Coritiba respira ares da segundona.

19 setembro, 2017 às 12:59  |  por Capitão Hidalgo

Continua dando o que falar a atitude do atacante, Jô, do Corinthians, que não soube conduzir uma situação criada dentro da partida contra o Vasco da Gama, no último domingo, na Arena/Itaquera, ao estabelecer um gol com o braço. Poderia, até por uma situação de vestiário, que logo após o jogo fosse ver a imagem do acontecido e ter explicado que de fato a bola bateu em seu braço. Deixou para depois, aí a coisa ficou feia. Nesse episódio apareceram outras pessoas olhando por outros ângulos tentando uma argumentação totalmente falida, dando a presunção de “babas” ovo”, achando que não existem pessoas sérias. Como disse, anteriormente, vai ficar caro para o jogador não ter sido honesto com ele mesmo.

Ontem, lá no mais simpático estádio da cidade, Paulo Machado de Carvalho, o famoso Pacaembú, o time Coxa Branca perdeu para o Palmeiras por um gol a zero. Jogo disputado em alguns momentos, arrastados em outros, a verdade é que o time coritibano vai de mal a pior. Respirando ares da segundona, aliás já está incluso na Zona do Rebaixamento, fica os atuais componentes dessa diretoria sem caminho a tomar. Agora, acredito, sentem que os erros foram se avolumando . Próximo compromisso será em casa contra o bom time do Botafogo, time esse que anda disputando outros torneios, podendo aparecer uma grande chance de sair dessa inércia. Contudo, a tabela será madrasta para a sequência.

Depois do acontecido na Arena/Itaquera, claro, prejuízo danado para o próprio campeonato pela natureza da seriedade que deveria envolver o Brasileirão/2018, vem a notícia que a CBF vai antecipar o assunto do Vídeo que será instalado com árbitros preparados para se envolverem na partida. Agora, diria, a Inês é morta.

Até o Grêmio, considerado uma das melhores equipes da temporada, começou a se enroscar. Agora, já não se sabe mais se vai se sustentar com a Copa do Brasil, Primeira Liga e Brasileirão/2018. Perder para a Chapecoense, em casa, liberou a geral para o Corinthians, agora, com 10 pontos de diferença. O técnico, Renato Gaúcho, que andou “secando” o Timão, vem pagando o preço por sua teimosia de não levar a sério o campeonato brasileiro.

A motivação do Tricolor da Vila tem sido notória. Hoje, em Campinas, esperança de mais um bom resultado, até porque, o bugre campineiro caiu muito de produção, chegando ao ponto de demitir o bom técnico, Vadão. Se não perder , empate também será bom, vai atrapalhar outros seus concorrentes as vagas para a 1ª Divisão.

Lembre-se que : O melhor da vida é sua história

O caráter do atacante Jô. Que pena.

18 setembro, 2017 às 10:30  |  por Capitão Hidalgo

A maneira como a vitória do Paraná Clube aconteceu, sábado a noite contra o Londrina( 2×1), diz bem como a torcida paranista vem esperando pelo time nesse ano , diria, pois, se nada vier acontecer nesse encaminhamento a consagração de uma volta pode estar mais próxima do que se imagina à principal divisão do futebol brasileiro. No apagar das luzes, gíria esportiva dos locutores esportivos, o resultado de empate que amargurava o torcedor, eis que o meia Renatinho chutou com maestria de fora da área, mais difícil ainda pois estava na diagonal da esquerda, e com o pé direito alçou a bola do lado oposto do goleiro londrinense estabelecendo um gol que será falado por muito tempo, e que veio consagrar uma vitória justa para o clube chegar às 4 melhores equipes da Série B.

Outro time paranaense que fez bonito na tarde, de ontem,  na Arena, foi o rubro negro ao vencer o Fluzão e de virada por três tentos a um. Ainda que o técnico teimosamente, Fabiano Soares, coloque em campo um time perdedor no primeiro tempo, aí  vem e realiza as modificações necessárias, pois, os próprios torcedores escalam, ou seja, Rosseto, Ribamar, e Sidcley. Virada garantida. Acorda cidadão.

Hoje o nervosismo tomará conta do torcedor do Coxa, e não é para menos, afinal o Coritiba jogará na Paulicéia contra o time palmeirense. Espremido que está na Zona do Rebaixamento a situação é periclitante para o verdão paranaense, ainda mais, com o resultado de vitória do Tricolor do Morumbi na Bahia, Este é a quarto ano que o time coxa vem sofrendo para não cair. Faltando mais 14 rodadas, a necessidade de ter que ganhar pelo menos 7 partidas, o temor da galera faz sentido.

Está na hora de uma constatação geral nesse clube sem fugir de uma realidade. Como teremos uma eleição no mês de Dezembro, aqueles verdadeiros que se reúnam e não deixem alguém cair na poltrona sem nenhuma condição e conhecimento da figura de um presidente dentro desse clube centenário.

O tal do Fair Play ( Jogo Limpo) nem sempre é levado a sério. Quando o jogador do São Paulo, Rodrigo Caio, demonstrou o verdadeiro significado da palavra numa partida contra o Corinthians, ao afirmar ao árbitro que ele era o culpado num lance com o atacante, JÔ, do Timão, a discussão foi imensa, inclusive, dentro do Morumbi, criticando tal atitude do jogador. Agora, a verdade, pois, justamente esse jogador, JÔ, que levou tal vantagem de não tomar um cartão amarelo que o alijava de um jogo importante à frente, na partida de ontem, ao fazer um gol com a mão contra o Vasco da Gama, não mostrou o devido caráter, afirmando que não sabia o que havia acontecido, pois, estava em dúvida. Faça-me o favor. Aliás, Jô , caráter não se compra na farmácia.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

Atletiba, um alento às próximas rodadas.

11 setembro, 2017 às 09:15  |  por Capitão Hidalgo

Como disse na coluna passada, sentia que o clássico paranaense, Atletiba, não nos daria a certeza de um resultado de vitória para A ou B,  ou melhor, estava sem nenhum prognóstico. Como as duas equipes andaram treinando mais de 10 dias, esperava-se sim, uma melhora acentuada. Portanto, foi o que aconteceu, e logo após o jogo comentando pela Rádio CBN AM 670, afirmava que a partida tinha sido muito bem jogada e que havia notado várias mutações táticas, correspondidas pelas leituras dos dois técnicos, Marcelo Oliveira e Fabiano Soares.  Reforçando, um alento para as próximas partidas.

NO primeiro tempo a bola andou de forma permanente nos pés dos jogadores atleticanos, diga-se de passagem, pela maneira com que o técnico alviverde, Marcelo Oliveira, dispôs seu time em campo, antecipando que o time da casa viria para cima. Procurou o certo nessa premissa, recuando os seus dois pontas, Geterson e Rildo,  para formar  linhas de quatro sempre atrás da bola. O gol atleticano estava para acontecer, mas, Nikão desperdiçou uma penalidade máxima aos 41 minutos. Como a bola pune, foi somente numa jogada de bola parada é que Werley, zagueiro alviverde, escorou de cabeça assinalando  gol Coxa aos 45 minutos.

Sem nenhuma mudança de vestiário, aí é que achei um erro do técnico atleticano, Fabiano Soares, afinal, era nítido que o meia, Lucho Gonzalez, não estava bem, e onde se reclamava a entrada do garoto, Mateus Rosseto. Mas, bem antes dessa modificação, já com bola rolando na segunda etapa, com a saída do ponta, Lucas Fernandes, trocado pelo atacante, Gedoz, a situação voltou a melhorar. Do lado do verdão paranaense as mudanças só aconteceram com a contusão do Werley, que retornou muito bem, e outras com um significado mais de condicionamento físico.

Contudo foi no final do jogo é que o Atlético chegou ao gol de empate com uma penalidade a seu favor, diria de forma acertado pelo árbitro, Daronco, convertido pelo atacante, Gedoz. A única controvérsia na partida,  deve ser reclamada pelos coxas, é que um minuto antes o atacante do Coritiba, Rildo, foi derrubado dentro da área atleticana. Portanto, com os 90 minutos e mais alguns prorrogados, ficou de bom tamanho pelo desdobramento do jogo.

Se tem uma cidade do interior do nosso estado, essa é Ponta Grossa, e onde seus torcedores são muito mais fanáticos em relação a outras, essa é do time do Operário,  que acaba de conquistar o título nacional da Série D. Ontem, no Estádio Germano Krugger, o time princesino abiscoitou o espaço para a Série C na temporada de 2018. Parabéns pela conquista.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

 

Um Atletiba sem prognóstico.

7 setembro, 2017 às 12:18  |  por Capitão Hidalgo

Classifico da maior importância o resultado que o Tricolor da Vila colheu, ontem, em Goiania, ao vencer o Goiás por um tento a zero. Mesmo tendo todas as dificuldades pela necessidade do adversário buscar sua vitória, a verdade é que o time paranista soube segurar o placar. Muitas dúvidas antes do jogo, natural é claro, depois do acontecido nas Minas Gerais, quando o ex-técnico, Lisca, criou uma parafernália sem precedentes, onde os jogadores souberam responder ao processo e saíram vitoriosos. Com isso, fica valorizado a comissão técnica para os compromissos sequentes, lembrando que o próximo jogo será em casa contra o time do Tubarão.

Pensando bem o jogo marcado para domingo pela manhã, na Arena/Furacão, entre o Atlético x Coritiba, por que não esperar uma boa partida, afinal, as equipes estão treinando já há vários dias. Sem maquiar a qualquer informação nas escalas dos dois times, antecipamos que a zaga atleticana está muito bem formada com o goleiro, Weverton, seguido de JOnathan, Wanderson, Tiago Heleno e Fabrício. Meia cancha com a chegada do Pavez, melhorou e muito aquele setor que contará com Rosseto e Guilherme.Na frente poderá ter Lucas Fernandes, Ribamar e Nikão.

Quanto ao alviverde paranaense, é preciso esperar mais do técnico, Marcelo Oliveira, como disse acima, teve tempo para treinamentos e idealizar o melhor para enfrentamento  nesse clássico. Sem me arvorar, em como escalar o time, pois,  não está tão fácil para nos à distancia, o importante é a maneira como será disposta a equipe. Será com 4 jogadores na meiuca  ou contará com 3 atacantes, Rildo, Yago e a volta do Gladiador, Kleber. A certeza é que prevalecerá além da qualidade dos jogadores um esquema tático bem programado.

As Eliminatórias da Copa do Mundo, da América do Sul, vem mostrando uma diferença enorme na pontuação da equipe brasileira para com seus adversários. A própria seleção platina, Argentina, hoje estaria fora da competição de 2018. Faltando apenas duas rodadas, não sei não quem vai pegar a rabeira, para jogar a repescagem.

No jogo em que o Brasil empatou (1×1) , em Baranquilla/Colombia, com transmissão exclusiva da Rádio CBN AM 670, pude notar que o técnico, Tite, fazendo algumas modificações para antecipar uma formatação ideal, tenha ficado com algumas dúvidas. Quanto ao elenco a certeza que até a Copa do Mundo alguns ficarão para trás.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

A demissão do técnico Lisca.

3 setembro, 2017 às 12:46  |  por Capitão Hidalgo

Depois do que se veiculou na mídia, e a verdade será dita pelos dirigentes do Paraná Clube, a demissão do técnico Lisca ocorreu depois de um entrevero sôbre treinamentos com elementos da comissão técnica. A princípio poderia-se dizer que a demissão do treinador foi por uma violenta discussão, mas, vem o porém, outras contraditórias de que esse profissional foi às vias de fato. Portanto, agiu acertadamente a diretoria, afinal, a disciplina é o que importa, mesmo sabendo que o momento não foi adequado. Paciência, o que fazer nesse momento, sobretudo, porque o rapaz transgrediu a lei do comando e a diretoria acabou liberando.

Mesmo que não tenha contribuído para a derrota frente ao Galo Mineiro (1×0), ficando fora da competição da Copa do Brasil, o problema será maior nos próximos compromissos, pois, a equipe estando perto de outros concorrentes não poderá esmorecer. Acho que foi um pecado o acontecido nas hostes paranistas e com isso concorrendo para um maior prejuízo à frente.

Estive no meia da semana em terras gaúchas, Porto Alegre, para o acompanhamento do jogo da equipe brasileira frente aos equatorianos. Jogando bem atrás o time adversário lutou até quando pode, mas, sucumbiu pela melhor distribuição técnica da equipe do técnico, Tite, agora colecionando a nona vitória dentro dessas Eliminatórias da Copa do Mundo. Nessa viagem pude contemplar o bonito estádio Arena/Olimpíco, merecedor de todos os elogios, ainda mais para a imprensa com um atendimento 5 estrêlas. A cabine que trabalhei ao lado do locutor, Edemar Annuseck, Osires Nadal nas reportagens e atenção técnica de Célio Pereira, é a melhor que trabalhei nessa modernização acontecida com o advento Copa do Mundo.

Com o time brasileiro classificado com muita antecedência, me preocupo com a diferença de pontos à favor, afinal, nem com o Rei Pelé o nosso selecionado esteve tão bem em disputas às Copas do Mundo, Agora, jogará nessa 3ª feira em Barranquilha/Colombia, às 17.30 horas, jogo esse que terá a transmissão da Rádio CBN AM 670, com a presença ao vivo com o repórter Osires Nadal.

A nota destoante, aliás, mais uma,  é do Coritiba, quanto a tentativa de tirar a equipe da nossa cidade para ir treinar em Atibaia. Porém, como a situação é de total desencontro ao lançarem a notícia sobre o assunto, é que esqueceram de avisar o pessoal do hotel à respeito. Como é a semana da pátria, tudo lotado. Que desagradável.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

 

Ganhar é o que o importa.

28 agosto, 2017 às 10:34  |  por Capitão Hidalgo

O time baiano, Vitória, precedido do grande resultado em cima do líder da competição, Corinthians, (1×0), na semana passada, vem com muito moral para jogar contra o Coritiba, à noite, no Estádio Couto Pereira. Para falar bem a verdade, fosse em outros tempos, poderia-se cravar mais um bom resultado alviverde, mas, sempre tem um porém, pois, do que jeito como as coisas andam a dependência do Coxa está relacionada as atitudes do atual técnico, Marcelo Oliveira. Dúvidas e mais dúvidas, esse é o quadro que o profissional da comissão técnica está se deparando, afinal, quais os jogadores que comporão a zaga, a meia cancha e o ataque, sobretudo, porque até agora não há um equilíbrio nas ações da equipe. Só uma coisa a dizer, afinal, não dá mais para ficar esperando por bons resultados e sim ganhar mesmo não jogando bem.

Enquanto não soubermos quem escala o time atleticano, pode até parecer engraçado, mas, dentro do clube existe um grupo de observadores que vem determinando quais os jogadores a serem relacionados, não dá para criticar o técnico, Fabiano Soares. A verdade meus amigos, é uma grande frescura o que a diretoria do Furacão aceita na direção do seu futebol. Portanto, o resultado de ontem, na Ilha do Governador, a favor do Flamengo(2×0), nada de errado. Se o goleiro, Weverton, falhou no gol inicial, o que pegou depois foi um absurdo.

Se tiver juízo e determinação, pode até ser que o Paraná Clube vá aparecer entre as 4 principais equipes na Série B. Por ganhar em casa, aliás, seus números são conquistados jogando na Vila Capanema, a partir do momento que vier a ganhar fora, poderemos ter uma boa recuperação do clube na tábua de classificação. A vitória ( 2×0) em cima do Juventude foi de muito luta e disposição. Quanto ao técnico, Lisca, a torcida vem gostando do seu comportamento.

De nada adiantou a diretoria do tricolor do Morumbi, demitir o Rogério Ceni, para tentar mudar o panorama com outro “professor”, Dorival Júnior, quando já afirmava que não seria esse o profissional para dar jeito na coisa. Errou o presidente do clube por rifar a maior estrela da agremiação, notando agora que a troca verdadeiramente foi um fiasco. No clássico contra o Palmeiras, mesmo com toda a dedicação da equipe em campo, o resultado foi de 4×2 para o alviverde paulista.

A convite estive , ontem, em São José dos Pinhais, num concorrido almoço de confraternização de 30 anos da Associação Butantã, onde tive a oportunidade de conhecer muitas pessoas de bom convívio. Quero externar meus agradecimentos pelo carinho que recebi nesse encontro agradável, sobretudo, pelas lembranças dos torcedores do Coritiba à respeito da minha carreira dentro dessa agremiação.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

 

 

Deu o que falar.

23 agosto, 2017 às 12:34  |  por Capitão Hidalgo

Após o jogo em que o time do Vitória/Bahia ganhou do até invicto Corinthians Paulista, um entrevero verbal aconteceu no vestiário entre o profissional da imprensa paulistana, Garrafa, que não sabendo se expressar, foi de forma contundente rechaçado pelo técnico da equipe baiana, Wagner Mancini. A alegação do repórter foi dizer que o time visitante jogou o tempo todo por uma bola, hoje uma expressão esportiva adequado a um time que joga suas limitações atrás da linha da bola, esperando por um contra golpe, mesmo não tendo a posse da mesma em 70%  da partida, admitida, então, pelo repórter.  Mancini, tentando ser educado, foi logo dizendo se ele esteve no jogo, ou por ser um corintiano, não tenha notado no mínimo 4 chances de gols do time baiano, e complementando, que o árbitro não deu um gol legítimo.

Bem, com isso a polêmica. Alguns da imprensa defendendo o repórter, claro, na devida mostra de um corporativismo, e outros apoiando o técnico, Mancini. Deu o que falar. Na minha forma de ver o rapaz com o microfone na mão exagerou na dose, pois, mostrou não ter conhecimento do futebol e sua complexidade tática. A maior parte dos desportistas apoiou o técnico, afinal, jogar contra o Timão em plena Arena Itaquera e ganhar, foi um fato super expressivo que deveria ter sido dado mais valor, pois, tirou a invencibilidade corintiana.

A coisa não parou por aí, sobretudo, por um outro vídeo gravado em que o Mancini teria dito outras coisas, e a resposta dada pelo ex-presidente corintiano, Andrés Sanchez, criticando o técnico do time baiano, alegando em outras coisas que o Mancini teria que ficar bem quieto, pois, ficou sabendo porque ele teria sido mandado embora da do time da Chapecoense.

No mínimo, se o ex- presidente corintiano apareceu alegando que todos querem desestabilizar o time do técnico, Fábio Carille, quis mostrar que ainda está por dentro do clube, já que na frente o seu clube terá uma nova eleição. Como andava sumido, aproveitou o momento do delírio do torcedor alvinegro para entrar na politica, e ate achou que poderia fazer alguma coisa dentro dela, e isso não aconteceu, agora, põe a cara para demonstrar que está vivo na parada. A verdade é que o atual presidente, Roberto Andrade, não pode nem ouvir falar nesse rapaz. Dizem que é um traíra de marca maior.

Por outro lado, critico o técnico, Wagner Mancini. Porque? Foi pedir desculpas ao repórter e ao clube. Deixasse passar o assunto e fim de papo. A  mim me pareceu uma falta de personalidade.

Lembre-se que:  O melhor da vida é sua história.

 

 

 

Final de semana sem vitórias.

21 agosto, 2017 às 15:02  |  por Capitão Hidalgo

O futebol paranaense não saiu do zero com os resultados desse final de semana. Começando pelo sábado, onde o Tricolor foi jogar na distante cidade de Belém, do Pará, ao empatar com o fraco time do Paysandú. Jogo ruím, mas, bem que o Paraná Clube poderia ter jogador melhor. O papo é aquele,  fica sempre para a próxima. Uma coisa é certa, pois, se o time de Vila Capanema não conseguir ganhar jogos fora, podem tirar o cavalo da chuva, não subirá nem com reza braba.

Quanto ao rubro negro, por jogar em Porto Alegre, frente a um time mexido, a bem da verdade o Grêmio, através do seu técnico, Renato Portallupi, já havia informado que dará toda sua atenção para os torneios, Copa do Brasil e Libertadores de América, deixando com isso o brasileirão de lado até por achar que o Corinthians dificilmente perderá o título da temporada. Quanto ao empate, a meu ver, serviu para a continuidade de uma invencibilidade atleticana para os jogos seguintes. Uma coisa deve ser salientada é que o crescimento do time nas mãos do técnico, Fabiano Soares, tem sido bom.

Quanto ao Coritiba,  depois de um primeiro tempo sofrível, sobretudo, porque o time santista teve amplo domínio, melhorou de forma significativa na etapa complementar. Agora, é esperar por outras ações do técnico, Marcelo Oliveira, principalmente, ajustando mais seu time na parte ofensiva. Com 26 pontos, longe de uma ideia de classificação à Libertadores, o que se pode esperar de ver o time alviverde passar eça linha dos 46 pontos. Só isso já bastaria.

As equipes do São Paulo e Palmeiras, andam de mal a pior. No caso do Tricolor do  Morumbi, que já trocou de técnico, é esperar pelo fraco Dorival Júnior, que dê uma melhor situação coletiva ao time em campo. Quanto ao Palmeiras, bem, esse é um outro problema, afinal, o técnico paranaense, Cuca, ainda não deu conta do recado.

Programado que foi para hoje, uma reunião na CBF, com a presença de muitos técnicos brasileiros presentes com a finalidade de estreitar normas para um melhor efeito clube e treinadores de futebol, afinal, a lambança tem sido enorme com o desprestígio aos profissionais.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

Denísio(Belotinho) e seu amor pelo Coritiba.

16 agosto, 2017 às 10:03  |  por Capitão Hidalgo

A vida está dura para o Grêmio, Botafogo, Cruzeiro, Santos, que andam lutando com todas as suas forças para buscarem espaços dentro da Copa do Brasil e Libertadores de América. Objetivo todos os técnicos tem, mas, dificuldades a serem estabelecidas e as regras na aplicação a cada jogo é que são outros quinhentos. Aliás, dia desses ouvi do técnico gremista,  Renato Portaluppi, que vai priorizar a Copa do Brasil e Libertadores, sobretudo, porque sente que o time corintiano, não tendo outro torneio em disputa, está sobrando no Campeonato Brasileiro.

A cada jogo a discórdia sobre arbitragens no futebol brasileiro vai aumentando de forma significativa. A taxa de erros é de intensa grosseria, pois, ainda os árbitros não se conscientizaram da importância do mecanismo da imagem que poderia ser um grande aliado. Agora, também, tem cada figurinha comentando arbitragem nos canais de televisão que é profundamente lamentável. Não são do ramo. Deixem os ex- árbitros , Simon, Kassiba e João Paulo, falarem, pois, eles sabem.

Por que não valorizarmos o time, Operário de Ponta Grossa, por sua conquista na subida à próxima Série C do futebol brasileiro. Sempre que posso comento, pois, se há um povo interiorano que vai ao campo desfilando a camisa do seu clube, é esse da princesa dos campos. Não se vê no Estádio Germano Krugger camisas de outros clubes.

Já beirando 96 anos, nos deixou, ontem, o conselheiro mais velho do Coritiba, Denísio Belotti ( Belotinho), com toda certeza o mais respeitado e requisitado personagem do clube, em especial, quando das eleições. Fanático pelas cores alviverdes, Belotti, sempre esteve próximo aos dirigentes, opinando e criticando, e quando o fazia exagerava na dose. Quantos não foram os momentos que reclamava do outro grande personagem na história do clube, Evangelino Costa Neves, principalmente, na busca de melhorias no patrimônio da agremiação. Era na verdade um azougue quando queria resolver as coisas, e da mesma forma, severo a aqueles que não o agradavam. De passagem, lembro-me bem, quando do título do Torneio do Povo/1973, a festa que foi realizada no salão de festas do clube, onde ao lado do eterno  Evangelino, foi hasteado uma bandeira alviverde em menção a essa conquista histórica. Meus sinceros sentimentos à sua família. Deixará saudades.

Em tempo: Se os amigos clicarem a coluna datada em 07 de Janeiro de 2012, lerão a sinceridade e o significado que escrevi do que sempre pensei do querido, Denisio Belotti.

Estréia de Neymar Jr. foi o assunto.

14 agosto, 2017 às 10:59  |  por Capitão Hidalgo

O time atleticano reprisou, diria de certa forma, a grande partida que realizou contra o time peixeiro, ontem, na Arena, aplicando uma sonora goleada no time baiano ( 4 x 1 ). Mesmo que o time da Boa Terra tenha feito o gol aos 20 minutos, nada se alterou, pois, notava-se o equilíbrio que norteou o rubro negro, dando mostras de que as coisas estão mudando da água para o vinho. Sim. Acho que está na hora de valorizar o rapaz que aqui chegou sem lenço e documento, Fabiano Soares, com um histórico pouco recomendado para exercer uma tremenda modificação nas hostes atleticanas. Exemplificando a partida, com o gol logo em seguida ( Nikão de penalti) aos 25 minutos, a definição veio somente na etapa complementar, com gols aos 6′ (Thiago Heleno); gol contra do zagueiro baiano aos 13′ e Sidcley aos 41 minutos. No todo o conjunto deve ser valorizado, sem esquecer que Nikão, agora sim, jogando na sua, arrebentou com o jogo.

Já no sábado a tristeza ficou por conta da atuação do alviverde paranaense. Brincadeira tem hora ver a equipe do técnico, Marcelo Oliveira, jogar o que jogou, em Goiania, contra o lanterna da competição, Atlético Goianiense. Tá certo que a equipe Coxa tem lá suas limitações, mas, mesmo assim não se pode ganhar atuando como o fez, lento, sem nenhuma inspiração tanto do elenco como da comissão técnica.

Quanto ao Paraná Clube, bem,  é aquela uma no cravo e outra na ferradura. Pelo menos jogando em casa vem ganhando, mas na verdade o que não pode é deixar de ganhar fora. Se isto não acontecer, não subirá. Será necessário ganhar alguns jogos em campos adversários, pois, convenhamos, só ganhou um jogo fora. É pouco, meus amigos.

Com a necessidade do Grêmio ter que jogar outros jogos dentro da Copa do Brasil e Libertadores, o técnico, Renato Portaluppi, vai priorizando o que acha melhor, no caso ganhar um desses torneios que o levará à Libertadores, independentemente, do Campeonato Brasileiro, afinal, está bem distante do Corinthians para título. Em todo caso, vale a pena ganhar espaço para o próximo torneio Sulamericano. Quanto aos times, Palmeiras e Flamengo, considero-os fora de qualquer título da temporada. Na parte debaixo da tabela, essas equipes vão buscar ficar entre as seis melhores equipes, lugar que está na tabela de momento o Atlético Paranaense.

Acredito que muitos torcedores do mundo todo acompanharam a estréia do craque brasileiro, Neymar, em sua estréia com a camisa do PSG, time francês. Claro, que a badalada soma financeira em cima do jogador elevou a expectativa. Contudo, depois de ter vivido uma baita experiência no Barcelona, diria que  Neymar brincou de jogar futebol, com passes geniais e o gol que marcou. Como curiosidade, a cidade francesa de sua estréia é Guinguamp, ao noroeste do país, cuja população é de 8 mil  habitantes. Estádio cheio cuja capacidade é em torno de 12 mil torcedores estava totalmente lotado, pois, muita gente da região foi lá vê-lo atuar. Estréia das melhores.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.