Publicidade
Dirceu Pupo

Alvo do Gaeco, contador da família Richa é demitido de conselho da Copel

Alvo do Gaeco, contador da família Richa é demitido de conselho da Copel
(Foto: Reprodução / MP-PR)

A governadora Cida Borghetti (PP), candidata à reeleição, mandou demitir o contador Dirceu Pupo Ferreira do Conselho de Administração da Elejor, empresa de energia com participação da Copel. Contador e administrador de assuntos imobiliários da família do ex-governador Beto Richa (PSDB), Dirceu Pupo foi destituído na assembleia da empresa realizada nesta segunda. Ele havia sido indicado para a Elejor por Richa em abril do ano passado. Pupo foi um dos 15 presos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na Operação Rádio Patrulha no dia 11 de setembro. O grupo foi solto entre os dias 14 e 15, no fim de semana.  

No interrogatório a que foi submetida pelos promotores, a ex-secretária e ex-primeira-dama Fernanda Richa, – que também cumpria prisão temporária – disse não ter conhecimento de ocultação de dinheiro em negócios imobiliários de suas empresas e que todos o processos administrativos eram de responsabilidade de Pupo. Fernanda Richa é investigada por lavagem de dinheiro em razão dessa operação imobiliária, que teria sido comandada por Pupo. 

Pupo é também suspeito de tentar atrapalhar as investigações de corrupção, fraudes em licitações e lavagem de dinheiro que levaram o ex-governador e candidato ao Senado pelo PSDB à prisão na úlitma semana, junto com familiares e aliados. Todos foram soltos entre sexta-feira (14) e sábado (15), por ordem do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O procurador Leonir Batisti, coordenador do Gaeco, afirmou no sábado (15) que uma possível testemunha, um corretor de imóveis, foi procurado por Pupo, ciente de que uma investigação estaria ocorrendo, para que ele não contasse a verdade sobre um pagamento de R$ 1,4 milhão em dinheiro envolvendo salas de um edifício comercial em Curitiba.

Imagens do sistema de segurança do prédio de número 417, na Rua Carlos de Carvalho, em Curitiba, registram encontro de Pupo - identificado como um "faz tudo" do ex-governador que representa formalmente a família nos negócios - com o corretor de imóveis Augusto Albertini, no último dia 8 de agosto, o que, segudo o MP, corrobora com depoimentos e provas colhidas na operação para a tese de que houve tentativa de atrapalhar as investigações. (Veja no pedido do MP-PR página 69)

O governo Cida Borghetti comunicou a decisão por meio de nota. Veja a íntegra:

"Cida demite contador de Beto Richa da Elejor
A governadora Cida Borghetti mandou demitir no dia 12 último o contador de Beto Richa, Dirceu Pupo Ferreira, do Conselho de Administração da Elejor, empresa de energia com participação da Copel. Pupo Ferreira foi destituído na assembleia da empresa realizada nesta segunda. Ele havia sido indicado para a Elejor por Beto Richa em abril do ano passado."

DESTAQUES DOS EDITORES