Publicidade
PontoCom

Aplicativos falsos para CNH e IPVA instalam vírus no celular

Aplicativos que tentam se passar pela Carteira Nacional de Habilitação (CNH) digital e outros que oferecem consulta ao IPVA 2019 são, na verdade, programas maliciosos que infectam os smartphones das vítimas. Eles são oferecidos na loja oficial da Google para celulares Android.
Os apps levam nomes como “CNH Digital”, “Consulta IPVA” e “IPVA São Paulo”, oferecidos por um suposto “Ministério da Tecnologia” - o Brasil nem tem uma pasta com esse nome, a real se chama Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.
Procurada, a Google não respondeu o que aconteceria com usuários que já haviam baixado o aplicativo. De acordo com a Kaspersky Lab, empresa de cibersegurança que identificou o problema, os apps maliciosos são oferecidos ao público desde dezembro do ano passado e já infectaram mais de 17 mil smartphones.
Programa malicioso
Ao serem instalados, esses aplicativos ativam um adware, programa malicioso que apresenta propagandas invasivas e indesejadas. Nesse caso em particular, elas são abertas ocupando toda a tela do celular. Adwares também consomem internet e bateria do aparelho, e podem explorar dados pessoais. Tudo sem oferecer nenhuma utilidade prática ao usuário.9.

Proteção
Para evitar cair nesse tipo de golpe, a dica é acessar os sites oficiais das empresas e órgãos públicos para encontrar a versão correta dos aplicativos desejados. Além disso, antivírus podem identificar essas ameaças e barrá-las antes que façam algum mal. A versão oficial da CNH digital se chama “Carteira Digital de Trânsito”. Ele traz a carteira de habilitação e o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo). O serviço é oferecido gratuitamente pelo Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) para Android e iPhone nas respectivas lojas oficiais de aplicativos.

Bizarrices

turbinada, com doações – MyFreelmplants é o nome da rede social para quem quer dar up na aparência. Ela é para mulheres que criam um perfil para conseguirem custear uma operação de implante de silicone. A ideia é ficar turbinada, mas com doações e sem gastar nada. 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES