Publicidade
Imóveis residenciais

Aluguel em Curitiba tem alta acima da inflação em maio

Aluguel residencial em Curitiba vem subindo desde o fim de 2018
Aluguel residencial em Curitiba vem subindo desde o fim de 2018 (Foto: Franklin de Freitas)

Alugar um imóvel residencial em Curitiba ficou mais caro em maio. Segundo o Índice FipZap, o valor subiu 1,27% em maio, em mais um aumento neste ano, que já acumula 5,04% desde janeiro. O índice de maio ficou acima da inflação — 0,13% no mês. O índice da Capital também ficou acima da média nacional, que fechou mês passado em 0,56% de alta. Curitiba aparece entre as capitais com maior aumento, perdendo apenas para Fortaleza (CE) com 2,75% de aumento; Floranópolis (SC) 2,30%; e Salvador (BA) 1,62%.

O preço médio do metro quadrado para locação residencial na Capital ficou em R$ 18,88. O metgro quadrado mais caro foi verificado no Prado Velho (R$31,35), seguido por Santo Inácio (R$26,07), Batel (R$ 25,04), Mossunguê (R$ 23,63) e Alto da XV (R$ 22,37). Os mais baratos estão no Parolin (R$ 12,90), Lindóia (R$ 12,80), Cachoeira (R$ 12,09), Tatuquara (R$ 11,12) e Campo do Santana (R$ 9,96).

Apesar de estar entre as maiores altas em maio, Curitiba ainda mantém-se entre as capitais com metro quadrado mais barato, dividindo o posto com Goiânia (R$ 16,43) na média, e Fortaleza (R$ 16,49). Considerando as 11 capitais monitoras, São Paulo se manteve como a capital com o preço do m² mais elevado (R$ 38,17/m²), seguido por Rio de Janeiro (R$ 30,67/m²) e Brasília (R$ 28,93/m²).

Belo Horizonte foi a única cidade monitorada a apresentar queda no preço médio de locação residencial no mês de maio (-0,21%).



Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES