Carreira & Cia.

AECIC cria programa de incentivo ao associativismo, incluíndo crédito

A Cidade Industrial de Curitiba é o maior bairro da cidade em área geográfica e nele está sediado o distrito industrial da cidade, concebido na década de 1970 como indutor do desenvolvimento industrial do município. Tem 15% da população da cidade com 75 bairros. Criada oficialmente em 1973, como resultado de uma ação entre a Prefeitura/URBS e o governo do Estado do Paraná, a CIC tem crescido consideravelmente, não só nos setores destinados à instalação de novas indústrias, mas também, pólo tecnológico e zonas de habitação.

Nesta próspera conjunção de fatores para o desenvolvimento de negócios foi fundada, em março de 1977, pelos principais dirigentes das empresas na época, a AECIC-Associação das Empresas da Cidade Industrial de Curitiba. As empresas recém-instaladas na época com grande concentração de tecnologia, indústrias, produtos estratégicos e empregos de alta qualificação do Paraná, passaram a representar na ocasião cerca de 25% da arrecadação de ICMS de todo o Estado. Porém, existiam muitos problemas em comum, principalmente relacionados a infraestrutura que estavam aquém da inicialmente prevista. Entendendo que unidas, estas empresas teriam maior força para a busca de solução de problemas. Desta forma surgiu a AECIC, tornando-se uma associação com grande notabilidade junto a líderes empresariais e órgãos governamentais dando-lhes representatividade local, estadual e federal.

Com um programa recente de incentivo ao associativismo, a Entidade está oferecendo alguns atrativos para aumentar os associados. Conversamos com o Diretor Administrativo da AECIC, João Barreto Lopes, para conhecer as novas ações da Entidade.

Qual principal finalidade da AECIC?

A mobilização de recursos humanos e técnicos, para auxiliar na planificação do crescimento do setor industrial, agindo sempre para o contínuo desenvolvimento, em favor dos interesses e necessidades das empresas associadas. Atualmente procura consolidar-se como efetiva prestadora de serviços junto à classe empresarial. Assim, para colocar em prática suas propostas, a entidade dispõe de uma moderna sede, utilizada para a realização de diversas atividades, bem como para que seus associados possam desenvolver seus programas de treinamento, palestras, seminários, reuniões, rodadas de negócios, recepção a clientes e eventos comemorativos.

1) Quais ações a Entidade está desenvolvendo com os associados neste período de pandemia?

A diretoria tem se movimentado diariamente na vigilância das questões que envolvem o funcionamento das empresas, diante das ameaças permanentes de interrupção da operação das linhas de produção diante da necessidade de paralizações para conter a contaminação do vírus. Mantemos um canal aberto de contato com as autoridades do município e do estado com esta finalidade, seja para contribuir com pauta propositiva como para impedir efeitos negativos na economia já tão atingida pela caótica pandemia. De outro lado temos incentivado os nossos associados a contribuir para a minimização do sofrimento das pessoas necessitadas com doações de alimentos e produtos de higiene pessoal. Aliamo-nos a outras instituições de representação empresarial para estimular cada vez mais – e na medida do possível, que nossas empresas mantenham e ampliem seus programas sociais. As empresas tem sido generosas colaboradoras para necessidades de hospitais com produtos específicos de atendimento das pessoas que foram contagiadas.

2) Como se compõem o programa de incentivo para angariar novos associados?

Além das tradicionais pautas a Associação está oferecendo serviços e ferramentas para apoiar as empresas em suas ações. Iniciamos a emissão de Certificados de origem, em convenio com a FACIAP, para empresas exportadoras, com a facilidade da aproximação destas com a nossa sede de localização privilegiada. Outra parceria que favorece as empresas é com a FETRANSPAR, na emissão personalidade (in company) de certificados digitais. Outro serviço de grande importância preventiva é a disponibilização de aplicativo para smatfone. Trata-se de uma parceria com a iPrevent que atende os requisitos da nova legislação de segurança, vigente a partir de 2020, que normatiza das ações do corpo de bombeiros em todo o estado do Paraná. A abertura de canais de vendas com clientes, especialmente com negócios B to B é bastante facilitada com um programa decorrente de nossa parceria com a LEADS2B. Nele as empresas tem acesso a informações estratégicas e metodologia para contato com novos clientes e manutenção dos atuais. Promovemos, em nossa sede, cafés da manhã temáticos e happy hour com a finalidade de viabilizar contatos e negócios. Temos vários convênios com instituições educacionais que oferecem facilidade para os funcionários e seus dependentes, ligados a nossas empresas associadas. Enfim, são várias opções de atendimento que podem facilitar a gestão e operação das empresas.

3) Além dos serviços já oferecidos, quais outros podem ser incrementados?

Estamos estudando e planejando novos acessos para viabilizar serviços de diversas naturezas. O principal foco será mobilizar alianças com instituições financeiras para viabilizar acesso a créditos com taxas mais competitivas.

4) Os associados tem levado suas preocupações a Entidade, entre elas a questão como está a questão do crédito, principalmente para as PMEs?

Sim. Temos recebido diversos pedidos de intervenção junto a órgãos públicos e instituições privadas para solucionar problemas que atingem o coletivo como um todo em questões de segurança e logística. A questão do credito também tem sido objeto de nossa atenção permanente, especialmente pela grande dificuldade de liberação de recursos e as barreiras tecnocráticas dos agentes. Com as PMEs esta situação é ainda mais complicada.

5) Quais bons exemplos de empresas associadas que estão driblando a crise de economia em baixa e o COVID?

A essência está na capacidade de adaptação para produção de novos componentes e o aproveitamento das barreiras internacionais criadas pela pandemia e alta da taxa de cambio que passaram a viabilizar produtos da indústria nacional.

6) Outras questões que julgar oportuno abordar

Percebemos, nos contatos com as empresas associadas, que existem muitas carências de empresas locais para fornecimento de serviços com qualidade e garantia de entrega. Assim estamos nos mobilizando com outros parceiros um programa de melhoria da gestão e operação das PMEs locais para viabilizar suas contratações diretas pelas grandes empresas da CIC. Este é um projeto que tem inicio e não tem previsão de encerramento. A cada novo degrau de crescimento será somado um novo de elevação de padrão de competitividade.


CURTAS

* Executivos/as comerciais para conceituada agência de marketing digital
Conceituada empresa de marketing digital de Curitiba, no mercado há mais de 20 anos, na busca executivos/as comerciais para atendimento de plano expansão.
São oportunidades para trabalhar com a vendas de soluções de marketing digital (serviços de mensageria, chatbots, mailing, gerenciamento de Facebook e Google Ads, desenvolvimento de sites e geração de conteúdo).
Os profissionais deverão comprovar experiência em vendas de serviços de marketing digital e alguma experiência no segmento de PME´s. A empresa oferece condições de trabalho desafiadoras, além remuneração e benefícios compatíveis com o mercado. Garantimos sigilo absoluto!
Mais informações:hamilton@hamiltonfonseca.com.br 41-99123-7933.


SOBRE A AUTORA.
Nascida em Mamborê, no Paraná, durante toda a sua infância as mudanças de cidade e de escola foram constantes. O que contribuiu para cultivar o que a própria escritora chama de “um espírito cigano”. O prazer pelas viagens, por conhecer novas pessoas e culturas a levaram a conhecer países e culturas distintas, desde o Japão até a República Tcheca. O prazer pela história da jornada humana a levou ao Curso de História da UFPR. As duas coisas aliadas, as viagens e o curso, além dos inúmeros livros devorados ao longo de sua vida a conduziram, talvez naturalmente, a escrever BERENICE DA CAPADÓCIA: A JORNADA DO NÃO-HERÓI, um romance histórico amadurecido durante muito tempo, e quem veio ao mundo através da EDITORA MÁQUINA DE ESCREVER.
Sempre em busca dos traços da História, hoje Adriana mora na França, país do qual possui cidadania, numa cidade também histórica, Rambouillet.

BERENICE DA CAPADÓCIA – A JORNADA DO NÃO HERÓI – volume 1 – AMANHECER é um romance histórico de estreia da historiadora e escritora Adriana Martins.
Tenho certeza que Berenice irá cativar vocês desde as primeiras páginas e separamos o primeiro capítulo para que você possa conhecer o início da história - https://linktr.ee/maquinadeescrever


FRASE:

"Nada vale a pena quando a alma é pequena"

Fernando Pessoa