatos à reeleição no Paraná
    (Foto: divulgação)

    Os partidos já repassaram mais de R$ 10 milhões do fundo eleitoral para as campanhas dos deputados federais que disputam a reeleição no Paraná. Christiane Yared (PR) foi quem mais recebeu, com R$ 2,4 milhões, seguida de outros dois parlamentares do Partido da República – Fernando Giacobo e Luiz Nishimori, com R$ 2 milhões cada. Veja a relação abaixo: 

     

    Christiane Yared (PR) R$ 2.400.000,00
    Fernando Giacobo (PR) R$2.000.000,00
    Luiz Nishimori (PR) R$ 2.000.000,00
    Rubens Bueno (PPS) R$1.168.128,11
    Sandro Alex (PPS) R$1.050.000,00
    Diego Garcia (Pode) R$ 500.000,00
    Valdir Rossoni (PSDB) R$ 500.000,00
    Osmar Bertoldi (DEM) R$840.000,00
    Zeca Dirceu (PT) R$446.893,60

    Total R$ 10.905.021,11

DESTAQUES DOS EDITORES