Trânsito e sufocação lideram as causas de morte acidentais de crianças no Paraná

ONG Criança Segura diz que 90% dos casos poderiam ser evitados. Segundo dados do Datasus, ocorrências cairam 6,6% no Estado

20/07/17 às 22:00 - Atualizado às 11:47
(foto: Arquivo Bem Paraná)

O número de mortes por motivos acidentais de crianças e adolescentes de zero a 14 anos caiu 6,6% no Paraná, passando de 256 casos em 2014 para 239 em 2015. As mortes em acidentes de trânsito e sufocação lideram as causas das mortes. Apesar da redução, a preocupação deve ser constante. Para a ONG Criança Segura, 90% desses casos poderiam ser evitados.

“Para a Criança Segura, esses dados demonstram a importância e eficácia do trabalho que realizamos. Mas, apesar da grande redução, sabemos que ainda há muito por fazer, pois 90% dos acidentes podem ser evitados com medidas simples de prevenção”, comenta Gabriela Guida de Freitas, coordenadora nacional da Criança Segura.
No País, a queda foi maior e chegou a 10%, passando de 4.319 óbitos registrados para 3.885. Essa é a maior queda registrada nesse indicador desde que a Criança Segura começou a atuar no país, em 2001. Ao longo desses 16 anos de atuação, o número de mortes acidentais de crianças caiu 37,24% no Brasil.
As internações de crianças e adolescentes dessa faixa etária, por sua vez, caíram 1,94% de 2015 para 2016, saindo de 119.904 casos para 117.577. No Paraná, mortes por quedas, sufocação e afogamentos foram categorias a terem alta entre os dois períodos.

Ocorrências

Categoria

2014

2015

Trânsito

106

102

Quedas

8

14

Afogamento

37

43

Sufocação

61

76

Queimaduras

11

6

Intoxiacações

1

1

Armas de fogo

4

1

Outros

11

13

Total PR

239

256

Queda
Os acidentes de trânsito são, de longe, a categoria que mais mata crianças e adolescentes de zero a 14 anos no Paraná e no Brasil. De 2001 a 2015, o número de mortes de crianças no trânsito caiu 42%. Apenas de 2014 para 2015, esse número apresentou uma redução de 16,02%, e um pouco mais tímido no Paraná. Em 2015, os acidentes de trânsito que mais vitimaram crianças dessa faixa etária no País foram acidentes de carro (34%); atropelamentos (30%); moto (10%); bicicleta (6%) e outros (20%). Em 2014, os números para essas modalidades de acidentes eram de, respectivamente, 34%; 29%; 11%; 6% e 20%. A maior parte das vítimas desse tipo de acidente foram crianças com idade entre 10 e 14 anos. Somente nessa faixa etária, foram 588 mortes no Brasil, o que representa 42,33% do total de óbitos de crianças e adolescentes registrados no trânsito.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop