Auxiliar de Sampaoli pede seriedade ao Santos e diz que 'falta muito' para título

Braço direito do técnico argentino Jorge Sampaoli, o auxiliar Jorge Desio comandou a equipe na goleada de 6 a 1 sobre o Goiás neste domingo e concedeu entrevista coletiva após a partida, pois o treinador cumpriu suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Entre os assuntos abordados, Desio pediu que a equipe mantenha a seriedade e evitou falar em título.

O auxiliar, que acompanha Jorge Sampaoli há 25 anos, fez a avaliação de que os jogos do Brasileirão são difíceis e, por isso, é preciso encará-los com seriedade e concentração. Jorge Desio disse não pensar nos concorrentes, mas somente no Santos, e preferiu não falar sobre título a essa altura do campeonato.

"Nós somos líderes como foi o Palmeiras. Todas as equipes querem ganhar do outro, independentemente da posição. Todos vão querer ganhar da gente, assim como a gente dos outros. Disputamos com eles (Palmeiras), Flamengo e outros. Falta muito, estamos pensando só no Santos", declarou o argentino.

"Tratamos de que nossos jogadores tenham a mesma seriedade. Jogos aqui são muito duros, cheios de bons jogadores. Temos que planejar e enfrentar as partidas dessa forma, entregando 100% e o resultado ainda é incerto, mas com a possibilidade de sempre ser sério em campo. É o que buscamos", completou.

Sobre a partida, Desio se mostrou satisfeito com o que viu. Ele afirmou que os jogadores atuaram como o planejado pela comissão técnica, com intensidade do começo ao final e sem perder a concentração. Do banco, o auxiliar santista viu a equipe abrir 3 a 0 no primeiro tempo - com gols de Carlos Sánchez, Lucas Veríssimo e Gustavo Henrique -, e fechar a conta na etapa final com mais três bolas na rede, uma de autoria de Eduardo Sasha e mais outra duas de Soteldo.

"Tivemos um bom jogo, falamos sobre nunca diminuir a intensidade no intervalo. Jogamos até o fim e eles também, descontaram nos acréscimos. Jogadores jogaram como pedimos, concentrados, sérios, fazendo o que planejamos durante a semana", afirmou.

O elenco do Santos se reapresenta na manhã desta segunda-feira, quando os reservas e jogadores que atuaram por menos de um tempo farão um jogo-treino contra o São Caetano, no CT Rei Pelé, em Santos. A equipe terá a semana livre para treinos e só voltará a campo no próximo sábado no clássico contra o São Paulo, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela 14.ª rodada do Brasileirão.