Publicidade
Reação

“A verdade fica doente, mas não morre”, diz Lula

“Agora todo mundo está vendo que não era só discurso”, disse o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a interlocutores quando foi informado do teor das conversas atribuídas ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o procurador da República Deltan Dallagnol divulgadas domingo, pelo site The Intercept. Segundo pessoas que estiveram com Lula, a revelação dos diálogos deixou o ex-presidente mais confiante de que o fim do período na prisão pode estar próximo - e também revoltado com os responsáveis pela Lava Jato.
O advogado José Roberto Batochio, um dos defensores de Lula, revelou que o político ficou surpreso com dois pontos envolvendo o vazamento de mensagens trocadas entre os procuradores da força-tarefa da Lava Jato e o ex-juiz Sergio Moro: a rapidez em que “a verdade foi revelada” e a “promiscuidade” demonstrada pela troca de mensagens. Segundo Batochio, o petista afirmou que “a verdade fica doente, mas não morre nunca”.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES