• 18/07/2018

    PSL pode lançar candidato ao Palácio Iguaçu

    PSL pode lançar candidato ao Palácio Iguaçu
    Fernando Francischini (Foto: (Foto: Divulgação))

    Quando tudo se encaminhava para o PSL apoiar um dos três principais candidatos ao Palácio Iguaçu, Ratinho Junior (PSD), Osmar Dias (PDT) ou Cida Borghetti (PP), eis que o deputado federal Fernando Francischini soltou a bomba: o PSL pode indicar um nome para a chave do Palácio Iguaçu.

    A decisão foi tomada para o partido ter chances de eleger uma bancada de deputados estaduais e federais e ainda contribuir para a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL), isolado na política nacional de alianças até a noite de ontem.

    O deputado estadual Felipe Francischini (PSL), em Laranjeiras do Sul, citou o nome do pai como uma das opções, deixando de disputar uma das vagas ao Senado.

    O tempo de televisão da legenda é pequeno, apenas 14s, mas os militantes de Bolsonaro prometem um mutirão para as candidaturas das legendas decolarem.

  • 18/07/2018

    Roberto Requião hipoteca solidariedade ao condenado por corrupção Lula

    Roberto Requião hipoteca solidariedade ao condenado por corrupção Lula
    Renan Calheiros, Roberto Requião, Jorge Viana, Armando Monteiro (Foto: (Divulgação))

    Acompanhando o ex-presidente Renan Calheiros (MDB), suspeito de receber recursos indevidos da Petrobras, o senador paranaense Roberto Requião (MDB) foi até a sede da superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no bairro do Santa Cândida, hipotecar solidariedade ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado por corrupção.

    Também visitaram o petista desonesto, os senadores Jorge Viana (PT), Edison Lobão (MDB) e Armando Monteiro (PTB), os três com nomes carimbados na planilha da Lava Jato.

    Em 2014, na disputa pelo governo do Paraná, Requião, o comedor de mamona, recebeu R$ 500 mil de uma das nove empreiteiras investigadas pela Polícia Federal, através da campanha do presidente Michel Temer (MDB).

    Nas redes sociais, o grupo está sendo chamado de fina flor da política brasileira.

  • 18/07/2018

    Álvaro Dias convida Geraldo Alckmin para ser vice

    Álvaro Dias convida Geraldo Alckmin para ser vice
    Álvaro Dias (Foto: (Foto: Franklin de Freitas))

    O senador Álvaro Dias, candidato ao Palácio do Planalto, convidou o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), para ser vice na chapa do Podemos.

    A resposta foi motivada pela insistência do tucano em querer levar Dias para ser vice na coligação do PSDB.

    O Paranaense vem aglutinando apoios no “centrão” e no próprio partido de Alckmin, fato preocupante para os tucanos engajados na campanha do paulista.

  • 18/07/2018

    PSDB deve liberar deputados na disputa para o Palácio Iguaçu

    PSDB deve liberar deputados na disputa para o Palácio Iguaçu
    Paulo Litro, Bernardo Carli, Evandro Junior e Andre Bueno (Foto: Divulgação)

    Pela primeira vez nesta década, o PSDB vai estar dividido na disputa pela chave do Palácio Iguaçu.

    Os calouros deputados estaduais Paulo Litro, André Bueno, Bernardo Carli e Evandro Junior irão apoiar a reeleição de Cida Borghetti (PP).

    A dúvida agora é para que lado irá o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná e vice-presidente do partido, Ademar Traiano.

    As apostas são de que ele deve ficar do lado de Ratinho Junior (PSD), líder dos últimos levantamentos.

    Sem candidato na majoritária, a tendência é do partido liberar Traiano para apoiar Junior em sete de outubro;

    Os veteranos deputados Cantora Mara Lima (PSC), Mauro Moraes (PSD) e Francisco Bührer (PSD), deixaram o ninho tucano, na janela partidária de abril, para apoiarem Ratinho Junior (PSD).

  • 18/07/2018

    Henrique Meirelles em Curitiba na segunda, 23

    Do Boca Maldita

    O presidenciável Henrique Meirelles (MDB) estará em Curitiba na próxima segunda-feira (23). De acordo com o deputado federal João Arruda, ele vem ao Paraná para um bate-papo e discutir sua plataforma de campanha para a Presidência da República em 7 de outubro.

    O encontro com Meirelles, ex-ministro da Fazenda, será às 14h no 8º andar da sede da Associação Comercial do Paraná (ACP), na Rua XV de Novembro, 621, centro de Curitiba. Mais informações com Andressa pelo whatsapp (41) 98404-3494.

  • 17/07/2018

    MDB de Minas vai apostar no pragmatismo

    Da Denise Ruthenburg

    O deputado Saraiva Felipe (MDB-MG) acaba de assumir a presidência da comissão provisória do partido no estado com carta branca para, se for o caso, refazer a aliança com o PT do governador Fernando Pimentel. Só tem um probleminha: Será difícil ingressar no mesmo palanque em que a presidente Dilma Rousseff, candidata ao Senado, chamada o MDB de ” golpista”. A dissolução do comando nacional do MDB de Minas foi anunciada em primeira mão pelo Blog, na semana passada. Agora, além de Saraiva, passam a mandar no partido ex-deputado João Magalhães, no papel de tesoureiro, e os deputados Leonardo Quintão, Newton Cardoso Júnior, Iran Barbosa, Leonídio Bouças e Luiz Tadeu Martins Leite. Quem assegurar um maior número de vagas à Câmara e á Assembleia Legislativa para o MDB de Minas, leva. Até o PT, se Pimentel prometer que Dilma não jogará o microfone na cabeça deles na hora em que estiverem todos juntos no palanque.

  • 17/07/2018

    Preso no Mensalão, Valdemar Costa Neto é nome mais cortejado para alianças

    A peregrinação pelo apoio do ex-deputado do PR Valdemar Costa Neto aumentou na semana que antecede o início das convenções partidárias. Envolvido em escândalos no passado, Costa Neto é visto como um líder entre os colegas políticos. Informalmente, exerce o comando da legenda. Nestas eleições, presidenciáveis tentam uma possível aliança com o partido, que viria atrelada a mais um minuto e meio de tempo de televisão, reforço político e econômico nos estados e apoio nas bancadas do Congresso. As informações são do Correio Braziliense. 

    Pré-candidato ao Planalto, Jair Bolsonaro (PSL) tem mantido negociações com Valdemar, mas membros do PR estão divididos — alguns querem esperar por uma decisão do PT, enquanto outros preferem ir junto aos colegas de centro. Recentemente, o diálogo foi travado por um impasse nas coligações estaduais. Para fechar acordo, o partido do ex-deputado pediu, como condição, apoio nas eleições do Rio de Janeiro e de São Paulo. No entanto, o deputado Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que concorrerá este ano ao Senado, recuou e travou as negociações para o pai.

     

  • 17/07/2018

    Se não vingar “Lula livre”, voltará à cena “Eleição sem Lula é fraude”

    Ricardo Noblat

    A senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT, está louquinha da silva para pregar o boicote às eleições de outubro caso Lula seja impedido de disputá-las. Seria o resgate da tese no momento adormecida de que eleição sem Lula é fraude.

    Por ora, ela hesita em avançar o sinal. Mas em conversas reservadas com nomes de peso do PT e de outros partidos, antigos aliados, Gleisi fala que eleição sem Lula carece de legitimidade. Foi o que disse, por exemplo, ao governador Paulo Câmara, de Pernambuco.

    Desafetos de Gleisi no PT começam a referir-se a ela como “a presidente louca”. O Brasil já teve uma rainha louca, Dona Maria I, rainha do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves a partir do final de 1815. Ela morou no Rio durante oito anos e ali foi sepultada.

  • 17/07/2018

    Ex-servidor da Câmara de Araucária é condenado a 12 anos de prisão pelo crime de obstrução à Justiça

    Ex-servidor da Câmara de Araucária é condenado a 12 anos de prisão pelo crime de obstrução à Justiça
    Paulo Litro, Bernardo Carli, Evandro Junior e Andre Bueno (Foto: Divulgação)

    Do G1 Paraná

    O ex-servidor comissionado da Câmara de Vereadores de Araucária, Região Metropolitana de Curitiba, Ângelo Marcio Pinheiro Ribeiro, foi condenado a 12 anos, um mês e nove dias de reclusão pelo crime de obstrução à justiça em um processo da Operação Sinecuras.

    O réu também terá que pagar multa no valor de R$ 372 mil. A sentença foi proferida pelo juiz Fábio Luiz Machado no dia 12 de julho, e a decisão cabe recurso.

    A Operação Sinecuras foi deflagrada em abril deste ano e prendeu um vereador e quatro ex-vereadores da cidade preventivamente. Angelo Ribeiro é um deles.

    Segundo o Ministério Público do Paraná (MP-PR), Ribeiro deve iniciar o cumprimento da sentença em regime fechado. Ele foi considerado culpado por constranger testemunhas relacionadas à primeira fase da investigação, que apura o pagamento de “mensalinho” aos vereadores da gestão 2013/2016 pelo então prefeito da cidade, de acordo com os promotores.

    O acordo em troca de apoio, segundo o MP-PR, permitia aos vereadores a indicação de pelo menos cinco servidores para ocupação de cargos em comissão na prefeitura. Os esquema teria envolvido pagamentos de aproximadamente R$ 5 milhões, ainda conforme as investigações.

    Em junho deste ano, outro réu ligado ao caso também foi condenado por obstrução à justiça a quatro anos e seis meses de reclusão em regime inicialmente semiaberto, além de pagamento de multa.

    A Câmara de Araucária disse que Angelo foi exonerado à época em que a operação foi deflagrada, em abril desde ano.

    O advogado do réu, Mário Masahar Suzuki, não quis comentar o assunto, apenas disse que deve entrar com recurso ainda nesta terça-feira (17).

    Três fases

    A operação, conforme as Promotorias de Justiça de Araucária, foi dividida em três fases: "Mensalinho", "Alqueire de Ouro" e "Vida Fácil".

    A "Mensalinho" está relacionada a pagamentos aos vereadores de Araucária, enquanto a "Alqueire de Ouro" remete-se à compra do terreno superfaturado pela Companhia de Desenvolvimento do Município de Araucária (Codar).

    Já a "Vida Fácil" envolve propina a uma construtora e terrenos da Companhia de Habitação Popular (Cohab) de Araucária.

    Para chegar aos alvos, as promotorias contaram com colaborações premiadas e quebras de sigilos bancários. Além disso, há imagens de acertos para os vereadores envolvidos, que embasaram a operação.

DESTAQUES DOS EDITORES