Leitura

Bibliotecas do Sesc já emprestaram mais de 600 mil obras em 2020

(Foto: Franklin de Freitas/Arquivo Bem Paraná)

Em meio à pandemia do novo coronavírus, as bibliotecas do Sesc precisaram se reinventar. De janeiro a agosto, mais de 600 mil obras foram compartilhadas em diferentes estados do país. Para manter o atendimento aos leitores, muitas emprestam os livros agora em esquema drive thru ou por meio de agendamento. O novo formato apresentou boa aceitação e já está em funcionamento no Ceará, Tocantins, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul . O Sesc conta com 327 bibliotecas fixas e outras 55 em esquema móvel.

"Precisamos nos adaptar à nova realidade. Para compatibilizar as medidas de prevenção à Covid- 19 com a volta gradual à normalidade, buscamos o melhor formato em cada estado do país. Em alguns casos, ganhamos novos clientes", explica a analista de Cultura do Sesc Nacional, Elisabete Veras.

Novas ações foram implementadas ao longo dos últimos meses em diversas unidades, como poesias em PodCast, livros que andam, webinars, entre outros. "Desde que começamos essas novas atividades, foram feitos vídeos com conteúdos literários, lives de contação de histórias, salas fechadas online para sarau poético, etc. Ao perceber que as bibliotecas de fato teriam que se manter fechadas para visitação e estudos, começamos a nos organizar para abrir o drive thru literário", explica a coordenadora de Bibliotecas do Sesc/RS, Aline de Medeiros.

"Considerando que precisamos estar muito atentos à prevenção do novo coronavírus e que a grande maioria não podia abrir as portas para empréstimos, esta foi a opção mais viável para os clientes renovarem suas possibilidades de leitura. E serviu para a família toda. Acabamos captando novos clientes que sequer tinham cadastro conosco", completa Aline.

No Paraná, o esquema móvel também foi sucesso. A Rede de Bibliotecas do Sesc adotou o empréstimo de livros tanto por delivery quanto por drive thru. "Atentos ao contexto em que estamos vivendo e pensando em novos formatos de atuação, este modelo de empréstimo é uma forma de as bibliotecas do Sesc Paraná continuarem a incentivar a leitura em tempos de isolamento social", destaca Elaine Voidelo, que coordena as bibliotecas do Sesc no estado.

Claudia Picolli, usuária de uma das bibliotecas, ficou sabendo da novidade e passou a ser uma cliente fixa do novo esquema. "Sempre utilizei a biblioteca antes da pandemia e, agora, esta possibilidade do empréstimo me deixou entusiasmada, pois é uma alternativa muito útil. É rápido, de qualidade e a bibliotecária é uma simpatia", comenta.

Todas as bibliotecas e salas de leitura das unidades receberam orientações técnicas que estão de acordo com os protocolos de segurança para atendimento do cliente, como utilização de EPI’s, o correto manuseio do acervo, quarentena e limpeza dos livros. Os clientes podem consultar o acervo online das bibliotecas do Sesc no Paraná, solicitar o empréstimo via telefone ou e-mail e retirá-lo nas unidades em horário previamente agendado.

A situação se repete em Tocantins. As bibliotecas das cidades de Palmas, Gurupi e Araguaína também adotaram o empréstimo de livros pelo sistema drive-thru. Com isso, o leitor que possui o cartão Sesc e o cadastro nas bibliotecas já pode agendar a retirada do livro desejado. A reserva de uma determinada obra pode ser feita via telefone ou e-mail para posterior retirada nas portarias das unidades.

"O serviço de empréstimo via drive-thru foi a forma que as bibliotecas do Sesc no Tocantins encontraram para poder continuar a incentivar a leitura", comemora Almiceia Diniz, bibliotecária responsável no estado.