• Lucas Pretti lança o videoclipe de 'Me Chama', gravado em Nova Iorque

    Cred imagem - Divulgação

    O cantor e compositor mineiro Lucas Pretti lançou o videoclipe do seu novo single, "Me Chama".

    A faixa, que já está disponível em todas as plataformas de música, contou com a produção de Paul Ralphes, que já trabalhou com nomes como Giulia Be, Jão, Sandy &Junior, entre outros, e teve seu videoclipe gravado na cidade de Nova Iorque.

    "Me Chama" foi escrita por Pretti, ao lado de Guga Fernandes, Daniel Ferrera, Jenni Mosello Tiê Castro.

    "Essa música está pronta há um tempo e clipe também, e eu estava aqui na ansiedade de lançar logo! Tanto a música quanto o clipe são mega incríveis e muito animados… Me fazem ter muita vontade de sair com meus amigos, curtir o verão... É uma música tão alegre que foi muito difícil guardar pra mim esse tempo todo. Poder compartilhar com todo mundo agora é uma sensação maravilhosa", conta Lucas.

    No próximo dia 23 de outubro, Lucas fará a abertura do show da "Recores Tour", da banda MTK, em São Paulo: “Estou muito feliz e animado de poder voltar aos palcos e cantar ao vivo para uma plateia depois de tanto tempo vivendo esse período difícil!", afirma Lucas. "Gosto muito do MTK e adorei o convite para abrir o show deles, é uma honra! Apesar de ainda não estarmos 100%, com o andamento da vacinação contra o vírus já podemos preparar uma apresentação legal, claro que tomando todos os cuidados".

    A apresentação acontece no Teatro Claro e os ingressos já estão à venda pelo link https://bileto.sympla.com.br/event/68309/d/103723.

  • Star+

    Minissérie 'Dopesick', com Michael Keaton, ganha primeiro trailer

    Cred imagem - Star+/Divulgação

    Star+ divulgou o primeiro trailer da minissérie "Dopesick", protagonizada e produzida por Michael Keaton.

    A produção, que é inspirada no livro best-seller do New York Times de Beth Macy, levará os espectadores ao epicentro da luta dos Estados Unidos contra o vício de opioides: desde as salas de reunião da Big Pharma, passando por uma comunidade mineira angustiada da Virgínia, até os corredores do DEA. Desafiando todas as probabilidades, os heróis desta história embarcarão em uma intensa e emocionante jornada para derrotar as temíveis forças corporativas por trás desta crise nacional e seus aliados.

    "Dopesick" é escrita pelo vencedor do Emmy® Danny Strong (EmpireRecountGame Change), dirigida pelo vencedor do Oscar® Barry Levinson (PaternoRain Man), e conta com oito episódios de cerca de uma hora cada. Além de Keaton, o elenco reúne Peter Sarsgaard, Michael Stuhlbarg, Will Poulter, John Hoogenakker, e conta com as participações de Kaitlyn Dever e Rosario Dawson e das estrelas convidadas Phillipa Soo e Jake McDorman.

  • Star+

    Animação "The Great North" chega com exclusividade no Star+

    Cred imagens - Star+

    A animação "The Great North", que acompanha as aventuras de um pai solteiro e sua família vivendo no distante e gélido Alasca, chegou com exclusividade no Star+.

    Criada pelas irmãs Wendy Molyneus Lizzie Molyneux-Logelin, a produção acompanha as aventuras de um pai solteiro, Beef Tobin, que cuida de seus estranhos filhos na cidade fictícia de Lone Moose, no Alasca, depois que sua ex-mulher o abandonou. Ele faz o possível para manter suas crianças por perto, principalmente Judy, sua filha única, cujos sonhos artísticos a levam para longe da sua família e para perto do glamoroso mundo das compras.

    O restante da família é composto pelo irmão mais velho de Judy, Wolf, sua noiva Honeybee e seus outros irmãos, Ham e Moon. Apesar de ter apenas dez anos, Moon age como se estivesse entrando na meia-idade. Com sua mãe distante, Judy busca conselhos da sua nova chefe Alyson e de sua amiga imaginária Alanis Morisette, que aparece para ela nas luzes do norte.

    Judy e sua amiga imaginária, Alanis Morissette

    A dublagem original da animação, em inglês, conta com as vozes de Nick Offerman (Beef Tobin), Will Forte (Wolf Tobin), Aparna Nancherla (Moon Tobin), Paul Rust (Ham Tobin) e Jenny Slate (Judy Tobin), Dulcé Sloan (Honeybee) e Megan Mullally (Alyson). A cantora Alanis Morisette também faz parte da dublagem, dando voz à sua versão animada.

  • Banda baiana Sofie Jell lança novo EP, 'Beauty Lies in the Eyes Pt. 2'

    Cred imagem - Divulgação/Assessoria

    A banda baiana Sofie Joll, formada por Lucas Laudano(voz e guitarra), Leonardo Guimarães (bateria) Bruno Mendes (baixo) e Marquinhos Menezes (guitarra), apresenta seu novo EP, "Beauty Lies in the Eyes Pt. 2".

    A sonoridade do novo trabalho aposta em uma atmosfera intensa, enérgica e afiada, remetendo ao Grunge e a elementos do Rock Alternativo, que pode ser conferido nas seis faixas - Why; Overrated; Figure Out; Insidead, Down; Wasted Days).

    O EP é o sucessor do "Beauty Lies in the Eyes Pt,1", lançado em 2018 e conta com a produção da própria banda e Vicente Fonseca.

    Conheça o trabalho da Sofie JellFacebook Instagram

  • Música Urbana

    Livro sobre a fundação da banda Legião Urbana será lançado em outubro

    Cred imagens - Divulgação

    No dia 11 de outubro, o livro "Música Urbana: O início de uma Legião", que conta a história do músico Eduardo Paraná, conhecido como Kadu Lambach, será lançado.

    A obra, que tem autoria do jornalista André Molina, traz a trajetória de Lambach, que foi o guitarrista de quando foi criada a Legião Urbana. O músico também era chamado de Paraná, apelido que Renato Russo lhe deu.

    O lançamento será transmitido diretamente do palco do Hard Rock Café, em Curitiba, às 19h30, via Youtube, Facebook e Instagram (@kadulambachoficial), e contará com a presença da irmã de Renato Russo, Carmem Manfredini, também responsável pelo prefácio da obra.

    O livro chegou a ser lançado de maneira pirata, em poucos exemplares, por outra editora e sem a autorização do autor. Após longa briga na justiça, a obra completa finalmente será lançada na data que marca os 25 anos que o Brasil perdeu Renato Russo, líder da Legião Urbana.


    O músico Kadu Lambch e o jornalista e autor do livro "Mùsica Urbana: O Início de Uma Legião", André Molina - Cred Divulgação

    Além de contar, sob a ótica do jovem adolescente, que se mudou para Brasília e fez parte de um dos momentos mais históricos da música brasileira, o livro traz documentos com textos inéditos de Russo, que foram guardados há mais de 30 anos por Lambach, co-fundador da banda ao lado de Renato, Marcelo Bonfá como baterista, e Paulo Paulista nos teclados.

    Foram mais de 13 meses de entrevistas e produção para o livro legionário ficar pronto. Os relatos descritos de forma detalhada, retratam a fundação da mitológica banda e o período anterior a gravação do primeiro álbum do Legião Urbana. Entre os materiais inéditos divulgados no livro, estão o primeiro texto de divulgação da banda, escrito por Renato Russo, no início da década de 80, e rascunhos do que seria a primeira música da Legião Urbana, que não chegou a ser concluída.

    Para os fãs e amantes da banda, e para quem se interessar por conhecer o outro lado da história da fundação do Legião Urbana, o livro estará à venda, a partir do dia 11 de outubro, segunda-feira, com vendas on-line, no site www.eduardoparana.com.br

    Estão previstos shows pelo Brasil para os próximos meses para divulgar o livro.

    Quem é Kadu Lambach?

    Além do período inicial da Legião, o guitarrista Kadu Lambach seguiu sua carreira, trabalhando com renomados nomes do jazz, como o baixista norte-americano Stanley Clarke, e da MPB, como Tunai, Baby do Brasil, Belchior, Olívia Hime e outros.

    Depois de dividir palco com importantes nomes da música, Lambach decidiu retornar a trabalhar com a obra da Legião Urbana, buscando letras inéditas de Renato Russo perdidas no tempo. Atualmente, ele se dedica na perpetuação da obra da banda que ajudou a fundar.

  • 77 produções estão na nova edição do Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba

    Filme capa - “Rumo ao Norte”, de Angelo Madsen Minax - Mostra Olhares -Cred Divulgação

    Hoje(6), começa a 10ª edição do Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba, que reúne 77 filmes, entre longas e curtas-metragens.

    As produções estão divididas em sete mostras, sendo Mostra Competitiva, Mostra Foco, Novos Olhares, Outros Olhares, Olhares Brasil, Exibições Especiais e Mirada Paranaense, disponíveis diretamente no site www.olhardecinema.com.br , em que o público também poderá adquirir os ingressos.

    *As sessões são sujeitas a lotação e os filmes poderão ser vistos apenas dentro do seu dia de exibição, das 6h da manhã até às 5h59 do dia seguinte e apenas dentro do território brasileiro.

    Além dos filmes, o Olhar de Cinema também realiza atividades paralelas como o Curitiba_lab, oficinas gratuitas e seminários.

    Este ano, o Olhar de Cinema inicia a parceria com o Projeto Paradiso, uma iniciativa filantrópica do Instituto Olga Rabinovich, que investe em formação profissional e geração de conhecimento com programas de bolsas, mentorias, cursos, seminários e estudos para profissionais do audiovisual. No dia 10 de outubro, às 16h, no canal do Youtube do Olhar de Cinema, será exibido a peça-filme “Os Negociantes”, de Murilo Hauser, adaptação de um texto original de Joël Pommerat. Na sequência acontecerá um seminário com o cineasta sobre “Adaptações literárias para meios audiovisuais”. O seminário abordará o processo criativo da obra, pensando as interseções possíveis entre as linguagens teatrais e audiovisuais e é uma iniciativa da Paradiso Multiplica.

    A programação completa está disponível no site e no app do Festival. O app é gratuito e pode ser baixado na AppStore (https://apple.co/2HhUlBc) e no GooglePlay (https://bit.ly/2VxJOvx). Lá também é possível encontrar todas as atividades paralelas.

  • No Palco

    Adaptação do clássico da literatura infantil, Chapeuzinho Vermelho, estreia nesta quinta (30) em festival de teatro infantil

    Crédito imagens- Diogo Cagnato

    Nesta quinta-feira (30), a nova adaptação do clássico da literatura infantil, "Chapeuzinho Vermelho" estreia no Festival de Teatro Infantil "Era Uma Vez...Eram Duas, Eram Três", que ocorre em formato online.

    O festival é realizado pela Montenegro, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e apoio da Associação dos Amigos do HC. Toda a renda será revertida para as crianças e adolescentes atendidos pelo Programa Dedica e na ala Pediátrica do HC

    Esse clássico dos contos de fadas foi publicado pela primeira vez pelo francês Charles Perrault, e depois pelos Irmãos Grimm (da versão mais conhecida), já tendo passado por inúmeras adaptações, mudanças e releituras da cultural popular mundial e se tornando uma das fábulas mais conhecidas de todos os tempos em todo o mundo.

    A versão trazida no festival traz a Vovó que adora fazer vários doces e sobremesas, quando Chapeuzinho vai passar férias em sua casa. O que ela não imaginava é que no período da pandemia, ela iria se reinventar e fazer dos doces seu novo trabalho! Nessa nova versão adaptada pela ContArte, toda história se passa na cozinha da vovó, sempre com boas histórias, curiosidades e muita doçura. Mas, Chapeuzinho começa notar algo diferente ao pedir para o Lobo fazer a entrega dos doces. Qual o grande mistério por trás de toda história? Diferente da versão original que o Lobo mau decide enganar a Chapeuzinho e devorar a vovó, aqui surge como um Lobo que já se redimiu através do amor e carinho que lhe foi dado. O Lenhador, também aparece como uma figura importante que ajuda a vovó nos afazeres do dia-a-dia e assim, tem-se uma família formada com muito amor! Todos sempre ao redor de uma mesa na cozinha, que é onde todas as reuniões, ideias e confraternizações acontecem. Tudo isso por meio de uma linguagem que reflete temas cotidianos de pais e filhos.

    “De forma leve e lúdica, tratamos também a questão dos idosos e suas dificuldades na compreensão desse isolamento, bem como alguns problemas devido à idade, como o Alzheimer. Tal fato será abordado pelos demais personagens com todo cuidado e toda importância que merece ser abordado”, revela Gizah Ferreira, diretora da ContArte.

    INGRESSOS

    A partir do dia 30 de setembro, quem adquirir o ingresso poderá assistir ao vídeo da peça em alta qualidade com duração de 40 minutos de onde quiser, independente de horário, e ficará disponível até fevereiro de 2022. Os espetáculos produzidos com exclusividade para o Festival estão sendo gravados no palco do Teatro Bom Jesus, cumprindo todos os protocolos de segurança e prevenção a disseminação da Covid. As gravações contam com uma plateia diferenciada, formada por bonecos dos personagens pintados por pacientes do programa DEDICA, da Associação dos Amigos do HC e terão suas transmissões na plataforma Hotmart (www.hotmart.com). A primeira exibição foi Cinderela, em seguida João e Maria, e após Chapeuzinho Vermelho (30.09), o festival encerra com João e o Pé de Feijão (28.10) que terá plateia presencial.

    Chapeuzinho Vermelho estão à venda através da plataforma Hotmart (http://campanha.amigosdohc.org.br/festivaleraumavez). Podem ser adquiridos em duas modalidades: CHAPEUZINHO VERMELHO (ingresso digital dá acesso para assistir ao vídeo da peça + 1 livreto digital para colorir “Brincando com Chapeuzinho Vermelho” para download ou impressão) – R$25,00 / CHAPEUZINHO VERMELHO – COMBO (ingresso digital + 1 mini almofada Chapeuzinho Vermelho, que será enviada por correio para o endereço informado no cadastro do comprador com frete já incluso + 1 livreto digital para colorir “Brincando com Chapeuzinho Vermelho” para download ou impressão) – R$60,00.

  • Show

    Banda Paralamas do Sucesso se apresenta em Curitiba. Pessoas vacinadas pagam meia-entrada

    Créd imagem - Divulgação

    No dia 23 de outubro, o grupo Paralamas do Sucesso se apresenta em Curitiba, no Teatro Positivo - Grande Auditório, às 21h13, com o show "Paralamas Clássicos".

    O power trio carioca, formado por Herbert Vianna (guitarra e voz), Bi Ribeiro (baixo) e João Barone (bateria), retorna à capital para reabrir o calendário de shows da cidade, realizando uma apresentação com capacidade reduzida e seguindo todos os protocolos vigentes da OMS.

    No repertório, serão 31 canções que fizeram e fazem sucesso entre as gerações, uma vez que a banda é uma das mais importantes da história da música brasileira e latina. São 38 anos de história, 27 discos lançados e milhares de shows pelo Brasil e pelo mundo. O público pode esperar por hits como "Meu Erro", "Alagados", "Ela Disse Adeus", Aonde Quer Que Eu Vá", "Caleidoscópio", entre outros. No palco junto com o trio, estão os músicos que acompanham a banda há décadas: João Fera (teclados), Monteiro Jr. (saxofone) e Bidu Cordeiro (trombone).

    Os ingressos estão à venda pelo Disk Ingressos com valores a partir de R$80 (meia-entrada) acrescida da taxa administrativa. PESSOAS VACINADAS TAMBÉM PAGAM MEIA-ENTRADA(Para acesso ao local do evento é obrigatório a apresentação do comprovante de vacinação contra COVID-19, com no mínimo a primeira dose. O comprovante pode ser físico ou digital. Para garantir mais segurança, os lugares serão marcados e o público será acomodado a cada duas pessoas com intervalo de uma poltrona)

    A realização é da Prime, que já confirmou outros shows em Curitiba, incluindo Roupa Nova (29 e 30.10/Teatro Positivo), Ira! Acústico (05.11/Teatro Positivo), Rodrigo Teaser – Tributo a Michael Jackson (06.11/Teatro Positivo), Varanda do Luan (06.11/Ópera de Arame), Humberto Gessinger (19.11 – Teatro Positivo) e Melim (27.11/Teatro Positivo). A produtora também já deu o pontapé inicial com a programação no litoral paranaense - Verão 2022 do Café Curaçao Guaratuba.

  • Olhar de Cinema

    Nova edição do 'Olhar de Cinema' divulga filmes da Mostra Novos Olhares

    Capa - Filme: Crime Culposo - Cred: Divulgação

    A 10ª edição do Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba, divulgou as produções que farão parte da mostra Novos Olhares.

    Neste ano, compõe a mostra seis filmes, sendo dois deles produções brasileiras, o "A Cidade dos Abismos", de Priscyla Bettim e Renato Coelho, e "Virar Mar", coprodução Brasil/Alemanha. Confira a programação completa:

    - "A Cidade dos Abismos" (Priscyla Bettim, Renato Coelho | Brasil, 2021, 97’) - O longa mostra três jovens de origens distintas, unidos por um assassinato em uma São Paulo hostil e fragmentada;

    - "Crime Culposo" (Shahram Mokri | Irã, 2020, 134’) - A produção mostra quatro homens que decidem incendiar um teatro e recriar, 40 anos depois, os atentados a cinemas que mataram centenas de pessoas e foram realizados para derrubar o regime do Xá, no Irã;

    - "Esqui" (Manque La Banca | Argentina, 2021, 74’) - O longa mostra o universo oculto das relações de trabalho que se geram durante a alta temporada de esqui na Patagônia argentina;

    - “Rock Bottom Riser” (Fern Silva | Estados Unidos da América, 2021, 70’) - A produção, que fez parte da seleção do Festival de BErlim 2021, traz imagens de vulcões havaianos jorrando lava;

    - “Tzarevna Descamada” (Uldus Bakhtiozina | Rússia, 2021, 69’) - O longa traz um caleidoscópio de contos de fadas e mitos russos, sendo um passeio visual pela cultura russa e seu passado histórico;

    "Virar Mar" - (Philipp Hartmann, Danilo Carvalho | Alemanha, Brasil, 2021, 75’) - A produção transita entre as terras desérticas do sertão brasileiro e as paisagens de Dithmarschen, no norte da Alemanha, uma região sujeita a inundações, construindo uma reflexão sobre alterações climáticas e a observação do cotidiano.

    A edição 2021 do Olhar de Cinema ocorre de forma totalmente online, em que os filmes ficarão disponíveis diretamente no site www.olhardecinema.com.br. Ao todo, a programação terá sete mostras: Mostra Competitiva, Novos Olhares, Outros Olhares, Olhares Brasil, Exibições Especiais, Mostra Foco e Mirada Paranaense.

    10º Olhar de Cinema - Festival Internacional de Cinema conta com patrocínio do Banco Itaú, apoios de Itambé, Grupo Servopa, Intersept, Tintas Verginia e Lojacorr, apoio cultural do Projeto Paradiso, incentivos da Lei de Incentivo à Cultura, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura de Curitiba e da Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo - Governo Federal.

  • Olhar de Cinema

    Confira as produções da mostra Outros Olhares do 10º Olhar de Cinema

    Filme capa - "Nunca Mais Serei a Mesma, de Alice Lanari - Cred Divulgação

    A 10ª edição do Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba, divulgou as produções que farão parte da mostra Outros Olhares.

    Os filmes trazem à tona uma variedade de estilos e abordagens sobre questões urgentes. Com oito longas-metragens e onze curtas, a programação evidencia várias propostas e linguagens feitas em torno de uma série de extremidades que refletem a contemporaneidade.

    Entre os longas, os brasileiros, “A Matéria Noturna”, de Bernard Lessa, que conta a história de um encontro de amor na hostil Vitória; “Deus Tem AIDS”, de Gustavo Vinagre, que traz sete artistas e um médico ativista, todos portadores do HIV, e novas imagens e perspectivas sobre o enfrentamento da sorofobia no Brasil; “Nunca Mais Serei a Mesma”, de Alice Lanari, que aborda a violência contra a mulher em países da América Latina; o colombiano “A Calmaria Depois da Tempestade" traz Mercedes Gaviria, uma jovem que estudou no exterior e, na sua volta à Colômbia, começa a fazer um diário para tentar compreender o lugar da mulher no mundo no cinema, ainda fortemente arraigado a uma mentalidade patriarcal; em “Apenas o Sol”, a cineasta paraguaia Arami Ullón segue Mateo Sobode Chiqueno, suas histórias gravadas, canções e testemunhos do seu povo Ayoreo em um velho gravador; “As Preces de Delphine”, de Rosine Mbakam, faz um retrato de uma jovem camaronesa que, como tantas outras de sua geração, é esmagada por padrões de dominação que aprisionam as mulheres africanas; “Garotas | Museu”, de Shelly Silver, é uma viagem pela coleção de arte histórica do MdbK / Museude Belas Artes de Leipzig, na Alemanha, guiada pela experiência e percepções de um grupo de meninas de 7 a 19 anos. Por fim, “Rumo ao Norte”, traz o cineasta norte-americano Angelo Madsen Minax, documentando o retorno à sua cidade natal após a misteriosa morte de sua sobrinha de dois anos e a prisão de seu cunhado como culpado.

    Trailer filme "Rumo ao Norte" - Diretor Angelo Madsen Minax

    Confira todos os curtas da mostra Outros Olhares:

    A COMUNHÃO DA MINHA PRIMA ANDREA/ A COMUÑÓN DA MIÑA PRIMA ANDREA
    Brandán Cerviño Abeledo | Espanha, 2021, 13’

    A CULPA NÃO É NOSSA / A CULPA NÃO É NOSSA
    Humberto Schumacher | Brasil, 2021, 11’

    CARTA DO SEU PAÍS DISTANTE / LETTER FROM YOUR FAR-OFF COUNTRY
    Suneil Sanzgiri | Estados Unidos da América, 2020, 17’

    EU ESPERO O DIA DA NOSSA INDEPENDÊNCIA / EU ESPERO O DIA DA NOSSA INDEPENDÊNCIA
    Bruna Carvalho Almeida, Bruna Laboissière | Argélia, Brasil, 2021, 21’

    HÁ UM FANTASMA DE MIM / ER IS EEN GEEST VAN MIJ / HAY UN FANTASMA MÍO
    Mateo Vega | Holanda, Peru, 2021, 6’

    LEVADOS/ GARE AUX COQUINS
    Jean Costa | França, 2021, 20’

    LILI, SÓ / DUO LI
    Zou Jing | China, Hong Kong, 2021, 22’

    NHA MILA / NHA MILA
    Denise Fernandes | Portugal, Suíça, 2020, 19’

    O QUE NÃO SE VÊ / O QUE NÃO SE VÊ
    Paulo Abreu | Portugal, 2020, 23’

    PERTO DE VOCÊ / PERTO DE VOCÊ
    Cássio Kelm | Brasil, 2021, 32’

    TAMGÙ / TAMGÙ
    Isabel Loyer, Luis Paris | Argentina, França, 2021, 4’

  • à venda

    "Venom – Tempo de Carnificina" estreia nos cinemas no dia 7 de outubro. Ingressos já estão à venda

    Cred imagem - divulgação/SonyPictures

    O aguardado "Venom - Tempo de Carnifica" estreia nos cinemas brasileiros no dia 7 de outubro.

    Porém, para os ansiosos de plantão, os ingressos para a produção já estão à venda, resultado da união do PicPay e a Velox Tickets, que se juntam para oferecer o benefício de casback para quem comprar o ingresso até as 23h59 do dia 6 de outubro. Há ainda a opção do Spoiler Night, uma pré-estreia paga feita dois dias antes da estreia oficial, em 16 cinemas da rede Cinemark.O link para compra dos ingressos é: https://venomtempodecarnificina.sonypictures.com.br/

    Em "Venom - Tempo de Carnifica", Tom Hardy retorna como o protetor letal Venom, um dos maiores e mais complexos personagens do universo Marvel. Com direção de Andy Serkis ("Mogli: Entre Dois Mundos"), o longa ainda traz Michelle WilliamsNaomie Harris Woody Harrelson no elenco.

  • o coro

    Série musical criada e estrelada por Miguel Falabella chega ao Disney+ em 2022

    Crédito imagens - Disney+ BR

    Disney+ iniciou o início da produção "O Coro: Sucesso, Aqui Vou Eu", nova série musical brasileira criada e dirigida por Miguel Falabella.

    A trama, que chega à plataforma em 2022, se passa em São Paulo e conta a história de um grupo de jovens adultos, de diferentes origens, que veem no anúncio de um teste de elenco para uma companhia de teatro a chance de retomar a busca de seus sonhos adormecidos e fazer uma carreira no teatro. Aprovados numa primeira triagem, os aspirantes a cantores-atores vivem um misto de sentimentos como deslumbramento com o mundo do teatro, a descoberta de novos amores, assombramentos do passado e o medo da reprovação, já que não sabem se serão contratados no final das audições. ​

    Além de ter uma trilha-sonora original, a série conta com músicas brasileiras que vão de clássicos de Pixinguinha ao rock de Raul Seixas, revisitando canções dos Festivais de MPB, Jovem Guarda, Rita Lee, Chico Buarque e muitos outros. A produção é também uma homenagem a todos os artistas que mantêm acesa a chama da paixão pelo palco e pela cultura brasileira. ​

    Estão no elenco: Miguel Falabella (“Renato”), Sara Sarres (“Marita”), Karin Hils (“Marion”), Lucas Wickhaus (“Jorge”), Daniel Rangel (“Leandro”), Mica Diaz (“Alícia”), Gabriel Hipólito (“Reginaldo”), Graciely Junqueira (“Ivone”), Carolina Amaral (“Antonia”), Rhener Freitas (“Maurício”), Gabriella Di Grecco (“Nora”), Bruno Boer (“Sissy”), Guilherme Magon (“Artur”) e Magno Bandarz (“Fernando”), entre outros grandes nomes. A direção geral é de Miguel Falabella e Cininha de Paula (“Cobras e Lagartos”, “Sai de Baixo”, “Sítio do Picapau Amarelo”, “Você Decide”, “Gente Inocente”). O roteiro conta com Miguel Falabella e Rosana Hermann (“Sai de Baixo”, “Caça Talentos”, “Programa Xuxa”, “Domingão do Faustão”, “Programa do Porchat”).

    "O Coro: Sucesso, Aqui vou eu" conta com dez episódios de 45 minutos e é um conteúdo Disney+ Original Productions realizado pela Formata Produções e Conteúdo e Nonstop.

  • The Driver Era

    Formada por Ross e Rocky Lynch, The Driver Era lança single "Leave me feeling confident"

    Foto: MK Sadler

    O duo de pop alternativo, The Driver Era, lançou o single "Leaving me feeling confident", que faz parte do seu novo álbum "Girlfriend", que será lançado no dia 15 de outubro.

    Formado pelos irmãos Ross Rocky Lynch, o duo, que tem mais de 115 milhões de streams e 20 milhões de seguidores em suas redes sociais, tem turnê marcado no Brasil para 2022

    Ross Lynch, que também é um ator, traz a experiência que vem desde seu trabalho em “Austin & Ally” até recentes projetos, como o filme “Meu Amigo Dahmer” e o sucesso da Netflix“O Mundo Sombrio de Sabrina”. Enquanto estavam no R5, o álbum de estreia, eles adquiriram experiências de estúdio e palco que o The Driver Era usa para evoluir e entrar em um novo capítulo.

    “É para isso que estamos nos preparando nesses anos”, diz Rocky. “Sempre quisemos escrever e produzir um álbum inteiramente por nossa conta e agora temos a confiança e a experiência para fazer isso. Estamos muito orgulhosos de termos feito isso sozinhos depois de todos esses anos”.

  • Feira Livre

    Bananeira Brass Band lança seu disco de estreia 'Feira Livre'

    Crédito foto - Gus Benke

    O grupo Bananeira Brass Band, formado por Audryn Souza, Bruno Brandalise, Hudson Müller, Lauro Ribeiro, Lucas Ramos, Luís Fernando Diogo Luís Rolim, lançou o seu disco de estreia, "Feira Livre".

    O álbum conta com 10 faixas, sendo outo inéditas e dois singles lançados previamente ("Furiosa" e "Egípcia"). O trabalho veio acompanhado do clipe de "Mutreta", uma produção que abusa da criatividade, que reflete todo o sentimento orgânico e plural do disco.

    "Feira Livre" também é um disco definido por sua diversidade sonora. "Todas as músicas são resultado de uma mistura de ritmos e timbres, que vão desde o funk até o baião, passando por lambada, merengue, salsa, maracatu e por aí vai", comenta o trompetista Audryn Souza.

    Neste sábado (25), vai ao ar a live especial de lançamento do álbum, que foi gravado ao vivo no Espaço Fantástico das Artes, em Curitiba, pelo perfil oficial do grupo no Youtube.

    “Feira Livre” é realizado com recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba. Todo o seu projeto gráfico é assinado pelo artista Carlos Bauer. Os fãs podem adquirir as versões especiais e limitadas do LP ou CD através do instagram oficial da Bananeira Brass Band.

  • Single

    Pedro Padilha lança o videoclipe de "Não Tem Volta"

    Imagens - Crédito Diogo Bezerra

    O cantor e compositor Pedro Padilha lançou o videoclipe para a faixa "Não Tem Volta", com a direção de Deivide Leme.

    O vídeo foi gravado em um único take, ou seja, sem cortes. "Optei por esse formato de vídeo justamente para encarar esse desafio de explorar ainda mais o personagem. Assim, consegui entrar de cabeça na sofrência da composição", comenta Padilha.

     

    A canção combina elementos do pop e da música sertaneja, mostrando que o artista busca expressar sua versatilidade musical a cada lançamento. Em outro trabalho, no EP "Pisando no Brega", Padilha combinou os dois gêneros nordestinos: a malemolência da bregadeira e o forró swingado da pisadinha.

    “Essa é a música de um amor que não deu certo e também representa esse novo ciclo de produção musical da minha carreira. Eu quero manter a minha essência do sertanejo, mas agora completando com referências de outros gêneros. O objetivo é criar uma verdadeira experiência sonora para o público”, finaliza Pedro, que atualmente é agenciado pela Atemporal Records, gravadora paulistana que oferece soluções 360º no mercado musical.

  • Britney vs Spears

    Netflix libera trailer do documentário sobre a conservadoria de Britney Spears

    Capa - divulgação/reprodução

    Netflix divulgou o trailer do documentário sobre a polêmica conservadoria da cantora Britney Spears.

    A cantora pop, responsável por inúmeros sucessos, como "Baby One More Time", "Womanizer", "I'm a Slave 4 You", "Perfume", entre outros, vive há 12 anos sem ter o controle de sua própria vida, que é comandada por seu pai, Jamie Spears.

    "Britney vs. Spears" tem direção de Erin Lee Carr ("Eu Te Amo, Agora Morra", "Mamãe Morta e Querida") e chega à Netflix no dia 28 de setembro.

  • Resonance

    Baixista Felipe Andreoli lança seu primeiro álbum

    Cred imagem - Divulgação

    O primeiro disco solo do baixista Felipe Andreoli, que tem carreira consolidada em grupos como Angra, 4Action e Kiko Loureiro, já está disponível nas principais plataformas de streaming e em formato físico.

    Intitulado "Resonance", o álbum foi financiado mediante uma vitoriosa campanha de financiamento coletivo, que bateu a meta inicialmente estipulada com cerca de um mês de antecedência, atingindo mais de 75 mil reais.

    O primeiro single, "Driven", foi escolhido como faixa de estreia por representar as diversas nuances e elementos apresentados no álbum. “Apesar dela ser bastante complicada, cheia de partes, acho que representa bem um pouco de cada elemento, pois tem várias dinâmicas, partes pesadas e outras mais baladas. Tem improvisos, frases, grooves e riffs pesados”, explicou Felipe.

    "Resonance" foi masterizado por Brendan Duffey (Almah, Angra, Nervosa), e a capa, cuja inspiração foi no Prato de Chladni (um experimento que fascina por nos permitir “visualizar” as frequências sonoras através do fenômeno da ressonância acústica) é do Gustavo Sazes.

    O álbum ainda conta com convidados especiais, como os guitarristas Kiko Loureiro (Megadeth, Angra), André Nieri (Virgil Donati), Brett Garsed (Nelson) e Guthrie Govan (Asia, Steven Wilson), o vocalista croata Dino Jelusick (Whitesnake) e os bateristas Virgil Donati (Planet X, Steve Walsh, Mick Jagger) e Simon Phillips (Asia, Judas Priest, Toto, The Who).

  • Exclusiva

    "McCartney 3, 2, 1", produção sobre a jornada musical de Paul McCartney e do produtor Rick Rubin, chega com exclusividade no Star+

    Crédito imagem - Star+

    Nesta quarta-feira (22), a nova série original Star, "McCartney 3,2,1", chega ao Star+.

    A produção, composta por seis episódios de 30 minutos, oferece um olhar único e revelador sobre a jornada musical do ícone da música Paul McCartney e do lendário produtor Rick Rubin.

    Em uma conversa única e profunda, Paul se senta com Rick para falar de seu revolucionário trabalho com The Beatles, o icônico rock dos anos 70 com sua banda Wings e seus mais de 50 anos na carreira solo. A série explora a música e a criatividade em um estilo original e revelador, e reúne Paul e Rick em uma conversa íntima sobre a composição musical, as influências e as relações pessoais que levaram a canções icônicas que se tornaram trilha sonora da vida de muitas pessoas.

    “McCartney 3, 2, 1” é dirigida pelo vencedor do Emmy® Zachary Heinzerling, e conta com a produção executiva de McCartney, Rubin, Scott Rodger, Peter Berg, Matthew Goldberg, Brandon Carrol, Jeff Pollack, Frank Marshall e Ryan Suffern, e também com a coprodução executiva de Leila Mattimore. Realizada nos estúdios Endeavour Content, a série é produzida em conjunto com a MPL Communications Inc., Shangri-La, Film 45, Kennedy Marshall e Diamond Docs.

  • CAKE

    'Save The Cake' - Bruno Bolos comemora 7 anos em evento especial neste sábado (25)

    Crédito imagens - Divulgação

    Neste sábado (27), a marca curitibana Bruno Bolos, comandada pelo chef confeiteiro Bruno Fagundes, celebra 7 anos de trajetória. A comemoração vem acompanhada de um evento especial, o "Save The Cake Edição Aniversário 7 Anos", marcado para este sábado (25), das 10h às 16h, na Casa Bruno Bolos (Avenida Prefeito Omar Sabbag, 333, Jardim Botânico).

    Na data, em que também será celebrado o aniversário de 32 anos do chef, haverá degustação gratuita para as primeiras 50 pessoas, além de promoções especiais e surpresas. Os clientes que comprarem acima de R$50,00 ganharão de presente uma slice, fatia individual de naked cake criada pelo chef.

    E para o aniversário ficar ainda mais especial, a Casa Bruno Bolos estará com decoração especial de circo, com palhaços, cartolas, balões, muito brilho e bandeirolas. “Eu amo esse tema e sempre quis trazer um pouco do universo circense para perto do meu mundo da confeitaria. E nada melhor do que aproveitar esse momento de celebração”, detalha Fagundes.

    **O “Save The Cake Edição Aniversário 7 anos” seguirá rigidamente todos os protocolos sanitários e de segurança vigentes.

  • Mostra Competitiva do 10º Olhar de Cinema é divulgada

    Capa - Filme "Conferência" - Cred Divulgação

    Novas narrativas com temáticas que retratam a realidade política e social do mundo. É isso que guia a Mostra Competitiva do Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba, com a descoberta do que há de mais novo na produção mundial e brasileira, buscando inventividade e capacidade de se comunicar.

    Nesta edição, a produção nacional marca presença. Dos nove longas-metragens selecionados, três são brasileiros: O Sonho do Inútil, de José Marques de Carvalho Jr., um filme que se perde e se encontra nas imagens, as ressignifica no tempo, em novas realidades e momentos; Rio Doce, de Fellipe Fernandes, sobre mudanças íntimas que ultrapassam o individual, e Rolê - Histórias de Rolezinhos, de Vladimir Seixas, que lembram os rolezinhos e as ocupações dos shoppings tendo três jovens como personagens.

    Completam a seleção de longas Conferência, de Ivan Tverdovskiy, que resgata a invasão do Teatro Dubrovka, na Rússia, durante uma peça em 2002 por um grupo armado e que terminou com uma ação do exército e mais de uma centena de mortos; Um Céu Tão Nublado, de Álvaro F. Pulpeiro, sobre as ideias de Venezuela que se criaram pelo mundo sem se conhecer a complexidade do lugar; Zinder, de Aïcha Macky, que fala sobre a violência à margem e a dificuldade de mudar, mas do constante desejo de transformar a realidade; O Protetor do Irmão, de Ferit Karahan, sobre como até mesmo em um lugar de rigidez, hierarquia e violência é possível haver doçura, cuidado e amor; Estilhaços, de Natalia Garayalde, um filme que fala de imagens que ficam e, ainda que feitas sem querer, contam histórias fundamentais para a História, e Sonhos de Damasco, de Émilie Serri, que procura reconstituir a história de um país em seus escombros, que encontra a vida nos detalhes e nas memórias.

    Brasil nos curtas

    A produção brasileira também está forte na seleção de curtas-metragens desta 10ª edição. Serão quatro filmes dentre os 10 selecionados. São eles A Máquina Infernal, de Francis Vogner dos Reis; Chão de Fábrica, de Nina Kopko; Tereza Joséfa de Jesus, de Samuel Costa e Uma Paciência Selvagem Me Trouxe Até Aqui, de Érica Sarmet.

    Histórias do mundo também estão na seleção. Da Bélgica, a dupla Maxime Jean-Baptiste e Audrey Jean-Baptiste traz Ouça a Batida das Nossas Imagens, e Matthias De Groof, Sob a Máscara Branca: O Filme Que Haesaerts Poderia Ter Feito. Da França vem Vikken, de Dounia Sichov e a coprodução com Senegal, dirigida por Moly Kane, Tecidos Brancos.

    Completam a seleção o curta-metragem russo-polonês Saúde!, dirigido por Tatiana Chistova; e Meu Tio Tudor, uma coprodução da Bélgica, Hungria, Moldávia e Portugal, dirigida por Olga Lucovnicova.

    Confira a lista completa de filmes selecionados para a Mostra Competitiva:

    COMPETITIVA | LONGAS

    CONFERÊNCIA / KONFERENTSIYA

    Ivan Tverdovskiy | Rússia, 2020, 129’

    ESTILHAÇOS / ESQUIRLAS

    Natalia Garayalde | Argentina, 2020, 70

    O PROTETOR DO IRMÃO / OKUL TIRAŞI

    Ferit Karahan | Turquia, Romênia, 2021, 85’

    O SONHO DO INÚTIL / O SONHO DO INÚTIL

    José Marques de Carvalho Jr. | Brasil, 2020, 72’

    RIO DOCE / RIO DOCE

    Fellipe Fernandes | Brasil, 2021, 89’

    ROLÊ - HISTÓRIAS DOS ROLEZINHOS / ROLÊ - HISTÓRIAS DOS ROLEZINHOS

    Vladimir Seixas | Brasil, 2021, 82’

    SONHOS DE DAMASCO / DAMASCUS DREAMS

    Emilie Serri | Canadá, 2021, 83’

    UM CÉU TÃO NUBLADO / UN CIELO TAN TURBIO

    Álvaro F. Pulpeiro | Colômbia, Espanha, Reino Unido, 2021, 83’

    ZINDER / ZINDER

    Aïcha Macky | Alemanha, França, Níger, 2021, 82’

    COMPETITIVA | CURTAS

    A MÁQUINA INFERNAL / A MÁQUINA INFERNAL

    Francis Vogner dos Reis | Brasil, 2021, 30’

    CHÃO DE FÁBRICA / CHÃO DE FÁBRICA

    Nina Kopko | Brasil, 2021, 24’

    MEU TIO TUDOR / NANU TUDOR

    Olga Lucovnicova | Bélgica, Hungria, Moldávia, Portugal, 2021, 20’

    OUÇA A BATIDA DAS NOSSAS IMAGENS / ÉCOUTEZ LE BATTEMENT DE NOS IMAGES

    Maxime Jean-Baptiste, Audrey Jean-Baptiste | Bélgica, 2021, 16’

    SAÚDE! / Будьте здоровы!

    Tatiana Chistova | Polônia, Rússia, 2020, 31’

    SOB A MÁSCARA BRANCA: O FILME QUE HAESAERTS PODERIA TER FEITO / ONDER HET WITTE MASKER: DE FILM DIE HAESAERTS HAD KUNNEN MAKEN

    Matthias De Groof | Bélgica, 2020, 9’

    TECIDOS BRANCOS / SËR BI

    Moly Kane | França, Senegal, 2020, 20’

    TEREZA JOSÉFA DE JESUS / TEREZA JOSÉFA DE JESUS

    Samuel Costa | Brasil, 2021, 7’

    UMA PACIÊNCIA SELVAGEM ME TROUXE ATÉ AQUI / UMA PACIÊNCIA SELVAGEM ME TROUXE ATÉ AQUI

    Érica Sarmet | Brasil, 2021, 25’

    VIKKEN / VIKKEN

    Dounia Sichov | França, 2021, 27’