Champions

Bayern volta para Munique sem festa e com recepção do governador da Baviera

O Bayern de Munique voltou para casa com uma recepção modesta, nesta segunda-feira, dia seguinte ao triunfo por 1 a 0 na decisão da Liga dos Campeões da Europa contra o Paris Saint-Germain, no Estádio da Luz, em Lisboa.

O clube já havia solicitado aos torcedores para que não fossem ao aeroporto de Munique com o intuito de evitar aglomerações que ampliassem o risco de transmissão de coronavírus, e disse que os jogadores e demais membros do Bayern deixariam o local imediatamente, o que impediria os fãs de terem qualquer contato com os seus heróis.

Na ausência de multidões em êxtase, o governador do estado da Baviera, Markus Söder, cumprimentou o técnico Hansi Flick e sua equipe na pista do aeroporto, logo depois que saíram do aeronave. "Esta é uma das equipes mais impressionantes do Bayern que já vimos", disse Söder, um torcedor fervoroso do Bayern. "Toda a Baviera está orgulhosa."

Em seguida, os atletas embarcaram no ônibus do time e seguiram para a Allianz Arena, para a realização de uma sessão de fotos com a taça da Liga dos Campeões e outras ações de marketing.

Foi uma celebração bem diferente da ocorrida na noite anterior, quando milhares de torcedores foram às ruas de Munique festejar o título. Em Lisboa, a comemoração da delegação do Bayern ocorreu em uma casa noturna, com direito a Flick sendo jogado para o alto.

Estes foram os últimos compromissos do elenco do Bayern antes das férias, que irão apenas até 7 de setembro. O primeiro jogo oficial será já no dia 11, contra o FC Düren, pela Copa da Alemanha. A estreia no Campeonato Alemão ocorrerá uma semana depois, diante do Schalke 04. Já a disputa da Supercopa da Europa, contra o Sevilla, foi agendada para o dia 24.

O Bayern já havia conquistado uma dobradinha nacional, ao vencer o Campeonato Alemão e a copa nacional. Com o título da Liga dos Campeões, esta foi a sexta vez que o time venceu o torneio europeu. As outras foram em 1974, 1975, 1976, 2001 e 2013.

Desta vez, a conquista da Liga dos Campeões veio com 11 vitórias em 11 jogos, diante de Olympiacos, Tottenham e Estrela Vermelha, na fase de grupos, além de Chelsea, Barcelona, Lyon e PSG, no mata-mata. No total, foram 43 gols marcados e só oito sofridos.