Publicidade
Libertadores

Athletico apresenta novidades, evolui e vence amistoso na Arena

Marco Rúben comemora com Rony o primeiro gol do Athletico sobre o Guaraní
Marco Rúben comemora com Rony o primeiro gol do Athletico sobre o Guaraní (Foto: Valquir Aureliano)

O Athletico Paranaense venceu por 3 a 0 o amistoso com o Guaraní, do Paraguai, nessa quarta-feira (dia 20), na Arena da Baixada. Essa foi a segunda apresentação do time principal, comandado pelo técnico Tiago Nunes, no estádio atleticano em 2019. Na semana passada, venceu por 2 a 1 amistoso contra o General Díaz, também do Paraguai. Os jogos servem como preparação para a Copa Libertadores, que começa em 5 de março para o clube paranaense.

As novidades apresentadas no amistoso foram reforços contratados para Libertadores e o novo esquema tático para a temporada 2019.

Entre os reforços contratados para 2019, participaram do amistoso o lateral-direito Madson (ex-Grêmio), os meias Tomás Andrade (ex-Atlético-MG) e Léo Cittadini (ex-Santos), o ponta Braian Romero (ex-Independiente) e o centroavante Marco Rubén (ex-Rosario).

No total, o treinador usou 21 jogadores no amistoso. Clique aqui para ver uma análise do desempenho individual dos jogadores do Furacão.

O adversário, o Guaraní, é o atual terceiro colocado do campeonato paraguaio. Fundado em 1903, o clube tem 11 títulos nacionais e 17 participações na Libertadores.

DESEMPENHO
Em relação ao desempenho, o Athletico evoluiu em comparação ao último jogo. Dessa vez, mostrou melhor qualidade nos passes, mais movimentação da linha de quatro do meio-campo e marcação mais eficiente. As jogadas ofensivas também apresentaram mais variações.

ESQUEMA TÁTICO
Em 2018, o técnico Tiago Nunes usou o 4-2-3-1 como base, com Raphael Veiga como meia ofensivo centralizado. Agora, em 2019, vem adotando o 4-1-4-1, com Camacho como único volante. Nesse novo sistema, os meias centrais (Bruno Guimarães e Tomás Andrade) ganham mais liberdade ofensiva. Durante o amistoso dessa quarta-feira, o time também mudou para o 4-2-3-1 em certos momentos, com Tomás Andrade avançando para a função que era de Raphael Veiga.

ARTILHEIRO
O centroavante argentino Marco Rúben, 32 anos, foi a principal contratação do Athletico para 2019. Nos dois amistosos do ano, o jogador já marcou três gols.

ESCALAÇÃO
O Athletico começou com cinco mudanças em relação ao último amistoso: Paulo André, Renan Lodi, Camacho, Nikão e Tomás Andrade foram titulares. Eles entraram nos lugares de Léo Pereira, Márcio Azevedo, Wellington, Marcelo Cirino e Léo Cittadini

PRIMEIRO TEMPO
O Athletico evoluiu em relação ao último amistoso e mostrou mais qualidade nos passes, na marcação e nas variações ofensivas. O Guaraní apresentou bom futebol em alguns momentos, mas deu muitos espaços na marcação e pagou o preço.

O primeiro gol saiu já aos 5 minutos, em pênalti polêmico. O árbitro entendeu que Morel, que estava na barreira, cortou com o braço a cobrança de falta de Nikão. Marco Rúben cobrou e fez 1 a 0. Nikão perdeu dois gols feitos em seguida. Aos 29, Ruben fez 2 a 0, de cabeça, aproveitando cruzamento perfeito de Renan Lodi. Aos 36, outra decisão polêmica da arbitragem. Bruno Guimarães lançou Rony, que chutou na saída do goleiro. O árbitro marcou impedimento. O replay da Live FC (streaming que transmitiu o jogo) dá a impressão de mesma linha.

SEGUNDO TEMPO
O Athletico voltou para o segundo tempo com o mesmo time. Já o Guaraní fez dez substituições no intervalo. O jogo seguiu com ritmo semelhante. As primeiras trocas no time paranaense foram aos 14 minutos, com as entradas de Léo Pereira, Márcio Azevedo e Wellington. Aos 22, mais três substituições, com as entradas de Léo Cittadini, Braian Romero e Marcelo Cirino. Aos 25, o terceiro gol do Athletico, com Marcelo Cirino aproveitando bola rebatida. Aos 31, mais quatro trocas no Athletico, com as entradas de Caio, Khellven, Zé Ivaldo e Jaderson.

ATHLETICO 3 x 0 GUARANÍ
Athletico: Santos (Caio); Madson (Khellven), Thiago Heleno (Zé Ivaldo), Paulo André (Léo Pereira) e Renan Lodi (Márcio Azevedo); Camacho (Wellington), Tomás Andrade (Léo Cittadini), Bruno Guimarães, Rony (Braian Romero) e Nikão (Jaderson); Marco Rúben (Marcelo Cirino). Técnico: Tiago Nunes
Guaraní: Centurión (Franco); De la Cruz, Villalba (Guillermo Benítez), Luis Cabral e Ruben Benítez; Jorge Morel (Roberto Fernandez), Jorge Mendoza, Ricardo Clarke (Marcelo González), Claudio Aquino (Saldivar) e Rodolfo Gamarra (Contrera); José Ortigoza (Wilson Leiva). Técnico: Gustavo Florentín
Gols: Marco Rúben (5-1º e 29-1º) e Marcelo Cirino (25-2º)
Cartões amarelos: Morel, Villalva, Gamarra, De la Cruz, Roberto Fernandez (G).
Árbitro: Luiz Alexandre Fernandes
Público: 7.637
Local: Arena da Baixada

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
5 - Gol do Athletico. Falta perto da área. Nikão cobra na barreira. O árbitro marca pênalti, por toque no braço de Morel, que estava na barreira. Rúben cobra a penalidade com um chute rasteiro, no centro. O goleiro cai para o lado.
16 - Boa troca de passes. Madson invade a área e rola para Tomás Andrade, que toca para Nikão, na cara do gol. Ele chuta e a zaga tira.
21 - Bruno Guimarães rouba a bola no ataque e toca para Marco Rúben. Ele deixa Nikão na cara do gol. Ele demora para chutar e é bloqueado.
29 - Gol do Athletico. Renan Lodi cruza da esquerda. Marco Rúben sobre entre dois zagueiros e cabeceia forte.
31 - Renan Lodi cruza e deixa Bruno Guimarães na cara do gol. Ele chuta no centro e o goleiro defende.
36 - Gol anulado por impedimento. Bruno Guimarães enfia, Rony sai na cara do gol e marca. A impressão é de mesma linha.

Segundo tempo
2 - Nikão faz belo lançamento. Renan Lodi invade a área, dribla um e chuta forte. O goleiro defende.
21 - Tomas Andrade tabela com Bruno Guimarães, recebe na área e chuta. O goleiro salva.
25 - Gol do Athletico. Bruno Guimarães chuta de longe. A bola bate no adversário, sobe e cai no pé de Marcelo Cirino, na cara do gol. Ele fuzila.
41 – Cirino rouba a bola no ataque e sai na cara do gol, mas chuta fraco e perde grande chance. O goleiro defende.

DESTAQUES DOS EDITORES