Publicidade
Copa do Brasil

Athletico enfrenta jejum de 12 anos no Ceará

Tiago Nunes: desempenho positivo nos duelos de mata-mata
Tiago Nunes: desempenho positivo nos duelos de mata-mata (Foto: Geraldo Bubniak)

O Athletico Paranaense enfrenta o Fortaleza, nesta quinta-feira (dia 16), na Arena Castelão, na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. A partida de volta será em 5 de junho, na Arena da Baixada. O gol como visitante não é critério de desempate.

Para esse duelo de ida, o Athletico terá que lutar contra um jejum de quase 13 anos. A última vitória no Ceará foi em outubro de 2006, quando aplicou 4 a 3 no próprio Fortaleza, no Estádio Alcides Santos, com gols do atacante Marcos Aurélio, dos meias Valber e Ferreira e do volante Cristian. Os gols do clube nordestino foram do meia Lúcio (2) e do centroavante Finazzi.

Depois daquele jogo, o Furacão voltou seis vezes à Fortaleza e não venceu. Foram três empates e três derrotas. Desses seis jogos, cinco foram contra o Ceará. O único encontro com o Fortaleza nesse período ocorreu na 2ª rodada do Brasileirão de 2019, em 1º de maio, com a derrota por 2 a 1.

O JEJUM NO CEARÁ
Jogos do Athletico em Fortaleza, desde 2006
Fortaleza 2x1 Athletico - Brasileirão 2019
Ceará 0x0 Athletico - Brasileirão 2018
Ceará 1x1 Athletico - Copa do Brasil 2018
Ceará 1x0 Athletico - Série B 2012
Ceará 2x1 Athletico - Brasileirão 2011
Ceará 1x1 Athletico - Brasileirão 2010
Fortaleza 3x4 Athletico - Brasileirão 2006

TIAGO NUNES
Se o retrospecto no Ceará é negativo, o Athletico tem um forte número a seu favor: o desempenho do técnico Tiago Nunes em jogos eliminatórios e finais. Desde que virou técnico do Athletico, em janeiro de 2018, ele somou oito classificações e uma eliminação nos nove duelos de mata-mata. A única desclassificação foi contra o Rio Branco, nos pênaltis, na semifinal do 1º turno do Paranaense 2018. Depois disso, levou a melhor contra Maringá, Londrina, Coritiba, Peñarol, Caracas, Bahia, Fluminense e Junior Barranquilla.

ESCALAÇÃO
O Athletico não terá o lateral-direito Jonathan, 33 anos, em recuperação. O lateral-direito Madson, 27 anos, também segue de fora, por ainda não estar 100%. Com isso, a lateral-direita deve ficar com o volante Erick, 21 anos, que já atuou improvisado nessa posição no último domingo, contra o Bahia.

O zagueiro Thiago Heleno e o volante Camacho seguem de fora, devido ao caso de doping. No meio-campo, segue a disputa entre Lucho, Tomás Andrade e Léo Cittadini.

ADVERSÁRIO
O Fortaleza não terá o meia Juninho e os centroavantes Wellington Paulista e Kieza. Os três já atuaram por outros clubes na Copa do Brasil e, por isso, estão vetados pelo regulamento. O ponta Osvaldo, 32 anos, é dúvida, devido a um desconforto muscular.

PREMIAÇÃO
Por participar das oitavas de final, o Athletico já recebeu R$ 2,5 milhões. Se passar pelo Fortaleza, vai acumular R$ 5,6 milhões (a cota pelas quartas é de R$ 3,1 milhões). O prêmio de R$ 6,7 milhões na semifinal. Quem perder a final, recebe mais R$ 21 milhões. O campeão fatura R$ 52 milhões.

FORTALEZA x ATHLETICO
Fortaleza: Marcelo Boeck; Tinga, Nathan, Juan Quintero e Bruno Melo; Felipe e Araruna; Romarinho, André Luís e Marcinho; Junior Santos. Técnico: Rogério Ceni
Athletico: Santos; Erick, Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington e Bruno Guimarães; Nikão, Léo Cittadini (Lucho ou Tomás Andrade) e Rony; Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Local: Arena Castelão, em Fortaleza, quinta-feira às 19h15

DESTAQUES DOS EDITORES