Boletim médico

Bolsonaro passa bem e tem dreno retirado do abdome

Bolsonaro; presidenci\u00e1vel recebeu a visita do economista Paulo Guedes
Bolsonaro; presidenci\u00e1vel recebeu a visita do economista Paulo Guedes (Foto: reprodução/Facebook)

O candidato à presidência da República Jair Bolsonaro passa bem e teve retirado hoje (23) o dreno que havia sido colocado há três dias em seu abdome. Segundo boletim médico divulgado pelo Hospital Israelita Albert Einstein, devido à boa aceitação da dieta pastosa e recuperação dos movimentos intestinais, hoje Bolsonaro passou a receber uma dieta leve.

“O paciente apresenta boa evolução clínica, permanece sem dor, sem febre ou outros sinais de infecção. Não tem disfunções orgânicas e os exames laboratoriais estão estáveis. O dreno colocado no seu abdome há três dias foi retirado hoje pela equipe da radiologia intervencionista”, diz o boletim. O hospital informou ainda que estão sendo mantidas as medidas de prevenção contra trombose venosa, estão sendo realizados exercícios respiratórios de fortalecimento muscular e períodos de caminhada fora do quarto.

Na última quinta-feira (20), o candidato passou por um procedimento para drenagem de líquido que estava ao lado do intestino. Após constatarem febre de 37,7 ºC, os médicos fizeram uma tomografia de tórax e abdômen e os exames mostraram uma “pequena coleção de líquido ao lado do intestino”.

O candidato também recebeu, no sábado, a visita do economista Paulo Guedes, a quem ele pretende nomear como ministro da Fazenda, caso eleito. Na manhã de hoje, o candidato postou em suas redes sociais uma foto com o seu principal assessor na área econômica. Na tarde de sábado (22), o presidenciável recebeu, além de Guedes, visita de seu vice General Mourão no Hospital Albert Einstein, onde está internado desde o começo do mês.

Paulo Guedes e Bolsonaro entraram em contradição na semana passada. O economista disse a empresários que quer implantar uma nova forma de CPMF e de arrecadação do Imposto de Renda, enquanto o presidenciável escreveu que em seu governo haverá corte de impostos. Em entrevista à Folha, Bolsonaro defendeu Paulo Guedes, dizendo que estão estudando alternativas.

Bolsonaro também reproduziu um texto, que vem sendo compartilhado no Facebook há alguns dias, assinado por "Rdo Bastos" e com o título "Porque o sistema não consegue derrubar Jair Bolsonaro". Segundo o texto, "o povo não está votando propriamente no Bolsonaro. O povo está 'desvotando', isto é, rejeitando os demais!".

Bolsonaro recebeu uma facada durante ato de campanha no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG). Após ter sido atendido na Santa Casa da cidade, onde chegou a passar por uma cirurgia, ele foi transferido, a pedido da família, para o Hospital Albert Einstein, na capital paulista, na manhã do dia 7.