Arquitetura influi na hora da negociação

Ao longo da última década os escritórios modernos sentiram a necessidade de se adaptar às novas diretrizes da administração, trazendo espaços mais integrados, confortáveis e produtivos para os colaboradores. Agora, o que tem se observado, segundo a arquiteta especializada em ambientes corporativos, Sharise Gulin, é que esses espaços mais receptivos têm agradado também os clientes das empresas.

Em visita ao iSaloni 2017, Salão Internacional do Móvel de Milão, foquei na mostra Workplace 3.0 e tudo que vi fez alusão à sensação de conforto para o ambiente de trabalho. As cores apareceram de forma mais marcantes, os móveis com revestimentos aconchegantes e a iluminação indireta, conta. De acordo com a profissional, o ambiente onde serão realizadas as mais importantes negociações na empresa deve ser projetado com a intenção correta.


Para uma boa negociação

- Crie ambientes onde os clientes sintam-se bem e tenham a oportunidade de se conectar com a cultura da empresa. Utilize a luz natural a seu favor, porém evite luz solar direta para que não precise fechar as cortinas

- O ambiente deve passar sensação de privacidade, pois normalmente os assuntos são confidenciais. Para isso evite espaços muito amplos ou com pouco mobiliário

- Cores têm efeito sobre o humor e espírito das pessoas. Branco é muito frio, deixa o ambiente estéril. Azul e verde são mais frios, porém remetem ao natural. Vermelho e amarelo são quentes. Busque equilíbrio

- Detalhes decorativos e quadros nas paredes trazem sensação de lar. Provocam relaxamento e familiaridade

- Tapetes com textura mais espessa trazem aconchego, assim como piso de textura natural, como a madeira

- O layout dos móveis conduzem a maneira da negociação. Uma mesa é uma barreira entre as pessoas, apesar de ser refúgio para algumas. Impede a leitura corporal

- Mesa redonda pode ser uma solução mais neutra e mesas laterais em um ambiente lounge resolvem bem a necessidade de apoio

- Poltronas favorecem a sensação de relaxamento em uma negociação e se for algo mais intimista, um sofá permite melhor contato entre as partes e o diálogo

Fonte: Sharise Arquitetura