Publicidade
A moda dos foliões

Carnaval 2019: dos anos 1980 a décadas futuras

Do néon ao metalizado, do retrô ao futurista. No carnaval 2019, cabem muitas décadas: das cores estilo marcador de texto, que reinaram nos anos 1980, às metalizadas - além das técnicas holográficas -, que remetem a um tom tecnológico e moderno das décadas futuras. A paleta de possibilidades expandiu e, nas ruas, haverá uma explosão de cores ainda maior do que em folias passadas.

O carnaval também promete ser ainda mais pelado: os bodies já estão dando lugar aos biquínis, tops e croppeds. Na parte de baixo, a novidade são os shorts cintura alta, no estilo retrô. Mas não importa tanto a parte de cima, se é body ou top. O que interessa, dizem as consultoras de imagem e designers de moda, é usar verde-limão, azul berrante, laranja exagerado ou rosa espalhafatoso.

“O tule já está um pouco ultrapassado, mas, se você não quiser deixar de lado a sua saia do ano passado, uma ideia é usar com alguma peça néon para compor o figurino e se manter na tendência”, afirma a consultora de imagem Paula Castro.
Na cabeça, apostam especialistas, vão dominar os adereços clássicos de penas e flores, mas também os de conchas e frutas. Tiaras e cabeças já montadas devem conquistar os foliões. Outra opção para o figurino é a viseira. “Os anos 80 voltaram com força, trazendo a viseira, a pochete, o néon”, diz Paula.
Dona da marca Transbordô, a designer de moda Raisa Terra, de 31 anos, vê uma tendência sportwear, do visual esportivo, no carnaval. “Vai ser uma mistura de anos 80 com esporte, néon com metalizado. Até a pochete foi ficando mais esportiva. Esses elementos foram incorporados ao carnaval.”
Para ela, além de mais esportivo, a tendência do carnaval 2019 é também muito mais multicolor em relação à folia do ano passado. “Os produtos que estou fazendo mudaram muito e a paleta de cores também. Em 2018 iam bem o unicórnio e o arco-íris e de holográfico, o prata e o ouro. As minhas pochetes tiveram 12 cores no ano passado, e eram cores primárias. Este ano, vou fazer pochetes néon.”

Pochetes
Para carregar celular e dinheiro, a pochete, que voltou com força no carnaval passado, consolidou-se. Básicas, gliterizadas ou holográficas são as preferidas. As holográficas nas cores preta e prata são as que esgotam primeiro no comércio ambulante.

Máscaras
Foi-se o tempo em que o carnaval era dominado por máscaras de pierrot e colombina. Neste ano, o ator Fábio Assunção deve ser a “cara” da vez entre os foliões. Além do artista global, quem for às ruas atrás dos blocos encontrará mascarados com os rostos do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Justiça, Sérgio Moro. As máscaras do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também seguem com boa demanda.
Nas lojas, fazem sucesso as máscaras de plástico, com o rosto em alto relevo, mais bem acabadas. Já os vendedores ambulantes apostam nos modelos mais simples, feitos em papel.

O ator Fábio Assunção virou máscara de carnaval depois de se tornar meme nas redes sociais no fim de 2018, quando foi flagrado visivelmente alcoolizado. Em anos anteriores, políticos, como o ex-deputado federal Eduardo Cunha e a ex-presidente Dilma Rousseff, viraram máscaras, além do agente da Polícia Federal Newton Ishii, conhecido como “japonês da federal”.


Dicas de segurança para curtir o Carnaval na rua

Se possível, não leve o celular
Se levar o celular e for fazer uma selfie durante o desfile do bloco, cuidado. Certifique-se que não há alguém observando sua ação e seja rápido.
Se optar pelo uso do transporte coletivo para ir e voltar, não exiba joias, celulares, câmeras digitais ou dinheiro. Seja discreto.
Não saia com grandes quantias de dinheiro ou cartões de crédito se não houver necessidade.
Não abra a carteira ou a bolsa na frente de estranhos.
Não deixe sua carteira no bolso de trás, pois a mesma pode ser alvo de ladrões durante a aglomeração de pessoas.
Ao retornar, evite transitar em ruas ou praças mal iluminadas.
Se sentir que está sendo seguido, entre em algum estabelecimento comercial ou atravesse a rua.
Ao sair sozinho, procure sempre ficar no centro da calçada e na direção contrária ao trânsito. Fica mais fácil perceber a aproximação de um suspeito.
No caso de furto ou qualquer ocorrência policial, não perca tempo, comunique imediatamente à Delegacia de Polícia mais próxima da área.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES