Contabilidade Fácil

A mensuração e controle de custos em fase introdutória de empreendimento

De um modo geral, projeções de custos, metas e objetivos em planos de negócios tem um delineamento para um período de um ou dois anos. No entanto, o empreendedor não pode só projetar e depois de transcorrido esse prazo avaliar se as estimativas estavam coerentes e se o desempenho do negócio foi satisfatório. Com frequência periódica, que pode ser diária, semanal, mensal, de acordo com as características do negócio, o empreendedor precisará reavaliar suas informações sobre custos, níveis de produção, padrões de consumo de materiais, de serviços de mão de obra e gastos gerais de estrutura. Esse feedback não tem necessidade de ser complicado, é até aconselhado que seja simples e prático, mas é imprescindível que forneça informações suficientes que possibilitem a correção de qualquer desvio dos padrões pré-estabelecidos. Dentre os elementos de mensuração de custos que fazem parte de um plano de negócios e que carecem de acompanhamento constante podemos mencionar o controle de estoques e de produção. 

  • Controle de Estoques – Quanto melhor o controle de estoques, de matéria-prima, de produtos em elaboração, de produção acabada e de produtos para revenda, mais primorosa será a avaliação das condições para atender satisfatoriamente as necessidades dos clientes. 
  • Controle de produção – Sob esse aspecto são comparados os custos estimados no plano de negócios com os custos de operação real. O consumo de matéria prima leva em conta os valores pagos para aquisição e volume de material consumido na produção. As comparações entre projetado e real, quanto à mão de obra levam em conta o tempo gasto e os valores contratuais acrescidos de respectivos encargos trabalhistas. As reavaliações dos gastos gerais podem incluir o uso adequado de máquinas, do espaço físico utilizado, de consumo de energia elétrica, etc. 

O bom controle só será possível se os objetivos e metas forem razoáveis e alinhados com o sucesso do empreendimento. As metas devem ser específicas e mensuráveis. 

Ester Marlene Kurtz é Contabilista, Mestre em Contabilidade pela UFPR, professora na Estácio de Curitiba.

ester.kurtz@estacio.br