Publicidade
Abel

Fluminense inicia renovação por reviravolta no futebol

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Em situação financeira delicada, o Fluminense iniciou uma renovação completa no futebol. A insatisfação da torcida com a falta de resultados reflete também na diretoria e comissão técnica. Até por isso, o clube decidiu não manter os atletas mais caros do elenco, casos de Diego Cavalieri e Henrique. Gum teria o mesmo caminho da dupla, que não aceitou reduzir os salários para seguir no Fluminense.

O zagueiro bicampeão brasileiro, no entanto, está em fase final de negociação e deverá ficar no clube com vencimentos menores do que recebia nos últimos anos. A torcida ficou desesperada com o anuncio da saída dos medalhões. Porém, o fato de a renovação estar sendo comandado por Paulo Autuori, novo diretor executivo, e, claro, pelo técnico Abel Braga tranquiliza um pouco a situação, já que ambos gozam de prestígio junto aos aficionados.

Um ponto importante pode ser decisivo no planejamento do Fluminense: a situação de Gustavo Scarpa. O camisa 10 ficou insatisfeito com vaias recebidas e se colocou à disposição para respirar novos ares. O problema é que nenhum dos interessados conseguiu chegar com algo que agradece o clube carioca, que conta com o jogador para 2018. Até o momento, o Fluminense definiu as saídas. Dois nomes chegaram ás Laranjeiras: Gilberto e Jadson, ambos revelados pelas categorias de base do Botafogo. Outros reforços chegarão, mas á falta de notícias deixa a torcida angustiada.

Publicidade

Veja também