Política em Debate

Publicidade
Legislativo

Justiça mantém condenação de ex-vereadores de Toledo por compra de votos

Por unanimidade, os desembargadores da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná rejeitaram os recursos e mantiveram a condenação de dois ex-vereadores de Toledo (região Oeste), Eudes Dallagnol (SD) e Giancarlo de Conto (PPS), por corrupção passiva e ativa. Os dois foram acusados pelo Ministério Público de compra de votos na eleição para Mesa Diretora da Câmara da cidade em 2014.

Segundo o MP, Dallagnol – que chegou a ser preso em flagrante pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em dezembro daquele ano – tentou comprar o voto do também então vereador Neudi Mosconi (SD) para eleger Giancarlo de Conto presidente do Legislativo. A decisão mantém a condenação dos ex-vereadores às penas, respectivamente, de dois anos e quatro meses de reclusão e pagamento de 12 salários-mínimos, e dois anos, oito meses e vinte dias de reclusão e pagamento de 24 salários-mínimos, além da suspensão de direitos políticos.

Na esfera cível, os dois ex-vereadores também já haviam sido condenados, em junho de 2018, pelo juízo da 1ª Vara da Fazenda Pública de Toledo por improbidade administrativa, recebendo como punições a suspensão dos direitos políticos pelo prazo de 5 anos, proibição de manter negócios com o Poder Público pelo prazo de três anos e pagamento de multa civil no valor de R$ 501.058,50 com correção monetária e juros de mora.

DESTAQUES DOS EDITORES