Publicidade

10 - Após confirmação de delação, Delcídio pede desfiliação do PT

MARIANA HAUBERT BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O senador Delcídio do Amaral (MS) pediu oficialmente nesta terça-feira (15) a sua desfiliação do PT. Ele enviou um e-mail ao presidente do diretório do partido no Estado, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi, por volta das 13h. Em uma mensagem curta e direta, o senador pediu as providências necessárias para o seu desligamento da sigla. "Sirvo-me do presente para informar minha decisão de desfiliação do Partido dos Trabalhadores. Desde já agradeço as providências necessárias", escreveu. A desfiliação já estava programa para acontecer no mesmo dia em que o STF (Supremo Tribunal Federal) homologasse a delação premiada que ele fez após ter sido preso, em novembro do ano passado, sob a acusação de ter tentado atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. Desde que foi preso, Delcídio reclamou por diversas vezes que o PT o abandonou e chegou a mostrar irritação por uma falta de solidariedade dos correligionários. Agora, o senador deverá se concentrar em sua defesa no processo por quebra de decoro parlamentar que responde no Conselho de Ética do Senado. O colegiado poderá instaurar o processo nesta quarta-feira (16).

DESTAQUES DOS EDITORES