Política em Debate

Publicidade
Plená

'Cala a boca, por favor', diz presidente da Assembleia para manifestante

Traiano: presidente da Assembleia se irritou com manifestante
Traiano: presidente da Assembleia se irritou com manifestante (Foto: reprodução/TV)

O clima “esquentou” na sessão de hoje da Assembleia Legislativa, quando servidores públicos estaduais se manifestavam em defesa do reajuste salarial da categoria, vaiando deputados da base do governo na Casa. O confronto acabou se intensificando depois que o presidente do Legislativo, deputado Ademar Traiano (PSDB), ameaçou mandar retirar um manifestante que estaria xingando o líder governista, deputado Hussein Bakri (PSD), que tentava explicar mais uma adiamento da apresentação da proposta do Executivo sobre a data-base do funcionalismo.

Bakri tentava argumentar que apesar do impasse nas negociações, o governo estaria mantendo um diálogo respeitoso com os servidores e deputados que representam a categoria e defendem o reajuste. Nesse momento, um dos manifestantes nas galerias do plenário teria xingado o líder do governo, que reagiu com visível irritação. “Mal educado. Pergunte para o professor Lemos se não houve respeito”, disse, citando o deputado do PT que representa os professores e já foi presidente da APP-Sindicato.

Traiano então interviu, ameaçando mandar a segurança da Casa retirar o manifestante, que teria continuado a gritar, levando o presidente da Assembleia a reagir. “Então cala a boca, por favor”. “Estou envergonhado com o seu nível, professor. Os alunos não merecem você em sala de aula”, disse.

Após o fim do bate-boca e os ânimos se acalmarem, o presidente da Assembleia se desculpou, e pediu que fosse retirada a frase das notas taquigráficas da sessão. “Com muita humildade eu retiro a expressão que usei: 'cala a boca'. Mas eu não permitir jamais que venham às galerias para afrontar os parlamentares”, alegou.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES