Copa Sul-Americana

Athletico x Bragantino: onde assistir, escalações e duelo de ‘veterano x calouro’

Nikão, em treino do Athletico no estádio Centenário
Nikão, em treino do Athletico no estádio Centenário (Foto: Franklin de Freitas)

O Athletico tem a chance de conseguir mais um título internacional neste sábado (20). O time enfrenta o Bragantino na final da Copa Sul-Americana, em partida única, em Montevidéu (Uruguai), às 17 horas deste sábado. O duelo confronta uma equipe que disputa sua terceira final continental contra uma que aparece pela primeira vez em uma decisão internacional.

O único canal que vai transmitir a partida é o da Conmebol TV, um canal por assinatura. Contudo, é possível fazer uma assinatura só para esse jogo, ao preço de R$ 39,90.

EXPERIÊNCIA

É a terceira vez que o Athletico aparece em uma decisão continental. Em 2005, o time foi derrotado pelo São Paulo na decisão da Libertadores – houve empate em 1 a 1 no Beira-Rio, onde o time paranaense mandou a partida, e vitória paulista por 4 a 0 no Morumbi.

Em 2018, o Furacão conquistou a Copa Sul-Americana ao empatar duas vezes com o Junior (Colômbia): 1 a 1 em Barranquilla e outro 1 a 1 na Arena da Baixada. O título foi garantido com uma vitória nos pênaltis sobre a equipe colombiana. Cinco dos jogadores da final de 2018 ainda estão no clube: o goleiro Santos, os zagueiros Zé Ivaldo e Thiago Heleno, o lateral Márcio Azevedo e o meia-atacante Nikão.

Além disso, o Athletico tem vários remanescentes do título da Copa do Brasil de 2019, conquistada em cima do Internacional.

O Bragantino, por sua vez, nunca havia chegado a uma decisão continental. Sua única final foi do âmbito estadual foi em 1991, quando a equipe decidiu – e perdeu – o Brasileirão para o São Paulo.

Athletico faz treino no palco da final da Sul-Americana. Veja fotos

Técnico do Athletico despista sobre estratégias na final da ‘Sula’ e elogia o Bragantino

Jogador uruguaio do Athletico reencontra palco da final da 'Sula': ‘vai ser muito lindo’

Até por isso, o item “experiência” virou tema da entrevista coletiva do técnico Alberto Valentim, nesta sexta-feira (19). “Experiência é importante, mas a gente não está se apegando nisso. Não falamos sobre isso no clube”, disse ele. “Mesmo que seja um time mais experiente que o Bragantino, a gente não quer colocar isso como um ponto a mais para ganhar”.

CRESCIMENTO

Outro ponto ressaltado por Valentim é o crescimento do Athletico nos últimos 25 anos. Ele era lateral do clube quando a equipe retornou à primeira divisão nacional, em 1996. “Chego em 1996, no tempo da antiga Baixada. O clube tinha subido em 1995. Já fizemos uma campanha muito boa”, afirmou ele. “O Athletico começa a dar um salto em 1997. Lembro em 1999, quando a Arena foi inaugurada, que o presidente Petraglia disse que em cinco anos o Athletico seria campeão brasileiro. Era um salto de qualidade muito grande. Em dois anos, foi campeão. Em cinco, foi vice (do Brasileirão), depois foi vice da Libertadores”, continuou. “O Athletico foi pioneiro em vários fatores, coletando frutos de uma gestão muito séria. Poucos clubes têm o pensamento do Athletico, do presidente Petraglia, que só pensa em crescer”.

ESCALAÇÃO DO ATHLETICO

Para este sábado, o Athletico tem dúvidas apenas no meio-de-campo. Christian, Erick e Léo Cittadini disputam duas vagas, com mais chances para esses dois últimos. No mais, a tendência é a manutenção da equipe-base dos últimos jogos. O time deve entrar em campo no esquema 3-4-3, que deriva para um esquema 5-2-3 quando o time não tem a bola.

“Temos nossa forma de jogar, faremos tudo com equilíbrio. Quando temos a posse de bola, fazer com que jogadas as jogadas terminem em oportunidades de gol. Tem a parte defensiva, que cobro, os encaixes”, afirmou o treinador. “Não vamos ganhar o jogo a qualquer momento, de forma desorganizada. Estamos fazendo um ótimo trabalho, uma reorganização muito boa, não vamos mudar”.

ESCALAÇÃO DO BRAGANTINO

O técnico do Bragantino, Maurício Barbieri, tem duas características curiosas. É um dos mais jovens entre os 20 clubes do Brasileirão, mas ao mesmo tempo é o que está há mais tempo na mesma equipe – desde setembro de 2020.  

Para este sábado, o time paulista tem alguns desfalques. Na lateral, Edimar e Luan Cândido disputam a vaga. O volante Raul, que lesionou o joelho, será substituído por Jadsom. Lucas Evangelista deve voltar ao time, em lugar de Eric Ramires. No ataque, Cuello e Helinho disputam vaga na ponta esquerda. O time joga no esquema 4-3-3 e tem duas características marcantes: a marcação sob pressão no campo de ataque e a saída de bola a partir da defesa.

ATHLETICO x BRAGANTINO

Athletico: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nicolás Hernández; Marcinho, Erick (Christian), Léo Cittadini e Abner; Nikão, Renato Kayzer e David Terans. Técnico: Alberto Valentim
Bragantino: Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Léo Ortiz e Edimar (Luan Cândido); Jadsom, Lucas Evangelista e Praxedes; Artur, Ytalo e Cuello (Helinho). Técnico: Maurício Barbieri
Árbitro: Andrés Matonte (Uruguai)
Local: Estádio Centenário, em Montevidéu (Uruguai), sábado, às 17 horas