Publicidade
Colunas

Giro pelo Brasil

Pará “campeão” de trabalho escravo
Em dez anos, quase 18 mil pessoas foram libertadas em situações de escravidão no País. As denúncias de casos semelhantes alcançam 34,5 mil casos e a estimativa feita pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) é que o número de escravos no Brasil que se diz moderno pode alcançar 25 mil. Mais de um século depois da abolição formal da escravatura, os métodos de escravidão por dívida ainda são cultivados no País e associados a outras mazelas do campo.

MST desocupa pátio do Incra
O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) desocupou ontem o pátio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Porto Alegre, depois de manter cerca de 350 militantes no local por sete dias. Os invasores exigiam a aceleração da aquisição de terras para reforma agrária no Rio Grande do Sul. Eles chegaram na terça-feira da semana passada, dia 12. Inicialmente, ficaram dois dias dentro do prédio do Incra, de onde saíram na quinta-feira para armar suas barracas no pátio.

Presos dois seqüestradores
A polícia de Goiás prendeu ontem José Pins, de 53 anos, e o seu filho, Herieverson Rogério Pins, de 29 anos, que comandavam uma quadrilha especializada em seqüestros, cinco deles somente nos últimos 12 meses. Nos casos até agora confirmados está o dos empresários que foram seqüestrados em São Paulo. Os outros são de Goiás. Todas as pessoas foram atraídas pela quadrilha em suas cidades de origem (Goiás, Mato Grosso, Paraná e até da Paraíba).

Mulher morre após lipo
O corpo da gerente comercial Mariza Fernandes Santos, de 35 anos, foi enterrado na terça-feira no final da tarde, na cidade de Passos, no Sul de Minas Gerais. Natural de Franca, no interior paulista, Mariza morreu após passar por cirurgia de lipoaspiração e receber alta do Hospital São Sebastião, em São Sebastião do Paraíso, também no Sul de Minas. A direção do hospital pediu à família permissão para realizar uma necropsia, mas não foi atendida.

 

Publicidade