• 27/08/2018

    Ratinho Jr quer discutir plano para 4 anos de governo com servidores

    Ratinho Jr quer discutir plano para 4 anos de governo com servidores
    (Foto: Band News/divulgação)

    O candidato do PSD ao governo do Estado, deputado Ratinho Júnior, afirmou hoje, em entrevista à rádio Band News de Curitiba, que se eleito, pretende discutir um plano para os quatro anos de mandato com os servidores publicos – que estão há dois anos com os salários congelados.

    “Minha ideia é sentar com os representantes dos servidores e discutir os quatro anos de governo, de forma sincera e transparente. Vamos fazer o que for possível para motivar e valorizar o servidor, sempre levando em conta as limitações legais do governo”, afirmou.

    Questionado sobre a experiência como Secretário Estadual do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Jr disse que durante o período em que esteve à frente da pasta, 45% das liberações do Tesouro Nacional foram para Paraná. O resultado do trabalho, segundo ele, foi a liberação de 3.200 obras e maquinários, um investimento de mais de R$ 2 bilhões de reais.

    Ratinho Jr também disse que o enxugamento da máquina pública começará com a diminuição do número de secretarias. Na área de segurança, acenou com a contratação de policiais, que contará com um planejamento periódico para reposição e reforço do efetivo, e o uso da tecnologia no combate à criminalidade. Entre as propostas do deputado está a criação da Cidade da Polícia, que vai integrar todas as forças da segurança: guardas municipais, polícia rodoviária estadual, polícia civil, polícia militar, entre outros.

  • 27/08/2018

    Ciro Gomes vem a Curitiba no próximo sábado

    Ciro Gomes vem a Curitiba no próximo sábado
    (Foto: Reprodução / Facebook / Ciro Gomes)

    O ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), candidato à presidência da República, vem ao Paraná no próximo sábado (1º). O pedetista desembarca na capital às 8h30 e, em seguida, a partir das 9 horas, deve participar de uma caminhada no Calçadão da Rua XV de Novembro, no Centro de Curitiba. Depois ele se reúne com trabalhadores e líderes sindicais no Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, no Bairro Água Verde. A asseoria de Ciro ainda não confirmou se haverá recepção ao candidato no aeroporto. Os detalhes da visita serão confirmados ao longo da semana. 

    Ainda do sábado (1º), Ciro deve ir a Francisco Beltrão, no Sudoeste do Paraná, e no fim da tarde a Londrina, no Norte do Estado. Em Beltrão ele participa de entrevista coletiva às 13h e encontro com trabalhadores no Centro Comunitário São José. Em Londrina, Ciro deve conceder entrevistas às 17h e, em seguida, participa de reunião com trabalhadores no Sindicato dos Eletricitários.

    AGENDA DO CIRO NO PARANÁ DIA 01/09

    CURITIBA
    09h - caminhada no calçadão da Rua XV de Novembro / sentido Boca Maldita
    10h - encontro com trabalhadores, dirigentes e lideranças sindicais
    Painel: 12 passos para mudar o Brasil
    Local: Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba / SMC / Av. Presidente Getúlio Vargas, 3692 - Água Verde, Curitiba

    FRANCISCO BELTRÃO
    13h30min - encontro com trabalhadores e entidades rurais
    Painel: 12 passos para mudar o Brasil
    Local: Centro comunitário São José - Av. União da Vitória, 272. / Paroquial Bairro Vila Nova

    LONDRINA
    19h00min - encontro com coletivo sindical de Londrina e Região
    Painel: 12 passos para mudar o Brasil
    Local: Sindicato dos eletricitários (SINDEL) - Av. Santos Dumont, 90 - Centro

  • 27/08/2018

    Vereadores apoiam cancelamento de contrato e nova licitação para o transporte coletivo

    Vereadores apoiam cancelamento de contrato e nova licitação para o transporte coletivo
    (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

    Por unanimidade, os vereadores de Curitiba aprovaram hoje uma moção de apoio à ação do Ministério Público (MP) que prevê a anulação da atual concessão do transporte coletivo da Capital e a realização de uma nova licitação. No último dia 16, o MP entrou na Justiça com uma ação pedindo a anulação da concorrência realizada em 2009. A ação é um desdobramento da operação Riquixá, que investiga irregularidades em licitações para a concessão do transporte coletivo de Curitiba e outras cidades paranaenses. 

    Em 2013, a Câmara abriu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o transporte coletivo de Curitiba – e desde então cobrava ação dos demais órgãos públicos. Na ocasião,  propôs indiciamentos por suspeita de fraude de ex-presidentes da Urbs e membros das comissões de licitação e de assessoramento técnico que participaram do processo e por sonegação fiscal  de 60 pessoas e 35 empresas ligadas aos consórcios que operam a Rede Integrada de Transporte. Também foram listados 15 itens da planilha técnica que poderiam ser alterados para reduzir a tarifa do transporte.

  • 27/08/2018

    Com 2.408, Curitiba terá o maior número de eleitores votando em trânsito

    Com 2.408, Curitiba terá o maior número de eleitores votando em trânsito
    (Foto: Agência Brasil/arquivo)

    Encerrado o prazo para requerer o voto em trânsito na último quinta-feira (23), Curitiba aparece como a cidade do Estado que receberá o maior número de eleitores de outras cidades do Brasil por ocasião das eleições de 2018: 2.408 eleitores solicitaram a transferência temporária do título de eleitor para a capital paranaense. Em 2º lugar aparece Foz do Iguaçu, que receberá 965 eleitores de outras cidades, seguida de Londrina, com 471 eleitores, Cascavel, com 547, e Maringá, com 456.

    A mesma ordem se mantém no caso da estatística relativa aos atendimentos a eleitores que desejam votar fora do seu domicílio eleitoral nas eleições de outubro. Curitiba recebeu 2.059 requerimentos; Foz do Iguaçu teve 852 solicitações; Londrina contou 471 atendimentos; em Cascavel, foram 444 solicitações; e, em Maringá, foram atendidos 436 eleitores.

    O eleitor que requereu a transferência temporária para votar em trânsito não poderá votar na sua seção eleitoral de origem se a viagem no dia da eleição não se concretizar. Nesse caso, o eleitor deverá justificar a ausência às urnas.

  • 27/08/2018

    Candidato do PSOL aposta no voto de protesto do trabalhador

    Candidato do PSOL aposta no voto de protesto do trabalhador
    (Foto: Agência Brasil/arquivo)

    Professor de História e Sociologia na rede pública estadual, Luiz Romero Piva, o Professor Piva (PSOL), pai de três filhas e avô de três netos, quer ser governador do Paraná com os votos de pessoas comuns e trabalhadores como ele. Aos 55 anos, o servidor ministra aulas em dois colégios em Almirante Tamandaré (região metropolitana de Curitiba). Piva é filho de agricultores da lavoura de café, em Umuarama (Noroeste), retirante trazido a Curitiba pelo serviço militar, onde ingressou na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Lá, formou-se em Ciências Sociais. Antes disso, na adolescência, militou em movimentos da Igreja Católica, ligados à teologia da libertação. Este é resumo da história do professor Piva que disputa as eleições deste ano como candidato ao governo do Estado. 

    Conheça mais sobre o pensamento e as proposta de Piva para o governo do Paraná aqui

  • 26/08/2018

    Juíza concede direito de resposta à Cida contra página 'República de Curitiba'

     Juíza concede direito de resposta à Cida contra página 'República de Curitiba'
    (Foto: Agência Brasil/arquivo)

    A juíza Graciane Lemos, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), determinou neste fim de semana que a página “República de Curitiba” no Facebook publique junto a uma postagem do dia 22 de agosto nota de resposta da governadora Cida Borghetti (PP), candidata à reeleição.

    A publicação acusa Cida de descumprir decisão judicial relacionada à remoção de manifestantes que permaneceram na região do bairro Santa Cândida, em Curitiba, em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Polícia Federal desde o dia 7 de abril.

    Acompanhado de uma foto editada da campanha da governadora, o texto diz que Cida “lembrou dos moradores do bairro Santa Cândida e agora pede votos” e que ela “não cumpriu uma decisão judicial para desocupar o bairro invadido por petistas em defesa de Lula”.

    Embora determine a publicação da resposta, na decisão de sábado (25) a juiza nega o pedido liminar para que a página realize nova publicação com a nota. Os advogados de Cida argumentavam que a página poderia excluir a postagem ou que a visibilidade da resposta seria menor do que o alcance de uma nova. Apesar disso, a juíza determinou que a postagem seja substituida no mesmo link, devendo permanecer pelo dobro de dias em exposição, sob pena de multa de R$ 50 mil por dia de desobediência.

    “A intimação dos representados para que substituam o conteúdo da postagem impugnada, sem excluí-la, observando a manutenção da resposta que segue adiante, pelo período do dobro de dias entre o dia 22 de agosto de 2018 e a data da intimação desta decisão”, determina a juíza. (Veja o despacho)

    A nota resposta desmente a afirmação de que ela “descumpriu decisão judicial”. “Por determinação da Justiça Eleitoral, a Governadora Cida Borghetti comparece a esta página para restabelecer a verdade quanto aos fatos relacionados à postagem 'desocupação do bairro Santa Cândida / Vigília Lula Livre'. A Governadora jamais descumpriu ordem judicial, apenas respeitando o acordo judicial firmado entre os moradores do Santa Cândida e os representantes dos acampados, que foi ajustado com a supervisão do Ministério Público e do Poder Judiciário. O acordo definiu regras para as manifestações sem determinar a desocupação da área, que só poderá ser feita com nova determinação judicial específica, inexistente até o momento. Maria Aparecida Borghetti reitera seu compromisso com a democracia e o Estado de Direito”, diz a resposta que deve ser publicada.

    Citados na ação como responsáveis pela página "República de Curitiba", Renan André Canello, Alexander Moro Pereira e Paulo Generoso ainda não se manifestaram nos autos. 

  • 25/08/2018

    Cida promete levar exames, consultas e cirurgias mais perto de quem precisa

    Cida promete levar exames, consultas e cirurgias mais perto de quem precisa
    (Foto: divulgação)

    A governadora e candidata à reeleição, Cida Borghetti (PP), anunciou neste sábado (25), em Cianorte (região Noroeste), que o Paraná contará com carretas da saúde a partir do ano que vem, caso ela conquiste um segundo  mandado. Segundo Cida, os veículos serão formados com equipes multidisciplinares e equipados para garantir consultas, diagnósticos, exames e até cirurgias eletivas.

    "Vamos levar o atendimento mais perto das pessoas. O meu compromisso é cuidar das pessoas e por isso iremos ampliar a regionalização da saúde. As carretas estarão onde as pessoas precisam", afirmou durante o lançamento da campanha do deputado estadual, Jonas Guimarães (PSB).

    Cida reforçou também o compromisso de melhorar o atendimento focado na saúde mental. " A depressão é o mal do século. Temos que avançar com políticas e ações mais efetivas", acrescentou. O encontro reuniu mais de 300 pessoas no final da manhã deste sábado em Cianorte.

  • 24/08/2018

    Cida, Rosinha, Richa e Requião se unem em ação no TRE

    Cida, Rosinha, Richa e Requião se unem em ação no TRE
    (Foto: Narley Resende)

    Um grupo de advogados que diz representar os candidatos ao governo do Paraná Doutor Rosinha (PT) e Cida Borghetti (PP), além dos candidatos ao Senado Mirian Gonçalves (PT), Beto Richa (PSDB) e Roberto Requião (MDB), pede ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que reveja o método determinado para a entrega das mídias das inserções dos candidatos majoritários e proporcionais para a propaganda eleitoral em rádio e televisão no interior do Estado. Em reuniões na segunda e nesta sexta-feira (24) para definição do plano de mídia, o TRE decidiu que a entrega seria feita, em regra, através de protocolo físico, sendo determinado que fosse em um disco óptico (mídia XDCam no formato MXF).

    Os partidos alegaram que a entrega física da mídia considerada de alto custo poderia prejudicar as campanhas. Em despacho dessa quinta-feira, o juiz Ricardo Augusto Reis de Macedo, do TRE, determinou que as alternativas apontadas pelas campanhas sejam checadas pelas Secretaria Judiciária em prazo de 24 horas e que os políticos assinem procuração aos advogados para comprovar que os representam. (Leia a decisão). Após as considerações, o TRE poderá alterar a forma de entrega das mídias. 

    Os advogados apontaram que o TRE de Santa Catarina, assim como o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adotaram mecanismos para envio das propagandas por meio da “núvem” na internet. O método seria uma alternativa para baratear o custo do envio. 

    O problema da mídia física, segundo os partidos, é que isso deve gerar gastos significativos, já que cada programa de TV, por exemplo, deve ser gravado em um disco óptico do tipo “XDCAM” e entregue em individualmente em 46 geradoras do Estado. O custo unitário para enviar o disco ficaria entre R$ 100,00 e R$ 500,00, com base preços de mercados de varejo na internet, segundo estimativa dos partidos. Alguns dos discos são regraváveis, mas isso não anularia o gasto logístico para entrega dos programas.

    Somente para o governo do Estado, se o partido optar por não repetir, são 24 programas para o período de 30 dias, enviados diariamente, que serão transmitidos três vezes por semana, dois programas por dia de 31 de agosto a 4 de outubro. Cada um dos programas diferentes terá que ser gravado nesse disco óptico - por ser o formato adotado pelas TVs após a conversão para sinal digital - e deve ser entregue em 58 emissoras repetidoras do programa eleitoral Estado. Além disso, há o custo logístico para entrega dos discos de carro, via correios, por mala-direta ou outro meio pessoalmente.

    Há ainda as inserções, que devem ser entregues em mídias separadas por chapa. São quatro cargos em disputa neste ano: deputado estadual, deputado federal, governador e senador.

    O PT, por exemplo, que optou por repetir programas da tarde e noite na TV, vai gravar 15 programas para o candidato ao governo Dr Rosinha e 15 para a candidata ao Senado, Mirian Gonçalves. O partido estima gastar R$ 300 mil somente em discos ópticos dos programas da majoritária, fora o custo para entregar nas repetidoras do Estado e dos programas das eleições proporcionais e inserções.

  • 24/08/2018

    Mais de 300 mil e-Títulos são emitidos no Paraná

    Mais de 300 mil e-Títulos são emitidos no Paraná
    (Foto: Narley Resende)

    O Paraná é o quinto Estado com maior número de e-Títulos emitidos até o dia 21: são 306.784 mil documentos emitidos. À frente do Paraná, estão São Paulo, com 1.262.559, Minas Gerais, com 339.387, Rio de Janeiro, com 337.483, e Bahia, com 334.433. Mas é importante ressaltar que, proporcionalmente ao eleitorado, o Paraná está à frente de todos esses estados.

    De acordo com o TRE, emitir o e-Título não é útil apenas por substituir a apresentação do título impresso, informar a situação cadastral do eleitor e permitir a emissão de certidão de quitação eleitoral e de crimes eleitorais, além de, no caso de eleitores que já passaram pelo recadastramento biométrico, dispensar a apresentação de documento oficial com foto no momento da votação.

    Com a reestruturação das zonas eleitorais ocorrida em 2017, grande parte dos eleitores paranaenses teve suas zonas e seções alteradas. Com o e-Título, o eleitor poderá consultar o número da sua zona e seção eleitoral para verificar se houve alguma mudança.

    O eleitor que quiser ter acesso ao e-Título deve baixar, no celular ou tablet, o aplicativo, disponível na App Store e no Google Play. Para validá-lo, é preciso inserir o nome do eleitor e o de sua mãe, a sua data de nascimento e o número do título. Caso o eleitor não saiba o número do título, deve acessar o site do TRE-PR, www.tre-pr.jus.br, em Eleitor e Eleições, Título e Local de Votação, e inserir seu nome, o nome da mãe e a data de nascimento para assim verificar o seu número de inscrição.

  • 24/08/2018

    TRE divulga ordem de programas e confirma Cida com mais tempo de TV

    TRE divulga ordem de programas e confirma Cida com mais tempo de TV
    (Foto: Narley Resende)

    Após duas reuniões entre representantes de partidos e da Justiça Eleitoral nesta semana para definição do plano de mídia para as campanhas paranaenses nas eleições deste ano, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) confirmou a chapa da governadora Cida Borghetti (PP), do deputado estadual Ratinho Junior (PSD), do deputado federal João Arruda (MDB) e do ex-deputado Doutor Rosinha (PT) ao governo do Paraná, respectivamente, com maior tempo no programa eleitoral de televisão e rádio. O horário eleitoral gratuito começa em 31 de agosto (37 dias antes das eleições) e termina no dia 4 de outubro. Na reunião desta sexta-feira (24) também foi definida a ordem de veiculação do programas dos candidatos e das chapas. 

    Entre os candidatos ao governo, a ordem ficou com Ratinho Junior (PSD) tendo o primeiro programa a ser veiculado, com 2 minutos e 3 segundos de tempo de TV e rádio por programa de 9 minutos; seguido consecutivamente por Jorge Bernardi (REDE), com 9 segundos; Priscila Ebara (PCO), com 5 segundos; Geonísio Marinho (PRTB), com 9 segundos; Professor Ivan Bernardo (PSTU), com 5 segundos; João Arruda (MDB), com 1 minuto e 51 segundos; Cida Borghetti (PP), com 3 minutos e e 2 segundos; Doutor Rosinha (PT), com 1 minuto e 12 segundos; Professor Piva (PSOL), com 10 segundos; e Ogier Buchi (PSL), com 10 segundos. Sobraram 4 segundos no cálculo do TRE.

    O espaço dedicado aos candidatos ao governo é de 9 minutos em cada programa eleitoral gratuito, veiculado segundas, quartas e sextas-feiras. O cálculo considera o número de deputados que cada partido da coligação tem na Câmara Federal, que representam 90% do tempo do programa. Os outros 10% são distribuidos igualitariamente.

    No rádio, os programas serão exibidos das 7h às 7h25 e das 12h às 12h25. Na TV, das 13h às 13h25 e das 20h30 às 20h55. A propaganda para os candidatos a governador, senador e deputado estadual vai ao ar às segundas, quartas e sextas, enquanto a campanha para presidente da República e deputado federal será exibida às terças, quintas e sábados.

    Veja a lista com as ordens definidas

DESTAQUES DOS EDITORES