Publicidade
Brasileirão

Aqui não é jogo de Cartola, diz técnico do Athletico sobre duelo com o Grêmio

Tiago Nunes: “Tem gente que pensa que futebol é que nem jogo do Cartola, que escala, desescala e está tudo certo"
Tiago Nunes: “Tem gente que pensa que futebol é que nem jogo do Cartola, que escala, desescala e está tudo certo" (Foto: Valquir Aureliano)

O Athletico pega o Grêmio neste sábado (24), às 17 horas, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será em Porto Alegre. O técnico Tiago Nunes fará várias mudanças na equipe paranaense – algumas forçadas, outras por opção própria. E ele mesmo antecipou que as mudanças são parte de um planejamento.

O lateral Madson e o atacante Thonny Anderson, que pertencem ao Grêmio, não serão escalados. Mas Tiago Nunes vai deixar outros titulares costumeiros de fora, como o lateral Jonathan, o meia Nikão e o atacante Marco Ruben. Eles nem foram relacionados para a viagem a Porto Alegre. Ainda há a perspectiva de poupar o zagueiro Leo Pereira.

Nunes não explicou cada um dos casos, mas falou de forma geral sobre as mudanças. “Uso os treinamentos, são meu balizador para escalar jogadores. Nem sempre as coisas acontecem como a gente gostaria. Tem um componente que a gente esquece, se chama ‘adversário’. Ele estuda nossa equipe também. Quer ganhar”, disse Nunes, nesta sexta-feira (23), sobre as mudanças. “Tem gente que pensa que futebol é que nem jogo do Cartola, que escala, desescala e está tudo certo. No futebol de verdade, tem uma somatória de fatores coletivos e mentais. Se não, não precisaria ter um treinador”.

Apesar das trocas de peças, o treinador indicou que o estilo de jogo do Athletico será mantido, na medida do possível. “Temos uma identidade de jogo, a gente consegue ser eficiente contra qualquer equipe. Vencemos as melhores equipes da América aqui dentro”, disse ele. “É uma questão de repetir o que fizemos”.

O Athletico enfrentou o Grêmio em Porto Alegre na última semana, mas por outra competição, a Copa do Brasil. E o time paranaense perdeu por 2 a 0. As equipes vão se reencontrar no dia 4 de setembro, na Arena da Baixada e o Furacão precisa vencer por três gols de saldo para avançar sem precisar de pênaltis. Nunes coloca cada situação em um lugar diferente. “O que tenho pensado é em estratégias para vencer esse jogo (de sábado). Até porque tem tempo (para o duelo da Copa do Brasil)”, disse ele. “Temos o Grêmio agora, depois tem semana cheia e jogo com o Ceará”.

No Brasileirão, o Athletico está em 8º lugar, com 22 pontos. O Grêmio aparece em 13º, com 18. No Brasileirão, o clube gaúcho tem usado times reservas em várias partidas – e tende a fazer isso também neste sábado. “O Grêmio te uma identidade de jogo. Para nós, isso implica ter a capacidade de marcá-los muito e, se for possível jogar com posse de bola, melhor ainda”, declarou o treinador. “É muito qualificado, independente de quem possa atuar”.

GRÊMIO x ATHLETICO
Grêmio: Julio César; Galhardo, Paulo Miranda, Rodrigues e Darlan; Rômulo e Thaciano; Luciano, Luan e Pepê; Diego Tardelli. Técnico: Renato Gaúcho
Athletico: Santos; Khellven, Pedro Henrique, Leo Pereira (Robson Bambu) e Márcio Azevedo;  Wellington e Bruno Guimarães; Rony, Lucho (Tomas Andrade) e Vitinho; Marcelo Cirino. Técnico: Tiago Nunes.
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Local: Arena Grêmio, em Porto Alegre, sábado, às 17 horas

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES