Publicidade
Comenda Barão do Serro Azul

ACP homengeia ator Herson Capri

O ator Herson Capri, que interpretou o empresário Ildefonso Pereira Correia, o Barão do Serro Azul, no filme O Preço da Paz, que conta sua história durante episódio da Revolução Federalista, no qual consegue livrar Curitiba, por sua liderança no meio empresarial, do ataque dos maragatos, recebe hoje, às 19 horas, no Castelo do Batel, a Comenda Barão do Serro Azul, a maior honraria concedida pela Associação Comercial do Paraná.

Capri é curitibano, tem 58 anos e um portfolio invejável: 16 filmes (entre longas e curtas), 29 novelas e minisséries para televisão e 33 peças, em três delas atuando como diretor. Segundo a presidente da ACP, Avani Slomp Rodrigues, ele foi escolhido pelos diretores e conselheiros da entidade para receber a homenagem por difundir a imagem, com capacidade para transmitir a sua coragem e honestidade, em todo o país do único herói nacional paranaense reconhecido por lei.

A ACP, junto à Fecomercio, à Junta Comercial e ao produtor de O Preço da Paz, Maurício Appel, promoveu a confecção e a distribuição de cinco mil cópias digitalizadas do filme, encaminhadas a escolas, bibliotecas e formadores de opinião. A iniciativa, segundo Avani, contribuiu para um melhor conhecimento do Barão do Serro Azul, inclusive no sentido de apoiar a campanha para torná-lo o primeiro paranaense reconhecido como herói nacional. Nós não economizamos esforços para que este empreendedor, que criou não só a ACP, mas escolas, clubes etc., além de participar de lutas comunitárias, pudesse ter sua verdadeira imagem reconhecida e respeitada, disse Avani.

Para Capri, ter interpretado este personagem valeu a pena. Foi muito bom quando me convidaram para representar o Barão, um expoente do comércio em sua época e alguém que brigou pelo Paraná. Dei o melhor de mim para interpretar uma pessoa que faz parte da história da minha terra, que não é muito divulgada.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES