Publicidade

Ao invés de cassado, Genoíno pode ser aposentado

Há quatro dias encarcerado no presídio de Papuda, José Genoino (PT-SP), condenado no processo do mensalão a seis anos e 11 meses pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa, poderá ser aposentado por invalidez pela Câmara dos Deputados, em ver de ser submetido a um processo de cassação do mandato.

Na noite de ontem (19), o Supremo Tribunal Federal (STF) enviou à Câmra uma notificação sobre o início do cumprimento das penas de todos os condenados no processo do mensalão. Caberá à Meda Diretora da Casa decidir o destino do mandado do petista.

O presidente Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), já informou que Genoino continuará recebendo salário porque sua licença-médica, pedida em setembro, é anterior à prisão.

Em julho deste ano, o petista passou por uma cirurgia cardíaca que durou seis horas. Depois, ficou internado 26 dias no Sírio-Libanês e, após receber alta, requereu aposentadoria à Câmara. Na altura, o petista há havia sido condenado pelo STF.

A licença médica de Genoino vai expirar em 6 de janeiro do ano que vem. Até lá, uma junta médica irá analisar o caso do político.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES