Publicidade
A cada dia, três operações na cidade

Blitze em Curitiba geram quase 10 mil multas apenas neste ano

Entre janeiro e maio deste ano, Batalhão de Polícia de Trânsito realizou 479 operações

Motoristas que costumam dirigir após ingerir bebida alcoólica, sem ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou com o documento suspenso devem ficar alertas. É que a Polícia Militar (PM) está fechando o cerco contra os infratores de trânsito de Curitiba. Prova disso é que o número de blitze realizadas na cidade está em alta. Só nos cinco primeiros meses do ano foram emitidas quase 10 mil multas de trânsito na Capital.

Segundo informações do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), entre janeiro e maio deste ano foram feitas 479 operações na cidade. Isso dá uma média de três operações por dia na Capital. O número supera a média histórica de duas blitze diárias.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, nos últimos meses as fiscalizações tem sido reforçadas em toda a cidade. A maior parte das operações ocorre próximo dos finais de semana, principalmente a partir de quarta-feira. “Perto do período de pagamento (começo de cada mês) intensificamos ainda mais as blitze, porque é quando temos maiores aglomerações de pessoas também”, apontou a assessoria de imprensa da corporação.

Uma das infrações mais comuns é o flagrante de embriaguez, tanto que 111 motoristas foram encaminhados à delegacia por infringir a lei, prevista no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e passível de punição, com pena prevista de 5 a 8 anos de prisão, além da suspensão do direito de obter habilitação para dirigir. Neste ano, o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) entregou 384 bafômetros para a PM, número que chegará a 768 até o final de 2018, com um investimento de R$ 8 milhões. 

Ao todo, foram emitidas 9.988 notificações em todas essas blitze (cerca de 21 notificações a cada operação), com tudo que é tipo de ocorrência. Em algumas das operações mais recentes, feitas em conjunto pelo BPTran e a Secretária Municipal de Trânsito (Setran), dez dos 163 veículos vistoriados (cinco carros e cinco motos) tiveram de ser removidos em ação realizada na Rua Mateus Leme, no Centro Cívico. Em outra blitz, no Tarumã, 87 dos 240 motoristas abordados foram autuados, além de 14 carros e 12 motos com documentação irregular terem sido guinchados.

As ações citadas fazem parte do programa Vida no Trânsito, um movimento internacional de redução de lesões e mortes por acidentes de trânsito. Segundo um estudo realizado pela Ambev, com dados de 2015, o Paraná é o terceiro estado com mais fatalidades no trânsito. 

Guarda Municipal realiza sua primeira fiscalização de trânsito
Desde a última semana, a fiscalização de trânsito em Curitiba tem sido reforçada pela presença da Guarda Municipal. Na última quinta-feira a corporação realizou sua primeira blitz, com apoio do BPTran e da Setran. Desde o começo do ano oficiais da corporação estão sendo treinados para atuar também no trânsito da cidade e agora realizaram a primeira operação, no bairro Batel.
Segundo Guilherme Rangel, secretário da Defesa Social, a medida visa aumentar a efetividade da Guarda na fiscalização, visando reduzir o índice de óbitos no trânsito curitibano. Desde fevereiro os guardas já estão habilitados para aplicar multas de trânsito e agora passaram a poder utilizar bafômetros nas blitze – na ação referida, quatro motoristas foram notificados por dirigirem embriagados, enquanto outros dois motoristas foram encaminhados à delegacia por estarem dirigindo com a CNH suspensa.

DESTAQUES DOS EDITORES