Publicidade
Brasileirão

Athletico escala reservas, goleia o CSA e encerra jejum fora de casa

Thonny Anderson cabeceia para marcar gol do Athletico contra o CSA
Thonny Anderson cabeceia para marcar gol do Athletico contra o CSA (Foto: Divulgação/Athletico.com.br/Miguel Locatelli)

O Athletico Paranaense venceu por 4 a 0 o CSA, nesse sábado (dia 20) à tarde, em Maceió, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time paranaense ficou na 6ª colocação, com 16 pontos, e volta a jogar pela competição em 27 de julho, contra o Cruzeiro, no Mineirão. A equipe alagoana está em penúltimo (19º) lugar, com seis pontos.

O técnico Tiago Nunes decidiu escalar um time inteiro de reservas, poupando os principais jogadores para a partida de quarta-feira, contra o Boca Juniors, pela Libertadores. O único titular contra o CSA era o volante Wellington, que está suspenso na competição continental.

O elenco principal do Furacão, comandado pelo técnico Tiago Nunes, enfrentava um jejum. Não vencia como visitante desde dezembro de 2018, quando derrotou o Flamengo, por 2 a 1, no Maracanã, pela última rodada do Brasileirão. Depois disso, foram, quatro empates e oito derrotas fora de casa.

O CSA chegou a cinco derrotas consecutivas no Brasileirão. O time tem apenas uma vitória nos últimos 12 jogos.

ESCALAÇÃO
Márcio Azevedo e Rony estavam suspensos por cartões amarelos contra o CSA. Outros oito titulares foram poupados e ficaram em Curitiba: Santos, Léo Pereira, Jonathan, Bruno Guimarães, Lucho González, Nikão, Marcelo Cirino e Marco Ruben.

Os desfalques no CSA eram Celsinho, Nilton, Cajuru e Amaral.

PRIMEIRO TEMPO
O CSA começou melhor e exigiu boa defesa de Caio aos 13 minutos. Dawhan cobrou falta para a área e Ronaldo Alves cabeceou. O goleiro salvou. Aos 21, foi a vez de Jordi salvar o time alagoano. Thonny Anderson chutou e o goleiro espalmou. Vitinho pegou o rebote e tentou de novo. Jordi salvou mais uma vez. O Athletico equilibrou o jogo a partir dali e chegou ao gol aos 40 minutos. Vitinho cruzou da esquerda para a segunda trave. Madson entrou livre e cabeceou no canto. Um pouco antes, aos 39, o centroavante Alecsandro (ex-Coritiba) saiu lesionado. Entrou Jonatan Gomez. No total do primeiro tempo, foram seis finalizações de cada equipe.

SEGUNDO TEMPO
O Athletico voltou melhor no segundo tempo e passou por cima do CSA. Aos 2 minutos, Bruno Nazário cobrou falta no ângulo e o goleiro fez boa defesa. O segundo gol veio aos 14 minutos. Após boa troca de passes entre Wellington, Vitinho e Bruno Nazário, Abner Felipe (ex-Coritiba) recebeu na ponta e cruzou na medida para Thonny Anderson finalizar de cabeça. Aos 16, Bruno Nazário colocou Braian Romero na cara do gol, mas o argentino perdeu.

Aos 24, a primeira substituição no Athletico, com a saída de Bruno Nazário e a entrada de Léo Cittadini. Aos 33, o árbitro poderia ter marcado pênalti para o Athletico. Thonny Anderson caiu na área ao dividir com o goleiro.

O terceiro gol veio aos 40. Léo Cittadini puxou o contra-ataque e finalizou com estilo. Aos 41, saiu Thonny Anderson e entrou Tomás Andrade. Aos 46, saiu Vitinho e entrou Jaderson. Aos 47, Abner Felipe fez outra boa assistência e deixou o argentino Braian Romero livre para fechar a goleada.

CSA 0 x 4 ATHLETICO
CSA: Jordi; Apodi (Naldo), Alan Costa, Ronaldo Alves e Rafinha; Dawhan e Jean Cleber; Maranhão, Cassiano (Victor Paraíba) e Ricardo Bueno; Alecsandro (Jonatan Gomez). Técnico: Argel Fucks
Athletico: Caio; Madson, Robson Bambu, Pedro Henrique e Abner Felipe; Wellington e Rosseto; Vitinho (Jaderson), Bruno Nazário (Léo Cittadini) e Braian Romero; Thonny Anderson (Tomás Andrade). Técnico: Tiago Nunes
Gols: Madson (40-1º), Thonny Anderson (14-2º), Léo Cittadini (40-2º) e Braian Romero (47-2º)
Cartões amarelos: Apodi, Jean Cleber (C). Wellington (A).
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Local: Rei Pelé, em Maceió (AL)

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES