Publicidade

Antecipação do Imposto de Renda

Os contribuintes perceberam, a partir da declaração de Imposto de Renda deste ano, que a carga tributária está elevada e que muitos que poderiam ter uma restituição ou um imposto a pagar, num valor menor, foram surpreendidos com valores altos de imposto a pagar.
Contribuintes, com uma única fonte de renda, não conseguiram restituição tendo que pagar imposto. Isso tudo aconteceu em função da tabela progressiva não estar sendo corrigida desde 2015, acarretando um aumento de imposto para todos os contribuintes pessoas físicas.
Para os contribuintes que possuem mais de uma renda tributável, aí temos um problema maior, pois, na maioria dos casos, esse contribuinte será obrigado a pagar imposto na declaração em abril/2020.
Dessa forma podemos melhorar esse recolhimento futuro fazendo alguns ajustes que nos farão pagar mais imposto agora, como retirar os dependentes de todas as fontes pagadoras. Isso fará com que o Imposto de Renda retido na fonte seja maior e, quando fizermos a declaração de ajuste em 2020, o valor a ser pago será menor. Lembrando que na declaração os dependentes serão incluídos normalmente.
Outra forma é fazermos recolhimentos antecipados do Imposto de Renda. A Receita Federal disponibiliza um simulador onde é possível sabermos o valor correto de imposto que deveria estar sendo retido na fonte, quando temos mais de uma fonte de renda.
O endereço do site é http://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/ATRJO/Simulador/simulador.asp?tipoSimulador=M, e o imposto complementar deve ser recolhido pelo código 0246, que na declaração de ajuste deverão ser informados os valores pagos a título de antecipação do Imposto de Renda.
Celso Oliveira é contabilista, professor da Faculdade Estácio Curitiba

DESTAQUES DOS EDITORES