Publicidade
Test drive

Avaliamos o JAC T40 CVT, um chinês de respeito

Versão automática do SUV tem novo motor 1.6 a gasolina
Avaliamos o JAC T40 CVT,  um chinês de respeito
JAC T40 CVT: design concebido com ajuda de engenheiros brasileiros (Foto: Divulgação)

Avaliamos o último lançamento da chinesa JAC no Brasil, o SUV compacto T40, a montadora tenta se firmar no pais novamente e tenta ganhar mais espaço na faixa de mercado que mais cresceu no Brasil nos últimos dois anos. 
O T40é mais brasileiro do que possa se imaginar cujo projeto começou em 2011, quando um grupo de engenheiros brasileiros apresentou à JAC Italy Design Center, em Turim, na Itália, como seria o estilo de um carro que agradaria ao nosso consumidor. Na verdade, inicialmente a ideia era do T40 ser fabricado na fábrica na Bahia. 
Com as mudanças nas leis de importação, a crise do mercado automobilístico e a desistência do parceiro chinês, os planos mudaram. O T40 acabou sendo lançado inicialmente na China, com o nome de S2 e agora importado para o Brasil, mas com planos de ser fabricado em Camaçari, a partir de 2019. 
O SUV tem um design bastante moderno, desenvolvido na Itália, o T40 tem, por sua largura de 1,75m, maior que os concorrentes e altura do solo de 18 cm, uma aparência robusta e agressiva. A grade dianteira cromada, traz o novo logo da marca, onde o oval perdeu a estrela de cinco pontas e recebeu as letras JAC. O modelo apresenta bastante cromados, principalmente na dianteira e laterais modelo avaliado é da cor branca com preto. 
O motor 1,6 litro de quatro válvulas por é movido a gasolina, ele desenvolve a potência de 138 cv a 6.000 pm e 17,1 kgfm a 4.000 rpm de torque máximo. O câmb.io automático de 6 velocidades é CVT que não permite aquele “delay” habitual de caixas continuamente variáveis de outros modelos do mercado nacional. O interior impressiona pela faixa de preço do carro, com o painel em couro sintético e os plásticos bem-acabado. O pequeno painel digital, entre o velocímetro e o conta-giros, tem leitura bastante difícil, principalmente quando recebe reflexo do sol. 
Os bancos dianteiros são confortáveis e tem apoios laterais, tipo concha. Andamos por estradas e na cidade, o T40 tem baixo ruído interno e boa dirigibilidade. A lista de equipamentos tem ar-condicionado automático, bancos de couro sintético, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros e quadro de instrumentos exclusivo, com melhor visibilidade, há central com tela de 8 polegadas, controles de estabilidade e tração, hill-holder, piloto automático e câmera que grava o trânsito à frente. Tudo isso por R$ 69.990, bom custo benefício para um SUV.   

DESTAQUES DOS EDITORES